Consulta sobre divisão do PA avança no Senado

Proposta de plebiscito que cria Estado de Tapajós ainda precisa passar pelo plenário

A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado aprovou ontem a realização de plebiscito no Pará para a criação do Estado de Tapajós. O projeto ainda precisa passar pelo plenário da Casa para que a consulta popular seja realizada.
A Câmara já havia aprovado a realização dois plebiscitos para a criação dos Estados de Tapajós e Carajás -mas o primeiro ainda precisava do aval do Senado.
A expectativa, agora, é que o projeto entre com rapidez na pauta do plenário para que os dois plebiscitos sejam realizados simultaneamente.
Em defesa do plebiscito, o senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) disse que o Congresso vai autorizar apenas a realização de consulta à população -sem bater o martelo sobre a criação do Estado.
O projeto teve o apoio quase unânime dos integrantes da CCJ. Apesar de favoráveis ao plebiscito, alguns senadores defenderam maior discussão sobre a criação do Estado se a população optar pela divisão do Pará.
"É importante termos estudos mais aprofundados, não apenas no plebiscito, que toma a dianteira de uma decisão que é nacional. Não é algo que fica restrito somente ao Pará", disse a senadora Marta Suplicy (PT-SP).
De acordo com os projetos, Carajás ficará no sul e no sudeste do Pará. Tapajós ficará a oeste do Estado. Se a divisão chegar a ser confirmada nas urnas, Carajás terá 39 municípios e 1,5 milhão de habitantes. Tapajós terá 27 municípios e 1,7 milhão de habitantes.
O novo Estado do Pará ficará com 78 municípios e 2,9 milhões de habitantes -numa divisão do Pará em três Estados.

3 comentários:

William Guimarães disse...

Oi Val-André, beleza?
Preciso que me fales se os detalhes do Plebiscito de Carajás já estão resolvidos. Será realizado afinal no Estado todo ou somente nos mínicípios do Novo Estado? Já esta decidido isso? A alguns dias perguntei a você a ainda aguardava-se uma decisão.
Abraços.
Saudações Carajaensis.

Val-André Mutran  disse...

Promulgado o decreto do Carajás, ocorrido ontem, aguardaremos a próxima quarta-feira da semana que vem para a promulgação do decreto do Tapajós.
Em duas semanas teremos uma posição sobre a área onde será realizado o plebiscito.
Não se preocupe caro amigo William. Mesmo que a eleição ocorra no estado inteiro, vamos trabalhar para ganhá-la democráticamente.

Roberto C. Limeira de Castro disse...

Não há mais nada para se discutir!
A história de 23 Estados do país dos 26 existentes prova o acerto da criação de cada um, através da simples análise do PIB e do desenvolvimento do país como um todo.A implantação das instituições básicas republicanas será sempre benéfica para a economia e para milhões de brasileiros alí residentes.Qualquer outro comentário em contrário é mero reacionarismo concentrador de riquezas. Quem é contra Carajás e Tapajós é contra o Brasil e o Povo Brasileiro.