Deputado “don juan” está encrencado

Do Carnatal para a Corregedoria

Mesa da Câmara estuda qual será a eventual punição a Fábio Faria
Fábio Faria: passagens até para a sogra, mãe de Adriane Galisteu
O deputado Fábio Faria (PMN-RN) encaminhou explicações ao presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), sobre a utilização da cota de passagem aérea da Câmara para beneficiar a ex-namorada Adriane Galisteu, atores e até a antiga sogra. O parlamentar voltou a explicar que não lidava diretamente com a emissão dos bilhetes e que devolveu aos cofres públicos R$ 23,7 mil referentes às irregularidades cometidas.

Temer convocou o corregedor da Câmara, Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA), para analisar o conteúdo das explicações. Ambos tomarão a decisão se os argumentos apresentados por Faria são suficientes, e não há mais nada a se fazer, ou se a Corregedoria abrirá sindicância para apurar com mais profundidade os supostos desvios.

A tendência é a abertura do inquérito. A utilização da cota de passagem para beneficiar ex-namoradas, ex-sogras e outros interessados do mundo artístico não é a principal irregularidade cometida por Faria, na avaliação de deputados. O pior é ele ter utilizado a verba das passagens para pagar os atores Kayky Brito, Stephany Brito e Samara Felippo para prestigiarem seu camarote no Carnatal, o carnaval fora de hora da capital potiguar.
De acordo com essa avaliação, Fábio Faria se enquadra na mesma vala do deputado Edmar Moreira (sem partido-MG), que responde a processo no Conselho de Ética, por ter injetado dinheiro da verba indenizatória em suas duas empresas de segurança privada.

Processo
A saída por enquadrar Faria no uso do dinheiro público em benefício próprio é a única capaz de sustentar uma peça de inquérito, que pode levar a abertura de processo no Conselho de Ética e a perda do mandato e dos direitos políticos por oito anos. As decisões tomadas ontem para moralizar o uso das cotas de bilhetes aéreos valem a partir de agora e não retroagem.

Mas nessa farra, o deputado do PMN pagou a passagem até de Emma Galisteu, mãe da ex-namorada. Ele bancou o trecho Miami-São Paulo para a antiga sogra. Todos os bilhetes foram emitidos entre 2007 e 2008. A lista do trem da alegria do gabinete do deputado do PMN inclui o estilista Ian Acioli, a joalheira Roseli Duque e o assessor de imprensa de Adriane Galisteu, Nelson Sacho.

Faria admitiu o equívoco e ressarciu parte das despesas. Primeiro recolheu R$ 21.343,60 à União e disse que não devolveria os gastos com Adriane Galisteu, argumentando que as passagens foram emitidas na época em que era sua namorada. Depois, vendo sua situação se deteriorar na Câmara e na iminência de responder a processo disciplinar, decidiu devolver R$ 2.405 que, segundo sua assessoria, foram os gastos de viagens com ela.

Fonte: Correio Braziliense.

Nenhum comentário: