Ilustre desconhecido

Lula está uma fera com Franklin Martins. Veja porque.

PAC, o ilustre desconhecido

Daniel Pereira. da equipe do Correio Braziliense

Levantamento encomendado pelo governo mostra que metade dos entrevistados não sabe o que é o Programa de Aceleração do Crescimento. Números desagradaram Lula, que cobra maior divulgação

Bandeira com a qual o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pretende marcar seu segundo mandato e consolidar a candidatura da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, ao Palácio do Planalto, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) ainda não caiu nas graças do eleitorado. É o que revela uma pesquisa encomendada pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. Segundo o levantamento, apenas metade dos entrevistados, considerando a média registrada nas cinco regiões do país, afirma — e prova — conhecer o PAC.

O resultado está abaixo do detectado no caso de outras ações governamentais, as quais não têm tanta visibilidade como o filho dileto de Dilma. Entre eles, o Farmácia Popular e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O levantamento foi realizado pelo Centro de Pesquisa de Opinião Pública da Universidade de Brasília (UnB). Foram ouvidas 6 mil pessoas, em 25 estados e 214 municípios, entre maio e junho. Os dados colhidos desagradaram ao presidente. Desde o mês passado, Lula cobra os ministros, diariamente, a dar fôlego à divulgação dos projetos do governo, sobretudo do PAC.

O presidente também decidiu deflagrar uma grande ofensiva de comunicação. Terá papel de protagonista na campanha. No próximo dia 28, por exemplo, reunirá no Palácio do Planalto representantes de movimentos sociais, dos conselhos de Desenvolvimento Econômico e Social e Político, do qual fazem parte líderes de partidos aliados, para ouvirem uma explanação sobre os investimentos previstos no Brasil até 2012. A idéia é vender otimismo e ganhar espaço nos jornais, tal qual estratégia definida numa reunião, em julho, com 15 ministros. Na ocasião, Lula instou os auxiliares a cavarem espaço na mídia, com eventos e entrevistas.

“Será um debate sobre a fotografia que queremos para o país”, disse Lula, referindo-se ao encontro da próxima semana, em solenidade com sindicalistas na quinta-feira à noite. “É preciso que as pessoas tenham noção do que está ocorrendo no país”, declarou o presidente, na terça-feira, durante conversa com o conselho político.

Nenhum comentário: