Rede Celpa na berlinda

Redenção: Ministério Público convoca audiência pública que discutirá os serviços prestados pela CELPA


Depois de inúmeras reclamações feitas pela população que já não aguenta mais o descaso por parte da Rede Celpa, o Ministério Público Estadual resolveu se manifestar e exigir a prestação de serviço de qualidade.

Com esse objetivo, foi marcada para o dia 30 deste mês, uma audiência pública que irá tratar sobre a qualidade do fornecimento de energia elétrica e manutenção dos equipamentos, abrangentes aos municípios de Redenção, Pau D´Arco e Cumaru do Norte. A reunião será a partir das 9h, na Câmara Municipal de Redenção.

A audiência pública foi solicitada pelo promotor Dr. Ramon Furtado Santos, da 3ª Promotoria de Justiça, que durante a reunião abrirá espaço para que os representantes da sociedade civil e população em geral, registrem suas queixas contra a Rede Celpa. O descaso da empresa em relação à péssima qualidade no serviço que presta à população já persiste por mais de dois anos. De lá para cá as quedas de energia elétrica tronaram-se frequente.

Fonte: Blog do Zé Dudu.

----------------------

Comentário do blog: O promotor Ramon Furtado deveria ser seguido pelos colegas nos demais 39 municípios que compõem a região do futuro Estado do Carajás.

O deputado federal Giovanni Queiroz (PDT-PA) enviou três ofícios a esta empresa que solenemente ignorou-os. Como consequência, o parlamentar acionará a presidência para Anatel e cobrará medidas que a empresa jamais se esquecerá.

Detentora de uma concessão pública, a Rede Celpa não está acima do bem ou do mal, como tem se comportado com esta região.

Os atrasos injustificáveis nas obras do Luz para Todos, entrará na pauta do encontro com a alta direção da Anatel.

Essa é uma das heranças malditas da era tucana. Privatizada a preço de banana pelo "inesquecível" Almir Gabriel e seu fiel escudeiro Simão Jatene. A privativação da antiga Celpa para este grupo empresarial, figura como um dos mais imorais atos daquele governador.

A transação ocorreu sob o manto da não transparência, sob os olhares obedientes da Assembléia Legislativa que nada fez para cobrar como seriam destinados os recursos arrecadas no malfadado leilão de venda empresa. Empresa que pertencia ao povo paraense.

É por essa e muitas outras que o Estado do Carajás será criado para a salvação dos mais de 1,5 milhões de brasileiros que moram no sul/sudeste do Pará.

2 comentários:

Anônimo disse...

Concordo com vc meu amigo sobre a irresponsabilidade da rede celpa em sua transmissão, mas tome cuidado com afirmações fortes a cerca da era tucana e essas coisas, pois pode resultar em comentários desagradáveis...

Val-André Mutran  disse...

Mais desagradável do que eles fizerem com o patrimônio dos paraenses eu não conheço anônimo.