Proposta sobre terceiro mandato é consulta a Nação

Lula critica 'nervosismo' da oposição com proposta sobre terceiro mandato

Para ele, Congresso não está propondo 3º mandato, mas referendo.
Proposta de emenda à Constituição começou a tramitar nesta sexta.

Do G1, em São Paulo

Foto: Ricardo Stuckert / Presidência
Foto: Ricardo Stuckert / Presidência

Lula durante visita ao Parque Nacional dos Abrolhos, na Bahia, nesta sexta (5) (Foto: Ricardo Stuckert / Presidência)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a afirmar, nesta sexta-feira (5) na Bahia, que tem uma posição “definitiva” contra a hipótese de um terceiro mandato. Lula, no entanto, ironizou o que ele chamou de “nervosismo” da oposição com a hipótese de um referendo para consultar a população sobre a possibilidade de ele disputar uma terceira eleição consecutiva.

“Eu acho engraçado o nervosismo da oposição com essa hipótese, até porque o Congresso não está propondo o terceiro mandato, mas um referendo. E as pessoas podem derrotar um referendo a hora que quiserem. Mas essa não é uma discussão que me diz respeito. Eu já cumpri com meu mandato, falta só um ano e meio para cumprir”, disse o presidente durante entrevista em Caravelas (BA), onde participou do ato de criação de uma reserva extrativista.

saiba mais



Antes, Lula já havia reiterado que sua opinião sobre o tema não mudará e disse que vai conversar com a base aliada. “Não precisa mudar [sua opinião sobre o tema] porque eu tenho posição definitiva. O Brasil é um país que tem pouco tempo de democracia. A alternância de poder é muito importante para o Brasil. Eu já fui oito anos presidente, ou seja, eu vou conversar com a base aliada porque eu não vejo sentido as pessoas ficarem discutindo o terceiro mandato.”

Na quinta-feira (4), o deputado Jackson Barreto (PMDB-SE) conseguiu 176 assinaturas válidas para iniciar a tramitação da nova proposta de emenda à Constituição (PEC), que permite um terceiro mandato para quem exerce o poder Executivo (presidente, governadores e prefeitos).

4 comentários:

João Lima disse...

Caro Val André,

Escrevo não para publicar, mas para apresentar. O blog "Amazônia pra quem?" surge depois de alguns anos trabalhando com a pequena agricultura: desde Roraima, quando fiz escola agrotécnica, até Marabá, depois de homem formado, com especialização.

Na verdade, mais do que o balanço da linguagem jornalística apurada, o blogger se propõe a difundir notícias e opiniões direta e indiretamente voltadas à nossa querida região, no entendimento do autor.

Mais do que uma simples contribuição ou poluiçõa da net, temos a oportunidade de apresentar, em linguagem acessível, temas que o homem comum tem dificuldade de entendimento.

Justo agora, com o que vimos na última semana, com a aprovação do plebiscito e da MP 458, tivemos a oportunidade de colocar a visão técnica, profissional e pessoal, como todo cidadão deve fazer.

Nos conhecemos em Marabá, apresentados pelo Rubens Sampaio - o Rubinho - durante o encontro promovido pelo PDT.

Deixo o meu sincero agradecimento pela promoção gratuita do meu blog, além da minha admiração pela forma com que as notícias tomam vida no seu blog.

Um abraço.

João Lima
P.S.: ainda que nascido em Belém, pense num cabra marabaense!!!!

João Lima disse...

O brasileiro precisa aprender e reiterar a aprendizagem da palavra Democracia. Se tivéssemos aprendido o seu significado jamais uma idéia como essas seria cogitada. Um governo assim tão longo não é bom para ninguém, nem para os políticos e nem para o povo.

Lula teve seu tempo e ninguém pode dizer que ele não lutou por ele, mas a sua hora é chagada. É hora de renovar. Aliás, a nossa política deve ser renovada: reforma urgente!

No mais, devemos mesmo é escolher melhor da próxima vez, votando no melhor e não no menos pior.

João Lima disse...

Val, aí vão dois links:
http://joaoforest.blogspot.com/2009/06/regularizacao-fundiaria-de-terras.html

http://joaoforest.blogspot.com/2009/05/carta-aos-senadores-de-brasil.html

Se puder, dê uma olhada.

Anônimo disse...

Definitivamente um terceiro mandato não é bem vindo. Novas cabeças, novos projetos para podermos ser um bom país como todos desejam.Todos os países têm problemas, mas o Brasil tem além do que deveria. Quando visita-se empresas do setor privado é fácil verificar a dedicação e entusiasmo com os negócios. O Brasil tem tudo para dar certo. O governo é que, em alguns casos, atrapalha.Ao escolhar o próximo presidente não esqueçamos de analisar seu passado e seus feitos. Deus nos ilumine.