Opportunity: O PT queria milhões de dólares

Grupo Opportunity acusa PT de persegui-lo por negar propina

JANAÍNA LEITE
Da Folha (Para assinantes)

Documento enviado pelo Opportunity à Justiça dos Estados Unidos afirma que o grupo foi procurado pelo PT, em 2002 e 2003, e recebeu um pedido de propina de "dezenas de milhões de dólares".
O texto -uma carta assinada pelos advogados americanos do Opportunity- foi apresentado ontem na CPI dos Bingos durante o depoimento do ex-secretário do PT Silvio Pereira. O presidente do PT, Ricardo Berzoini, negou a veracidade das acusações do documento.
"O ódio e a perseguição relacionados ao Opportunity começaram com a recusa do banco, em 2002 e 2003, de aceitar a sugestão do Partido dos Trabalhadores de pagar dezenas de milhões de dólares ao partido, para evitar pressões governamentais sobre o Opportunity", diz o escritório de advocacia Boies, Schiller & Flexner, signatário do documento.
De acordo com a versão do Opportunity, a abordagem petista foi informada ao Citibank -então associado ao banco brasileiro-, na época em que ocorreu por meio de várias conversas. Ao saber da tentativa de aproximação do PT, o Citi, ainda segundo o Opportunity, concordou com a sugestão do banco brasileiro e negou o repasse. Procurado pela Folha, o Citi não confirmou as informações.

Nenhum comentário: