Carajás aguarda Tapajós para promulgação conjunta do decreto legislativo do plebiscito

Fotos: Val-André Mutran
















Uma parte do Pibão (maiores empresários da região do Carajás) reuniu-se, ontem, num café da manhã, para ouvir da bancada carajaense no Congresso Nacional e na Alepa, quais as possibilidades e caminhos a trilhar, após a decretação dos dois decretos legislativos que o Parlamento brasileiro promulgará para consultar a população paraense sobre a emancipação de duas regiões do gigante adormecido chamado Pará.
















Os federais Zequinha Marinho, Asdrubal Bentes e Giovanni Queiroz traquilizaram a audiência quanto à extemporaneidade do mandato de segurança impetrado pelo deputado estadual Celio Sabino, questionando a lizura da aprovação do mérito da aprovação das duas matérias, na última quinta-feira, 5, na Câmara dos Deputados.

















Sabino recebeu, exatamente dois minutos de atenção, uma vez que sua iniciativa além de absurda, não passa de proselitismo político de um parlamentar inexperiente e mal assessorado.


4 comentários:

Anônimo disse...

Uma destas tres antas deve ser o governador e as outras duas os senadores.Não devem mais dormir pensando nisto.Aguentem...

Val-André Mutran  disse...

E você continuará vivendo na sua insignificância.
Palmas para você.

Anônimo disse...

Se voce tivesse que fazer declaração de conflito de interesse quanto ao que diz de seu patrão o jornalismo deste blog seria nulo.Creia que conheço as figuras de muito tempo e "só pensam na possibilidade de serem chefes".Pelo visto continuarão enganando na política.Mas aí quem não engana?Vai ser uma batalha,um butim se o plebiscito for pelo sim.
Agora entendi sua irritação(não me referi a voce como anta):é mandado pela anta mor.

Val-André Mutran  disse...

Eu posso escolher com quem trabalho, por convicção no que acredito. E você anônimo, esconde-se no anonimato para defender qual convicção?