Cidadãos reprovam Justiça brasileira

Correio Braziliense

PESQUISA

São Paulo — A segunda pesquisa feita pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) sobre a confiança que os brasileiros têm na Justiça revela que os laços que ligam os cidadãos ao Poder Judiciário são fracos. Numa escala de zero a 10, o Índice de Confiança na Justiça ficou em 5,6. Comparando à taxa anterior, aferida no segundo trimestre do ano, houve uma queda de 5%.

Em Brasília, os dados são “gravíssimos”, conforme avaliação da coordenadora do estudo, Luciana Gross Cunha, professora de direito da FGV. Entre os brasilienses, 93% acham a Justiça do Distrito Federal muito lenta; 83% reclamam dos custos para abrir um processo e 67% dizem que os juízes são imparciais e nada confiáveis (veja quadro). “Se a pesquisa fosse uma prova escolar onde a média para passar fosse 6, como ocorre na maioria das escolas, a nossa Justiça seria reprovada”, diz a pesquisadora.

Na média nacional, 94,5% dos entrevistados nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife, Salvador, Brasília e Porto Alegre responderam que o Judiciário resolve os conflitos de forma lenta, 70% dos consultados desconfiam da honestidade e da imparcialidade do poder e 64,5% mostraram ceticismo em relação à capacidade da Justiça de solucionar desavenças.

As capitais que apresentaram maior índice de confiança na Justiça foram Porto Alegre, Belo Horizonte, Brasília e Rio, com nota de 5,7. Salvador e São Paulo deram como nota à Justiça 5,6 e Recife, com a pior avaliação, 5,4.
Segundo o estudo, 89% dos brasileiros procurariam a Justiça para solucionar conflitos relacionados ao direito do consumidor e 82,2% recorreriam em casos envolvendo o poder público.

Radiografia do Judiciário no Brasil

83,2% - dos brasileiros dizem que os custos para acessar o Judiciário são muito altos

81,7% - disseram que o maior problema da Justiça brasileira é a desonestidade e a parcialidade

No Distrito Federal
92,9% - dos brasilienses acham a Justiça do DF muito lenta
83% - reclamam dos custos processuais
58% - acham o acesso aos tribunais muito complicado
67,9% - acham a Justiça do DF nada confiável
32,7% - dos brasilienses disseram que não procurariam a Justiça para resolver

problemas com vizinhos
8,8% - dos brasilienses não procurariam a Justiça do Trabalho para resolver

pendengas relacionadas ao emprego
Fonte: Fundação Getúlio Vargas

7 comentários:

FALA SÉRIA disse...

Não podemos nos esmorecer. Temos que continuar fazendo a campanha para que as Forças Armadas cassem os ladrões de Brasilia, e abram novas elições com pessoas novatas.

Perdi o nono, vou tomar meu remédio agora pra dormir, de manhã cedo.

Anônimo disse...

A Instância Superior da Nossa "JUSTIÇA", é Inconfiável: Vide aprovação do Ministro Toffolido?
Declarações de Ex-Ministro acerca da Impressão do Voto: "Constitui um Retrocesso"; como Retrocesso? Absurdo Jurídico, é não poder Recontar/Auditar um Pleito!! Não é admissível as possibilidades de recursos protelatórios; nenhum Juiz consegue estudar um processo de maneira recomendável, daí Sentenças Absurdas. Reforma do Judiciário já!

Quaresma disse...

Cito sempre não entender que livros esses atuais ministros do nosso Judiciário estudaram. É tanta decisão intragável, que não acreditamos mais em nada. Aqui no Pará, um ministro do STJ, irresponsavelmente, mandou soltar um traficante de altíssima periculosidade, o tal DOTE, que jurou de morte o delegado que o prendeu. Sintam como deve estar a cabeça desse delegado agora. São vários atos irrespnsáveis e desmedidos, que ficamos boquiabertos com as decisões judiciais atuais. E mais: acho que muito peixe graúdo é sustentado pelo tráfico.

blog do augusto lopes disse...

COMO QUE A JUSTIÇA BRASILEIRA PODE SER CONFIÁVEL, SE QUEM NOMEIA OS MAIS ALTOS CARGOS DA JUSTIÇA É O EL REI, OS PRESIDENTES DA REPÚBLICA? vide os mensalões, cuecões, bate boca entre ministros do supremo, caso BATISTI, COLLOR VOLTAR A SER SENADOR, LULA JÁ ESTAR EM CAMPANHA, ZULEIDO VERAS SOLTO, os NARDONI NUMA BOA, MALLUF DEPUTADO, lula fala e diz o que quer, sarney continua senador e presidente do SENADO, se for falar mais vou passar a noite e emendar o dia de manhã e não acaba. Fico por aquí que já está me dando náusea.

Anônimo disse...

Nossa Justiça, Corte Maior, virou uma piada de mau gosto, agora, quer ser rápida para inocentar todos políticos envolvidos em corrupções no Brasil, é lógico, para as próximas eleições 2010. Ninguem será condenado, nem precisar devolver os trilhões desviados dos cofres públicos. Essa Ficha Limpa da iniciativa popular está fazendo todo mundo correr atras do prejuizo.

A Procurar disse...

Não existe confiança alguma nos Ministros do STF. Mas não é só para eles, existe um erro absurdo no judiciário brasileiro: brincam em quem prova mais, leva. Não é considerado em momento algum a aplicação de uma justiça verdadeira. Com raras exceções, os magistrados brasileiros são das classes mais ricas, resumindo ricos julgando aos 90% de pobres. E como vão dificultar cada vez mais o acesso a esses cargos, acho que nenhum pobre conseguirá manter-se estudando e ser aprovado em várias fases para magistratura ou promotoria. Enfim, povo pobre e juízes da elite; não esperem que os julgamentos venham a refletir justiça. Como quanto mais poder você tiver, mais será cobrado; espero que o local onde vão ser jogados no Inferno seja o mais quente, e que não hajam dentes suficientes para rangerem. Mais um brasileiro descrente neste país...

A Procurar disse...

Sabe, como bem disse Jesus: o principe deste mundo, jamais permitirá que ele mude. Sempre menterá as piores pessoas possíveis nestes cargos maiores, ele precisa disto. Cansei de ver pessoas sangrando e morrendo em cima de macas nos hospitais, e os políticos, seus acessores e 90% dos magistrados; há sem esquecer promotores que em algumas cidades fingem não terem obrigação de denunciar e tentar corrigir as falcatruas; não estão nem aí. Será que o exemplo de Zaqueu nunca lhes fizeram refletir, não basta arrepender. Mais um brasileiro cansado...