Campeonato Brasileiro Série C – maracutaia não!

Deputado Asdrubal Bentes acabou de manifestar sua indignação na Tribuna da Câmara dos Deputados demonstrando estranheza por uma decisão estapafúrdia do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, que, contrariando o art. 205 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, reduziu pena imposta ao Duque de Caxias, que, numa operação antiesportiva no jogo com a equipe do Rio Branco, fez com que a sua equipe ficasse com apenas 6 jogadores, para não prosseguir a partida.

Segundo Bentes, esse resultado teve influência decisiva na classificação final e contrariou o art. 205 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que é taxativo: multa de 50 mil reais, perda de pontos da disputa em favor do adversário e ainda a proibição de participar dos subseqüentes campeonatos, torneios ou equivalentes da mesma modalidade.

O parlamentar disse que essa decisão pegou de surpresa o Águia de Marabá, "a decisão reduziu a pena, cancelou a penalidade de impedimento de participação, Deputado Giovanni Queiroz, no próximo Campeonato Brasileiro e, com isso, a equipe penalizada foi o Águia de Marabá!"

"Nós não podemos concordar. Vamos até o Superior Tribunal de Justiça Desportiva; vamos à CBF, na pessoa do Presidente Ricardo Teixeira, mostrar que um País como o Brasil, que quer sediar uma Copa do Mundo, não pode se dar a negociatas e maracutaias de tal forma que prejudique principalmente as equipes mais fracas e mais distantes, como é o caso do Águia. Na realidade, o que querem os que comandam o esporte nacional é evitar esse trajeto até Marabá, até Belém, até o Norte, como se o Norte não fosse Brasil. Nós não vamos aceitar isso.

"Quero conclamar toda a bancada do Estado do Pará, toda a bancada desportiva para uma tomada de decisão, a fim de que isso não ocorra, porque é uma desmoralização para o futebol brasileiro. Não se pode fazer isso com uma equipe nova, com apenas 8 anos de profissionalizado o seu futebol, já tendo despontado no cenário nacional", destacou Asdrubal Bentes.

"Que estímulo se dará para uma competição com procedimentos dessa natureza, que são antiesportivos, antiéticos e ferem os comezinhos princípios da civilidade até?
Gostaria de pedir o apoio de V.Exas., para que evitássemos uma violência tão grande contra um clube que quer crescer, que é pujante e forte como a nossa região é, que não vai se curvar às imposições dos maiores, que fazem do futebol brasileiro até um meio de vida, disse Bentes"

"O deputado pediu o apoio da Presidência da Casa para que a verdade dos fatos seja reposta e fazer justiça àqueles que merecem", concluiu.

2 comentários:

El Cid disse...

Brilhante pronunciamento.É fundamental a moralização do esporte no Brasil, principalmente o nosso futebol que agoniza com a gestão corrupta do sr. Ricardo Teixeira.
Independente do time prejudicado, a justiça tem que prevalecer.

Val-André Mutran disse...

El Cid o deputado foi ex-presidente do Paysandú quando esse time tinha dirigentes que eram dignos de apoio, assim como, presidiu o Águia. Portanto, sua defesa é a do futebol paraense, desmoralizado pela incúria de seus dirigentes a exceção do pequenino Águia, vítima, segundo tudo leva a crer e será passado a limpo, de tramóias de corrupção extra gramado.
Estaremos de ôlho.