A desmoralização das CPI´s

Comissão Parlamentar de Inquérito na Câmara e no Senado ou seja, no Congresso Nacional, virou sinônimo de troca de favores, jogo de cena, "mini mensalinhos" através de liberação de emendas individuais aos parlamentares que mudarem de opinão em benefício dos interesses (a maioria das ocasiões) nada republicanos.

Não vou perder mais o meu tempo listando a safadeza desse que seria um importante instrumento constitucional inserido nos Regimentos das duas Casas para passar os pecados do regime democrático a limpo.

Efetivamente o que nós, cidadãos comuns vemos é a desmoralização explícita através de atores canastrões da política nacional a favorecer interesses escusos e, em última análise, interessados em não desarmar o histórico da "Lei de Gerson" que trava esse país.

O sistema republicano nos termos colocados e praticados no Brasil é a mais descara vergonha para nós todos.

E nada de falar mais em Reforma Política. Houve um hiato! Um esquecimento repentino. Há as elições no ano que vem para reeleger parte dessa corja de sanguessugas do brio nacional.

- Isso é o Brasil.

Aos Sem-Terras, dinheiro. Aos aposentados, cemitério. Aos trabalhadores:

- Vá com Deus meu (minha) filho (filha).

Vergonhoso.

5 comentários:

marina disse...

É realmente lamentavel como os representantes do povo brasileiro,não teem o mínimo de respeito a eles mesmos e ao povo que o elegeu.O que asistimos é uma avalanche de desonestidade,falta de ombridade,de carater, no Congresso Nacional,que atuam de acordo com seus interesses própios denegrindo a imagem do povo analfabeto que os elegeu.Tudo tem uma hora em que o povo vai acordar desta letargia e que a verdade triunfará.

Val-André Mutran disse...

Marina sou como você: não desisto nunca.
Obrigado pela visita contundente e esclarecedora aos leitores.
- É isso ai.

João Lima disse...

Prezado Val-André,

escrevo mais para trocar idéias, não precisa publicar.

Hoje, em Marabá, transcorreu a tão esperada audiência pública sobre o microzoneamento ecológico econômico. Infelizmente, não chegaremos a nenhum lugar com ela, a não ser um certo conforto com relação à definição de novo percentual de reserva legal, e isso já é uma grande vitória.

Por ser engenheiro florestal, estive discutindo os resultados com o Rubens Sampaio, meu amigo Rubinho, que também é florestal e que você conhece bem. Chegamos à conclusão que a legislação ambiental é péssima e por isso tantos remendos, não sendo a mais avançada ou a mais completa, como elegam tantos ambientalistas.

Por outro lado, apesar de parecer pessimismo, não cremos que alguém terá coragem de mandar esta proposta de redução da reserva legal para 50% em função das eleições que se aproximam, pois o sul maravilha e o sudeste desenvolvido não se agradarão com isso.

Você tem mais informações a respeito do assunto? Acredita que alguém sancionaria tal alteração do percentual da reserva legal antes de 2011?

Um Abraço!

Val-André Mutran disse...

Tem novidade sim.

Val-André Mutran disse...

Acredito que antes do prazo por você colocado João.