Prefeito de São Paulo na mira da Justiça Eleitoral

Marta Suplicy e Alckmin podem se tornar inelegíveis

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), é alvo de investigação da Justiça Eleitoral e pode ser cassado.

A Justiça Eleitoral de São Paulo tornou inelegíveis por três anos 13 vereadores –- todos da base de apoio do prefeito --  acusados de receber doação ilegal da AIB (Associação Imobiliária Brasileira). Os vereadores ainda podem recorrer ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral). Assim que recorrerem, a decisão do juiz será imediatamente suspensa.

Kassab e outros 46 candidatos a vereador receberam, juntos, R$ 10,6 milhões na campanha eleitoral do ano passado. A irregularidade está no fato de a Lei Eleitoral limitar a doação das entidades a 2% de sua receita no ano anterior. Para fazer essa doação, no entanto, a entidade teria de ter arrecadado pelo menos R$ 325 milhões em 2007. A associação, no entanto, não tinha fonte de renda, e, por isso, não poderia fazer as doações.

Além do prefeito, a promotoria denunciou os então candidatos a prefeito Marta Suplicy (PT) e Geraldo Alckmin (PSDB), que também receberam doações da associação.

Se condenados, eles podem acabar impedidos de se candidatar nas próximas eleições. Alckmin é um dos tucanos mais cotados a disputar o governo do Estado em 2010.

3 comentários:

Anônimo disse...

em quem poderemos confiar ?, sendo que nossos representantes não são honestos. O que esperar de um País que a corrupção está em toda parte.

Anônimo disse...

Este prefeito paulista causou-me profunda decepção quando destratou um homem que estava sentado numa espécie de mureta, durante uma inauguração. Aproveitando-se da presença da imprensa e da TV, chamou o sujeito da vagabundo e o expulsou do local, dando uma de feitor dos tempos coloniais.
Se eu fosse o cara, diria o seguinte ao prefeito:"Vagabundos são os políticos e eu não sou um deles!"
Agora dá para perceber que, além de truculento, o prefeitinho é desonesto quando se trata de obter votos.Mais um jovem político que vai para o lixo....

Anônimo disse...

Não vai dar em nada, pois já foi comprovado anteriormente. Quem sabe o próprio STF irá opnar a favor dos possíveis cassados.