Polêmica do pré-Sal derruba sessão

O presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer, acaba de encerrar a sessão em razão um recurso que inadmitiu a emenda ao substitutivo do deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), que define também novas regras de divisão dos royalties.

Às 20:00 haverá sessão do Congresso Nacional, anteriormente pautada.

Fica, portanto, para amanhã, caso haja consenso, a cotação dos Projetos de Decretos Legislativos do Carajás e do Tapajós

4 comentários:

Abedias disse...

O Carajás será mais um exemplo de sucesso de estado que nasceu da vontade popular com claros e definidos propósitos de liberdade e justiça.

Val-André Mutran disse...

Na campanha plebiscitária, caro Abedias, demonstraremos isso de forma clara, de modo à população de todo Estado aderir ao projeto.
Abraços.

Anônimo disse...

Eles estão perdendo tempo discutindo o pre-sal, que sera daqui a dez anos, e se esquecem de
atender as necessidades do povo, do aposentado, e as necessidades da populaçao de Carajas, que anseia pela sua automia, que lhes garantirão direitos e estrutura de vida o qual não recebem do governo do Para.

Val-André Mutran disse...

O que faz a diferença na política, assim como, na vida, é a capacidade de se acertar nas escolhas corretas.
O Governo deve, historicamente, o resgate da dignidade dos aposentados deste país.
Não só isso, adia eternamente, o necessário debate nacional para uma revisão geopolítica na Amazônia sob pena de perder sua soberia plena sobre a área.