Morre o defensor dos oprimidos da Terra sem direitos

Ainda chocado e muito triste soube da passagem de um grande amigo que não tive tempo de desfrutar de sua imensa sabedoria, admirar-lhe o espírito combativo e aprender consigo a enorme compaixão e respeito pelos excluídos de nossa sociedade amazônica, sobretudo os pequenos agricultores, ribeirinhos e povos tradicionais da Floresta.

Lindo o texto de até sempre da Adelina Baglia em sua homengem.

Vai e conte as estórias que só tú sabias contar. Fica com Deus Ronaldo Barata.

Deixas saudades em todos os cantos desse nosso gigante Pará.

És a essência da Terra de Direitos, de gente sem direitos.

4 comentários:

Leila Jinkings disse...

Puxa, uns dias sem navegar e só hoje soube.
Li o texto de Adelina, me senti representada em minha saudade.
Um beijo pra ela, outro pro Ronaldo Barata e outro para você

Maria Diva Bastos disse...

Ronaldo,
foi um homem sério,honesto,idealista.Talvez por isto não tenham dado a ele seu devido valor.Não importa!Tenho certeza que partiu em paz,com a certeza do dever cumprido.
Do nosso tempo de faculdade lembro a figura sempre com pressa na faina de ajudar uns e outros.Saudades MD

Val-André Mutran disse...

Abraço as duas comentaristas.
Ronaldo era um ótimo combatente.
Um beijo Leila.

Anônimo disse...

Engraçado como o corporativismo não sai mesmo da moda no Congresso (entre outros lugares). O Senador Expedito Júnior (PR-RO) foi cassado, "re-cassado" e agora a PGR isntruiu por seu afastamento da cadeira...nada, Sarney nem tchum...
Enquanto isso ele (Expedito) se prepara para ser candidato ao governo do Estado de Rondônia.