Três cenários para a crise boliviana

Em conversa com Lula, Morales disse estar pessimista sobre crise

O governo boliviano informou às autoridades brasileiras estar pessimista em relação a um acordo com a oposição para acabar com a crise política no país, embora esteja disposto a negociar, até sobre a repartição do Imposto Direto sobre Hidrocarburos (IDH), uma das principais reivindicações dos oposicionistas que vem fazendo protestos violentos na Bolívia.

Para o governo brasileiro, segundo apurou o Valor, há três cenários possíveis para os desdobramentos da crise boliviana, um deles até o de uma "guerra civil de baixa intensidade", com o recrudescimento de conflitos localizados, como os que ocorreram ontem no país vizinho. Outra possibilidade, considerada menos provável, seria um comportamento de "furacão", com os conflitos sendo gradualmente reduzidos até passarem. O Planalto trabalha, ainda, com a possibilidade de um agravamento da crise que leve os dois lados à mesa de negociação, mais interessados em um acordo.

Fonte: Valor

Nenhum comentário: