Deputado Giovanni Queiroz afirma que Incra financia invasões de terras no Pará

Foto: Eltom Bomfim

















O deputado Giovanni Queiroz (PDT-PA), na foto a esquerda, autor do pedido de audiência pública sobre conflitos no campo, acusou o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) de financiar invasões de fazendas no Pará. Segundo ele, após as invasões, os sem-terra saqueiam as fazendas e matam o gado.
A audiência, que está sendo realizada pela Comissão de Agricultura, conta com a presença do ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel.

Queiroz apresentou fotos de invasões de terras e um vídeo no qual homens encapuzados ameaçavam matar "posseiros", que ele identifica como empregados de fazendas.

O deputado afirmou ainda que, no Pará, há terras suficientes para assentar 70 mil famílias, sem necessidade de desapropriação, o que não é feito por incompetência do governo. Ele disse que o Incra faz farra com dinheiro público.

Queiroz classificou de "conversa fiada" o Plano Nacional de Combate à Violência no Campo, apresentado antes pelo ouvidor agrário nacional, Gercino José da Silva Filho.

Diversos deputados discursaram em seguida, a maioria contrária ao governo.

"Vídeo forjado"
O deputado Domingos Dutra (PT-MA) acusou Queiroz de ter preconceito contra os sem-terra. Disse que o vídeo é forjado e que é preciso fazer um balanço sério dos conflitos no campo.

Dutra afirmou também que é difícil fazer uma discussão isenta naquela comissão porque a maioria dos seus integrantes é proprietária de terras, inclusive de latifúndios improdutivos.

Nesse momento os ânimos se acirraram, e Dutra foi vaiado.

5 comentários:

SERGIO OLIVFEIRA disse...

E TEM GENTE, "DE ESQUERDA" DO PDT QUE DEFENDE ESTES VADISO DO MST.

SERGIO OLIVEIRA disse...

E TEM GENTE "DE ESQUERDA" DO PDT QUE DEFENDE ESTES VADIOS.

Anônimo disse...

Parece-me bastante possível o que o Deputado Queiroz afirma. Fica difícil imaginar simpatizantes financiarem marginais por períodos tão longos e por uma causa que a sociedade há muito critica e não aceita.

Pedro Innocente Eng Mec disse...

Esses deputados deveriam ser mais cuidadosos com acusações.
É certo que o MST é uma gang financiada com dinheiro público.
Também é certo que no próximo ano teremos eleições presidenciais.
Que tal se esses deputados fossem caçar um homem presidenciável com coragem de colocar esta corja do MST na ilegalidade ?
Acho que, depois disso, só deverá restar uns 30% de fdp sem terra para contar a História.
Um dos meios de se extinguir um câncer é negar às células afetadas a seiva da vida (dinheiro público).

Paulo Rabelo disse...

Deputado Domingos Dutra (PT-MA)seja digno de seu mandato, não se trata de preconceito contra os trabalhadores sem terra, aqui no Estado do Pará, tem terra pra todos, lamentavelmente o INCRA só sabe financiar ações de políticos com interesses nas urnas.Reforma Agrária o INCRA e o Governo do Estado do Pará pouco se preocupam em fazer acontecer. O INCRA é improdutivo, o INCRA é Míope, o INCRA é um Instituto que com certeza possue alguma semelhança com seu perfil, senhor Deputado Domingos Dutra (PT-MA).faricali