O coitadinho do MST

A quem interessa a desestabilização da produção no campo?

Certamente não interessa ao penalizado trabalhador brasileiro.

Tal movimento é o interesse maior de um grupo que se autodenominou MST -- Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra.

O MST dese sua criação granjeou Brasil e mundo afora, simpatizantes e financiadores do que seria a luta permanente pela realização da reforma agrária no país.

Braço oculto de membros revolucionários da Igreja Católica, os "executivos" do MST em nada lembram as lideranças rurais que fizeram história no Brasil em busca da democratização da terra.

Inaceitável insistir que a nação brasileira aceite passivamente a perpetuação do latifúndio, da grilagem, pistolagem e o chamado trabalho escravo na produção de alimentos em pleno século XXI.

Mas a questção, obviamente, não é tão simples como parece.

A luta há muito saiu do campo e ganhou notoriedade em outro campo, o ideológico.

Lideranças como José Rainha Jr. e João Pedro Stédile são satanizados por uns e ungidos como semideuses por outros tantos.

Declarações ontem, de parte a parte do embate político expõem ao ridículo o mimetismo da grave situação que já está afetando, efetivamente a queda nos níveis de produtividade do campo. Quer seja da agricultura familiar revelada por pesquisa do Ibope que traça um perfil dos Assentamentos já instalados no país - 98% criados por exigência do MST. Quer seja da agricultura profissional. Aqui uma nota. A crise internacional que abalou o mundo não aplaca a fome do ser humano e o Brasil segue sem conseguir equacionar o problema do direito a propriedade e terra para quem sabe e quer trabalhar.

3 comentários:

Anônimo disse...

Cidadão brasileiro!!
Seja você o primeiro fiscal da Lei. Denuncie toda irregularidade, por menor que seja, já estamos escolados, ninguém mais pode cair num "CONTO"; seja do Ex-pOperário, do bilhete premiado, do PACO, do automóvel com preço menor que da fábrica, da casa própria[só com a intermediação via Caixa Econômica]. Fiquem espertos; Terra de Bandido, o XERIFE dorme com um ôlho aberto; o outro segura com um palito de fósforo......

salmon de paiva@ig.com.br disse...

O MST é uma corja de bandidos que enriquece com o dinheiro público. Seus dirigentes jamais trabalharam no campo e alguns jamais trabalharam na vida, Dirigem vagabundos que desconhecem uma enxada e que passam a viver de cestas básicas. Os que recebem terras, logo que podem, vendem seus direitos e voltam a invadir outros lugares.

Quaresma disse...

Só o que não existe nesse maldito movimento parceiro do Lula é SEM TERRA. É uma cambada de vagabundos, cachaceiros e arruaceiros que infestam o País, patrocinados pelo Governo Federal.