A prova dos nove

A pergunta que não quer calar no meio rural sulparanese é se a governadora Ana Júlia Carepa atenderá a determinação da juíza Maria Aldecy de Souza Pissolati, da Comarca de Marabá (PA), que deferiu ontem liminar que determina a reintegração de posse da fazenda Maria Bonita. A área é de propriedade da Agropecuária Santa Bárbara Xinguara, pertencente ao grupo Opportunity, do banqueiro Daniel Dantas.

Localizada a 25 km do município de Eldorado do Carajás, está ocupada por 200 integrantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) desde o dia 25. Segundo relatório da Polícia Civil, que respaldou a decisão judicial, a fazenda é produtiva. A juíza ordenou ainda que a Polícia Militar desloque os homens necessários para assegurar o cumprimento de reintegração de posse. A liminar prevê multa de R$ 1 mil diários para cada militante que descumprir a ordem.

É público e notório a aversão dos sucessivos governos do Pará em cumprir reintegrações de posse de fazendas invadidas pelos chamados movimentos sociais, desafiando a justiça e incorrendo em crime de responsabilidade.

O que se fala no meio é que se a governadora acatar a decisão judicial (ela é obrigada a fazê-lo) e mandar a tropa especial para a desocupação da fazenda Maria Bonita, a governadora não estaria agindo de forma eqüânime em relação as outras mais de 40 propriedades invadidas na região e que amargam a espera do envio de tropas policiais para o cumprimento de mandatos de reintegração de posse expedidos pela justiça. Alguns proprietários esperam a desocupação de suas terras a mais de dois anos.

Um comentário:

Anônimo disse...

É a primeira vez que veremos a governadora enfrentar um problema desse vindo de um tubarão que sobreviveu até da alta corte. Muita grana em jogo e capacidade de fogo para detonar e destruir uma reles pessoa mortal como a nossa pequena e prepotente governadora. Queremos ver se ela dará ao caso específico o mesmo tratamento dado aos produtores de baixo poder economico, que possuem fazendas de até 3000 ha com rebanos na faixa de 2000 a 3000 bois, que esperam em uma fila o cumprimento do dever da governadora em estado mais terminal que a fila de orgãos e transplante do SUS. Com esse certamente será diferente pois o poder de uma pessoa mais rica que o orçamento do Pará de um ano, capaz de levar as barras dos tribunais (principalmente os de alta instância)pessoas com crimes de prevaricação e de responsabilidades judiciais e destituí-las do poder como se esmaga uma barata. Fica esperta Ana Júlia, pois o poder deste pode te tirar do circuito.Já pensou no presidente do STF Exmo Sr Gilmar Mendes dando uma liminar favorável ao pobre coitado do DDantas determinando a interven~sao no estado do Pará por prevaricação e descumprimento e desobediência civil da nossa governadora... Se cuida..Em lagoa de piranha jacaré nada de costas.