Herói do deputado Jair Bolsonaro na cadeia

O provável herói do deputado federal de ultra direita, Jair Bolsonaro (PP-RJ), partido que sucedeu a ARENA, pós Golpe de 64 e reduto da elite que deu as cartas no Brasil em seu período mais negro, não deve está nada satisfeito com a autorização concedida pela 1ª Vara da Justiça Federal em Brasília que autorizou a Polícia Federal a cumprir mandato de busca e apreensão em suas propriedades em Brasília (DF).
"As buscas são uma tentativa de localizar documentos que possam revelar o paradeiro de corpos de militantes políticos que participaram da guerrilha", disse a procuradora Luciana Loureiro. Curió foi preso em flagrante por porte ilegal de arma e continuava detido até o fechamento desta edição. Informou a imprensa.

O arquivo vivo da Polícia Federal é um passarinho treinado para não falar se fora apertado.

Mas, o que a PF desconhece é o endereço de um telefone público, ao qual o ex-major do Exército utiliza aos finais da tarde de sexta-feira, em área nobilíssima da Capital do país, para comunicar sua turma da pesada para cometer toda a sorte de ações ilegais.

A ABIN não sabe de nada e nunca ouviu falar disso.

E assim, o passarinho passa ao seu bando as ordens que ainda mantém sob seu inteiro controle, como por exemplo, orientações para o grupo que manda no Garimpo de Serra Pelada, sul do Pará, famosa mina que ganhou o noticiário internacional nos anos 80, como o maior garimpo a céu aberto do mundo, no município que desgraçadamente premiaram-no com seu nome: Curionópolis.

O ministro das Minas e Energia, Edson Lobão (PMDB-MA), visitou a mina, no último domingo, a título de conceder benefícios governamentais ao direito adquirido na justiça pelos garimpeiros, não fosse o fato de tudo não passa de mais um grande grande "presente" com nome e seobrenome: Curió e sua curriola.

O blog pergunta:

– Até quando essa e outras farsas impedirão que o Brasil escreva a sua história, nua, crua, como realmente aconteceu?
Até quando seremos apontados pelos organismos internacionais de proteger criminosos assassinos frios e calculistas, motivados pelo espírito de corpo do porão que comandou ações ilegais, que rasgaram os mais elementares tratados de direitos humanos cujo nosso país é signatário?
Até quando, a sociedade aturará e abaixará a cabeça – envergonhada –, com inveja do fato de que, os demais países do Cone Sul, que viveram esse triste momento em suas histórias de supressão dos direitos democráticos, já fizeram os esforços necessários para, valorizando seus cidadãos. Contar como se deu e onde estão os esqueletos de sua resistência a tal agressão.
Os nossos esqueletos têm nome e sobrenome: são do Araguaia.
Até quando?

Corpos de militantes do PCdoB, trucidados por Curió, na operação de "limpeza" contra comunistas que queriam derrubar o governo do Brasil.

9 comentários:

Américo Gomes de Almeida - OAB - PB 8424 disse...

Val, não vamos morrer iludidos. Os torturadores estão na berlinda porque o golpe perdeu a graça dos USA. Se vivemos em um sistema que invade um pais e mata pessoas para roubar petróleo, o que voce pode esperar dele? Vamos ter paciência. O curió canta melhor em liberade do que na gaiola.

Humberto Azevedo disse...

Muito boas as informações aqui postadas neste tópico. Parabéns!

wilsonjuniorfoz disse...

Só tenho inveja do Chile que graças a Pinochet, tem a economia mais estável da América Latina!Os Comunistas perderam e agora ficam chorando!Viva Bolsonaro!viva curió!Viva as FA!Viva a revolução de maio de 64!Viva a liberdade defendida pelo Major Curió com o sacrifício de sua própria vida!Eu gostaria de apertar a mão desse patriota!

Val-André Mutran  disse...

Discordo de você Américo.

Val-André Mutran  disse...

Os entulhos contra a nossa plena democracia, enquando não forem varridos para bem longe do "debaixo do tapete", Humberto, não atingiremos a nossa plena liberdade.

Val-André Mutran  disse...

Wilson,
Há saudosistas de toda sorte e você, vamos combinar, é a da pior espécie.

Anônimo disse...

Após 32 anos de golpe, o número de pessoas desaparecidas durante a ditadura na Argentina é incerto. Segundo os números oficiais, 18 mil pessoas desapareceram na Argentina, já para entidades de direitos humanos ao menos 30 mil desapareceram durante o período de repressão. Náo chegamos nem perto....

Anônimo disse...

Esse Jair Bolsonaro é esquerdista demais pro meu gosto. Ele é muito liberal.
É o fim da família, dos bons costumes, da boa moral. O mundo está perdido.

Anônimo disse...

Fica claro que os integrantes do governo atual não lutavam pela democracia e sim para trocar um regime autoritário por outro, talvês ainda pior que a ditadura, eles precisam entender o que é democracia, a começar pelos integrantes da comição da verdade, só tem gente de uma das partes, isso já começa errado, a populção não tem uma orelha só, em qualquer julgamenbto tem sempre dois adevogados um de defesa e outro de acusação, aqui o julgamento começa só com acusação, amigos a verdade não se coloca de guela abaixo, não se pode apostar na ignorância do povo. Nós somos uma nação pacífica e tem gente que quer tirar proveito disso, o Brasil já mostrou que não quer autoritarismo, seja de direta, seja de esquerda, niguém pode fazer o que quiser com o povo, porque na hora certa é ele quem das as cartas.