Um senador amoral

















Este cidadão ai em cima é a representação da amoralidade que permeia o pior senado de todos os tempos: o Senado da Vergonha. Dos atos secretos. Dos esquemas de cocheira. O Senado que não trabalha, enrola. O Senado que não vota, barganha.
Este cidadão ai em cima, é um obscuro deputado estadual da periferia do Rio de Janeiro.
Este cidadão ai em cima, que assumiu como 2. suplente a vaga com a eleição ao Governo do Rio do Senhor Sérgio Cabral é presidente do Conselho de Ética. Seu nome, Paulo Duque. Seu partido, o PMDB.
Este cidadão ai em cima mandou arquivar as 11 representações contra José Sarney.
Este cidadão ai em cima não teve um único voto para estar onde está.
Este cidadão ai em cima foi escolhido a dedo pelo não menos amoral Renan Calheiros (PMDB-AL), o chefão da "tropa de choque".

É a isso que está reduzido o Senado da Vergonha: cidadãos amorais. Senadores inesquecíveis.
Lula e Cabral são os principais responsáveis por essa lambança.
Não esqueçam, Lula e Cabral são os principais responsáveis por essa lambança.

Um comentário:

João Guilherme disse...

Não se tem dúvida nenhuma que esse pseudo-senador, foi enviado para o Senado, encomendado pelo Presidente Lula ao Governador Sérgio Cabral. Tanto o Presidente como o seu comandado Sérgio Cabral, eles vão ter o troco ano que vem. O Presidente Lula por essa política perversa contra os aposentados e pensionistas que recebem acima de um salário mínimo, que a cada dia mais humilha os aposentados. O Governador Sérgio Cabral, por sua omissão, ele nunca falou nada a favor dos aposentados, ele esqueceu que uma das suas bandeiras na sua eleição era os idosos, e se eu não me engano os aposentados são idosos. Se você que está lendo esse comentário, for um aposentado ou se tiver um parente aposentado, incentive-o a mandar carta para o presidente da Câmara dos deputados federais, deputado Michel Temer pressionando a colocar os projetos dos aposentados e pensionistas em votação e mande também para o governador do seu estado, pressionar a bancada do mesmo na Câmara, em favor das aprovações dos projetos que estão para serem votados em benefício dos aposentados e pensionistas que recebem acima de um salário mínimo.