No Amapá, não!

Repondo a verdade de uma das declarações do senador Pedro Simon (PMDB-RS) ao comentar o insaciável apetite dos caciques de seu esfacelado PMDB, em trecho de reportagem publicada em O Liberal, de hoje. "No Maranhão de José Sarney (PMDB-AP), enumerou Simon, a candidata é sua filha, Roseana Sarney, filiada ao PFL, enquanto que no Amapá o apoio do partido será ao PSB".
O blog corrige: Nunca, até me arrisco dizer, que o ex-senador João Capiberibe, permitirá tal acordo. Pelo contrário. Capi trabalha para expulsar de volta à sua terra o senador José Sarney, a quem o ex-governador do Amapá atribui a perda de seu mandato e de sua mulher, a deputada Janete Capiberibe.
O PMDB amapaense tende a apoiar a reeleição do atual governador pedetista ou, mais improvável, o suplente, filiado ao PMDB, que assumiu o mandato substituindo Capi.

4 comentários:

Alcilene Cavalcante disse...

Tudo o que o PMDB Amapá quer é derrotar Capiberibe, além é claro de dar 24 anos para Sarney por aqui. Sarney vem inventando várias candidaturas de aliados seus para garantir que a eleição para o governo vá para o segundo turno.

Alcinéa Cavalcante disse...

Boa noite, vim retribuir tua visita e dizer que você está certo. Gostei do blog e voltarei sempre.

Val-André Mutran disse...

Entendo. Fui informado que um grande número de empresários poderosos por aí não querem Capi no governo. Você deve imaginar as razôes que estão por trás disso não?
Mudando de assunto Alcilene.
Morei em Macapá três anos.
Estudei no Ginásio de Macapá; tive aulas de Piano no Consevatório da Cidade; fiz natação na Piscina Olímpica; tênis na Residência do Governador; morava em frente a casa do Dr. Yaci e na mesma quadra do engenheiro civil de nome Mescouto, numa rua paralela à Av. FAB. Lembro-me do Márcio Mescouto, do Claudio Baraúna, do Evandro da Casa das Cordas, do Ronaldo, do Marcelo Bemergui. Do meu saudoso professor de Basquete (professor 90) que já faleceu.
Lembro-me do Camarão feito na hora, fantástico! Nas noites de Lua cheia na praia da Fazendinha, dos amigos do Círculo Militar, das visitas às obras de recuperação do Forte São José, das Tertúlias no Círculo Militar.
Sinto muita, mas muita saudade de Macapá. Foi onde ganhei o primeiro beijo de minha primeira namorada, a Ana Izabel, linda!!
Quero ver se em minhas férias possa dar um pulinho aí para rever esses amigos.
Um abraço.
P.S. Morei no período de 1976 a 79, quando retornei a Belém.

Val-André Mutran disse...

Olha só. Alcilene é irmã de Alcinéa? Que legal a família Cavalcante, duas mulheres inteligentes e articuladas.
Muito bom para Macapá.