Retorno com Maria Eugênia



Já estou em Brasília e de volta ao batente!

Como passa rápido as nossas férias...

Retomando os trabalhos, inicio com uma grata surpresa aos leitores. Trata-se da fenomenal cantora Maria Eugênia. Esta goiâninha batalhou formação em música erudita (1990) — piano — iniciando sua carreira de cantora popular em 1986 com premiações em festivais e participando em shows e discos de compositores goianos e também em programas regionais e nacionais, como Empório Brasil, Som Brasil etc.

Cantando na noite goiana chegou ao primeiro disco solo em 92. Com ele conquistou o Prêmio Tiokô de Música da UBE.GO (maior prêmio cultural do Estado de Goiás) e iniciou seus shows em Goiânia, viajando por Brasília, Bahia, Vitória, São Paulo e Rio de Janeiro. Desde 1993, tem a orientação da Mestra Honorina Barra para canto popular.

Respaldada pela popularidade que obteve atuando e cantando no comercial de TV do BEG, lança seu CD "Dois Gumes", em 1994. Em 1996, já residindo e se apresentando no Rio de Janeiro, lança o CD "Pindorama", com apoio da Lei Rouanet, do MinC. Em 1997, juntamente com outras três cantoras brasileiras (Leny Andrade, Rosa Maria e Jane Duboc), foi escolhida para apresentar seu show com Márvio Ciribelli para a gravação da Série Performance, por uma TV canadense, programa exibido em todos os países de língua inglesa. Nesse mesmo ano gravou, juntamente com quatro outros artistas goianos, o primeiro disco ao vivo de Goiás, num projeto especial da Televisão Anhanguera (Rede Globo), intitulado “Noites Goianas”.

Em setembro de 1998, apresenta cinco shows na Expo'98, em Lisboa (Portugal). Apresenta-se, logo em seguida, no Teatro Casal Del Metdge, em Barcelona. Em 1999 continua suas apresentações em Goiânia, Rio de Janeiro, Brasília, Palmas e diversas outras cidades do Brasil. Em dezembro, lança seu quarto disco: “Jeito de Olhar”.

Como cantora no projeto “Solo Brasil”, excursionou pelas Américas Central e do Sul, tendo se apresentado em Caracas (Venezuela), Cidade do México, Tajin, Mérida (México), Havana (Cuba), Kingston (Jamaica), Nassau (Bahamas), Buenos Aires (Argentina), Montevidéu (Uruguai) e Assunção (Paraguai).

Na Europa, apresentou-se na Expo Hannover (Alemanha). Em setembro e outubro de 2000, realiza uma vitoriosa turnê nos Estados do Rio e São Paulo, por teatros do SESC. Em 2001, com seu espetáculo “Jeito de Olhar”, apresenta-se em Teatros: (Teatro Goiânia – maio e Teatro Municipal de Niterói – agosto); casas de shows: (Mika’s Bar – Rio de Janeiro – abril, Mistura Fina – Rio de Janeiro – agosto); convenções e feiras.

Participa de projetos culturais promovidos pelo Governo do Estado de Goiás e no Rio de Janeiro. Em 2002 realizou a gravação ao vivo do espetáculo “Uma Viagem Através da Música do Brasil”, com o Grupo Solo Brasil. Também gravou, ao vivo, um disco em parceria com outros três artistas goianos, no projeto “Canto da Gente”. Em julho apresentou-se no Jazz Fest Wien, em Viena (Áustria) e lançou o CD “Uma Viagem Através da Música do Brasil” no Marrocos, na cidade de Rabat e em seguida Niterói, Rio e São Paulo.

Vejam a interpretação dessa moça e me digam.

3 comentários:

Markus Mutran disse...

Mano,
Seja benvindo ao batente! Realmente as férias passam muito rápido, principalmente para quem as goza, o que nao é o meu caso (nunca as tive de fato). Mas... quem sabe... um dia...
Te confesso que nao fico nem um pouco triste em saber que ja posso contar com as suas postagens diárias, sempre tao significativas e importantes para o meu trabalho. Voce é mesmo um referencial. Até dando um presentinho como esse you tube da Maria Eugenia, voce consegue ser o referencial: Visto já no final da tarde de sexta, me inspirou a baixar o disco e tocar nas MELHORES DO RÁDIO, na manha seguinte!
valeu meu irmao (VOCE É O CARA!!!)

Zé Dudu disse...

Seja bem vindo. Meu amigo!

Val-André Mutran disse...

Obrigado mano querido. Quem bom que mesmo indiretamente estamos juntos.

Valeu Dudú. Sempre parceiro!

Com essa força fico um Sansão!!! Hehhehehehe.