CPI do MST deve sair o papel na próxima quarta

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) mista que investigará repasses de recursos federais e internacionais ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) deve ser criada na próxima quarta-feira, às 10h, quando haverá sessão conjunta da Câmara e do Senado. “Nós temos as assinaturas necessárias, vamos apresentar o pedido de CPI e, pelo regimento interno, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP) é obrigado a fazer a leitura. O problema é que até a meia-noite de terça-feira o governo vai fazer de tudo para convencer a base aliada a retirar assinaturas do requerimento”, afirmou o líder do DEM na Câmara, Ronaldo Caiado (GO). A proposta de CPI ganhou força no Congresso depois da invasão, por integrantes do MST, da fazenda Santo Henrique, no interior de São Paulo, que resultou na destruição de parte do laranjal da propriedade.

2 comentários:

Pedro Innocente, Eng Mec disse...

Oxalá a CPI seja implantada!
E que ela consiga o seguinte:
1-Indicar quem e o que são os componentes do MST;
2-Mostrar os prejuízos que a produção agrícola e pecuária nacionais está tendo com estes parasitas;
3-Mostrar que os bandidos do MST sobrevivem com o dinheiro público;
4-Propor medidas para e extinção gradual da praga, negando o dinheiro público, prendendo líderes,e dando o golpe de misericórdia colocando este movimento de araque na ilegalidade.

Anônimo disse...

A culpa em primeiro lugar acima de tudo é dos políticos federais que até hoje não fizeram uma Lei rigorosa para por na cadeia esses canalhas que são do mst,obrigando a recuprarem os estragos sem fiança e responderem em liberdade e ainda dão terra de graça para vagabundo e depois venderem e voltarem a querer terra.Eles destroem plantações que foram gastos muito dinheitro para preparar a terra e adubos sementes e combustíveis dos maquinários e salários de funcionários.