Câmara aprova MP que aumenta mínimo para R$ 465. Aposentados não têm o mesmo índice de reajuste

Foto: Rodolfo Stuckert
Os aposentados e pensionistas do Brasil ficaram mais uma vez a ver o Governo Lula não cumprir uma de suas prinicpais promessas de governo em 2002, repetida em 2006: acabar com o "Fator Previdênciário" e manter o índice salarial dos que se aposentaram quando deixaram o serviço público.

O "trator" governista passou por cima da oposição afirmando pela enésima vez em calorosa defesa ao Governo que "em outra oportunidade tratará dos aposentados".

O blog pensa que o Governo quer é que os aposentados do país desistam do direito de manter o poder de compra de seus salários quando de suas aposentadorias.

O Governo Lula enrola e não assume que não quer ou não pode conceder o que deve ser feito para resgatar esse ato inominável que é jogar os homens e mulheres que dedicaram as suas vidas ao país e, depois de velhos, não ter nenhum instrumento que lhes garanta a mínima dignidade.
Não explica por que não pode explicar o que não é sua prioridade.

Veja abaixo como foi a queda de braço entre situação e oposição.

Outra matéria aprovada ontem pelo Plenário foi a MP 456/09, que aumenta o salário mínimo de R$ 415 para R$ 465 a partir de 1° de fevereiro deste ano. A matéria deve ser votada ainda pelo Senado. O aumento representa ganho nominal de 12,04%, percentual encontrado pela soma da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) desde março de 2008 (6,64%) e de aumento real igual à variação do Produto Interno Bruto (PIB) de 2007 (5,4%).

A MP foi relatada pelo deputado Wladimir Costa (PMDB-PA), que recomendou a aprovação do texto original enviado pelo Executivo. Ele rejeitou as sete emendas apresentadas, várias das quais propunham valores ainda maiores para o mínimo.

Segundo o governo, o aumento do salário mínimo deve beneficiar cerca de 25 milhões de trabalhadores formais e informais e 17,8 milhões de pessoas que recebem benefícios da Previdência Social. O novo salário mínimo eleva as despesas da Previdência em R$ 7,9 bilhões.

Aumento real - No debate da matéria, o líder do PT, Cândido Vaccarezza (SP), destacou a importância da política de aumento real do salário mínimo (acima da inflação e também do PIB) implantada pelo Governo Lula. Segundo o líder, essa política promove a evolução das pessoas das faixas de renda mais baixas, viabiliza a distribuição de renda, reforça o mercado interno e dá ao Brasil melhores condições para enfrentar a crise econômica mundial.

Para o líder do PSB, Rodrigo Rollemberg (DF), elevar o salário mínimo é uma forma inteligente de distribuir renda. Ele ressaltou que, no Governo Lula, o mínimo teve ganho real de 46%.

A oposição, por sua vez, concentrou suas críticas à MP na não extensão do mesmo reajuste do mínimo às aposentadorias da Previdência Social. Para José Carlos Aleluia (DEM-BA), “como aposentado não tem sindicato, a CUT e o PT lhe dão as costas”. Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) conclamou a Casa a impedir que o aumento do mínimo seja maior que o das aposentadorias.

Líder do Psol, Ivan Valente (SP) defendeu aumento maior do salário mínimo - para R$ 637,40. “É quanto ele deveria valer para o Lula cumprir a promessa de dobrar o seu valor real”, justificou, lembrando que, de acordo com o Dieese, o salário mínimo deveria ser de R$ 2.014,00 para atender às necessidades básicas do trabalhador.

Fonte: Ag/Câmara.

3 comentários:

Anônimo disse...

Ninguem engana as pessoas toda vida.Um dia esse Presidente incencível e mentiroso terá seu nome divulgado em todo país como o homem que tirou as esperanças de milhares de aposentados e de todos os trabalhadores da ativa que terão um teto máximo no valor de um salario minimo apenas se isso permanecer até 2023 como ele quer.Ele seus aliados no Congresso estão votando leis para dar prejuízo e achatar o teto máximo de aposentadorias. Agradeço os bons parlamentares que tem visto isto, mas gostaria de vêlos dando mais entrevistas na mídia Nacionazl e Estrageira afim de desmascarar esse presidente bandido.

Anônimo disse...

O Lula que não pense que o povo não está assistindo bem de camarote, que está muito enganado. Teve um deputado, que se chama José Genuino, do "PARTIDO DOS TRABALHADORES", que se enconra bem longe da realidade da previdência e do sofrimento dos trabalhadores brasileiros. Que vergonha ehin!!! Um chamado deputado do PT, falar com a cara mais deslavada argumentando aos deputados em debate, chegou dizer em acima dos 10 salários mínimos. Quero saber quem de nós, daqui da sociedade, que ganha a pelo menos o teto em aposentadoria. Fico imaginando, o quanto falam em números bem alto este povo. Já estão bem abituados mesmo!!!!! E o pior que apenas um deputado, apenas um teve esta visão contrária do Jose Genuino, e outros engoliram isto e nem perceberam, passou batido. Gente que vergonha!!!! Perdi o apetite na hora da janta, quando ouvi este parlamentar argumentar o valor em a esta qtde de salários mínimos, e o pior que é do PT, um partido que sempre foi o dono da verdade. Sempre foi o mocinho bonzinho. Por aí se nota, que não é apenas o Deputado Genoino, uma vez que apenas um, que não me lembro agora, deveria ter anotado, que observou este enorque equívoco. Quanquer analfabeto sabe que muito, mas muito mesmo poucos cidadãos que se aposentam com o teto no INSS aqui no Brasil. Por aí se vê o quanto nos decepcionam. Vamos acreditar em quem mais? Que tristeza!!!! Mas não se esqueçam que 2010 está bem aí e percebo que os brasileiros estão prestando bem mais a atenção. E onde está a oposição, ehin? Se falam tantas besteiras e ninguém para contra atacar? Apenas um ou dois, mas bem pouquinho, observou!!!

Anônimo disse...

COMO EX TRABALHADOR NA MESMA ÉPOCA DO PRESIDENTE, ELEITOR DELE DESDE A SUA PRIMEIRA TENTATIVA, FICO TRISTE E DECEPCIONADO COM UM EX PAU DE ARARA, RETIRANTE DO NORDESTE, CONHECEDOR DE TODOS OS SOFRIMENTOS QUE PASSAM OS MENOS FAVORECIDOS, FOI TRABALHADOR DE INDUSTRIA E CERTAMENTE SONHAVA UM DIA SE APOSENTAR E HOJE COM O BASTÃO NA MÃO DEIXA-NOS NA MISÉRIA, RIDICULARIZADOS, HUMILHADOS E MENDIGANDO UM DIREITO QUE NOS FOI TUNGADO.
SE PUDER DIGA A ELE, NÃO ESTAMOS PEDINMDO FAVOR, REIVINDICAMOS UM DIREITO.
ANTONIO CARLOS DOS SANTOS, 62 ANOS, APOSENTADO