Renovação de 62% nas eleições, dizem analistas

Folha News
As denúncias de corrupção que atingiram o Congresso deverão repercutir nas urnas. A avaliação de analistas políticos é que a renovação na Câmara Federal será grande neste ano: deve chegar a 62%, índice próximo ao da eleição de 1990. O eleitorado deverá apostar em novos nomes para tentar "limpar" a Casa, tarefa que os deputados se negaram a fazer quando absolveram 11 envolvidos com o escândalo do "mensalão". Historicamente, os índices de renovação da Câmara oscilam entre 40% e 60%.
Nas últimas eleições federais - em 2002 - chegou a 46%. Os números são do Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar), que comparou suas previsões com as da consultoria Arko Advice e do cientista político David Fleischer, que há anos fazem esse trabalho de futurologia. Concluiu-se que o PT será o partido mais punido nas urnas e o PMDB deverá eleger a maior bancada.

Nenhum comentário: