Subcomissão Feminina Pró Carajás recebe visita ilustre do professor Brandão

Fotos: Markus Mutran

















Desde que foi criada, há cerca de dez dias, a Subcomissão Feminina Pró-Carajás, vem cumprindo a risca seu calendário de trabalho. Entre atividades diversas e articulações individuais de suas integrantes, preferencialmente junto a lideranças e demais personalidades femininas de Marabá e entorno, a frente reúne-se pelo menos uma vez por semana, ocasião em que as ações realizadas são discutidas e avaliadas, assim como novas iniciativas são planejadas e cuidadosamente atribuídas sob o critério da vocação de cada participante.

Durante a mais recente dessas reuniões, ocorrida na manhã desta terça feira, 13, tão logo iniciaram os debates, o grupo foi surpreendido com a presença de ninguém menos do que o Professor Brandão, considerado a nível social, o ícone máximo do movimento que visa a criação do Estado do Carajás, por conta de seu incansável trabalho iniciado há trinta anos, sendo destes, quase vinte e cinco vinculados a atuação da bancada a qual empresta seu nome (Comissão Brandão Pró-Criação do Carajás), que presidiu durante boa parte desse tempo.

O visitante ilustre, que compareceu gentilmente a reunião atendendo um convite feito de véspera pela secretária-geral da Comissão Municipal Pró-Carajás, Míriam Guedes, a qual hoje a própria Comissão Brandão encontra-se integrada, proporcionou um brilho especial ao encontro. Do alto de sua experiência, Brandão iniciou sua colaboração destacando o foco que deve ser dado ao trabalho, não apenas da Subcomissão Feminina, mas do movimento como um todo: “Quaisquer que sejam as iniciativas, elas devem ser direcionadas prioritariamente para atingir o povão e não apenas a grupos restritos”, alertou o professor.

O fundador da Comissão Brandão delongou-se em sugerir medidas que o grupo pode adotar visando a eficácia de suas atividades, sempre citando exemplos do potencial feminino em inúmeros episódios históricos envolvendo, sobretudo, conquistas sociais. Ele afirmou que em qualquer que seja a causa “quando a mulher realmente quer algo, não há obstáculo capaz de impedi-la”. E como forma de ilustrar todo esse poderio, Brandão lançou mão de uma curiosa comparação: “Se o touro tivesse noção da força que possui jamais se deixaria domar. Assim também é com a mulher”, disse o educador.

Para uma das coordenadoras da Subcomissão, a advogada Aurenice Botelho, “sem dúvida a experiência e as sugestões do professor Brandão são preciosas e farão a diferença na gestão das nossas ações”. Ela explica que no momento a Subcomissão vive a fase de constituição, ou seja, “antes de agir o grupo precisa existir”, referindo-se a necessidade primordial de atender as exigências burocráticas de praxe através das quais a Comissão se tornará devidamente legitimada, passando a possuir registros como CNPJ e demais inscrições, habilitando-a dessa forma a atuar dentro da legalidade, especialmente no que tange a captação e administração de recursos.


Outra integrante da “linha de frente” da aliança, a empresária Magda Alves, a quem foi delegada a responsabilidade de coordenar os mecanismos de operação da Subcomissão, revela já haver ações planejadas para ocorrer junto às instituições de ensino, públicas e privadas; Associações de bairros; Clubes de serviços; Igrejas; e nos diversos setores produtivos, especialmente os voltados à mineração e ao agronegócio, que respondem pela maior fatia de mercado da região.

Magda adianta, ainda, que dentre uma série de ações elaboradas, não apenas com o objetivo de promover a visualização da Subcomissão por parte da sociedade, tornando-a conhecida e respeitada, mas de angariar fundos para bancar suas despesas e necessidades, já estão definidas: a realização de um jantar, que reunirá o maior número possível de lideranças femininas da cidade, assim como leilões de animais de grande e pequeno porte.

Esses eventos contarão, invariavelmente, com palestras e apresentações referentes às atividades do movimento Pró-Carajás, proferidas pelo economista Célio Costa, autor do Estudo de Viabilidade do Estado do Carajás, além de outros técnicos e de líderes políticos envolvidos no processo.





3 comentários:

Anônimo disse...

Ao que tudo parece serão as mulheres que vão botar ordem nessa bagunça.

Vania Mello - Marabá

Anônimo disse...

Atenção!! Nossa tropa precisa estar atenta porque o Marketeiro de Bel Salmen, Glauco Lima, assumiu de vez a campanha CONTRA a criação de Carajás.
ASSINA CARAJAENSE!!

Anônimo disse...

O GOVERNO DO PARÁ INVESTE CONTRA A EMANCIPAÇÃO DO ESTADO DO CARAJÁS.

ATENÇÃO FAZENDEIROS, PRECISAMOS DAR O TROCO, QUE TAL CONTRATAR O CANTOR LUAN SANTANA.

Ganso convocado para campanha do NÃO.
Portal IG
O jogador santista e da seleção brasileira Paulo Henrique Ganso (foto) foi escalado para compor o time de defensores da unidade do estado do Pará.
Ele deve ser um dos garotos propaganda da frente que vai fazer campanha pela não divisão de seu estado natal. Outro colega de chuteiras santista, o lateral Pará, também vai fazer parte do time.
Leia também:
Maia e Maria no QG.
“Missionário” leva Tapajós a professores.
Os dois foram convocados pelo também paraense e presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante.
Ele, que age como cidadão nessa luta – uma vez que a OAB não tomou partido sobre a divisão do Estado -, tem buscado paraenses ilustres para a frente que quer dizer não à divisão do estado nas unidades federativas do Tapajós e Carajás.
O plebiscito sobre a divisão do Pará está marcado para o dia 11 de dezembro.