Rosa agrada Lula em entrevista sobre administração da Vale

Sérgio Rosa, presidente da Previ e do conselho da Vale, defende investimentos da mineradora no setor siderúrgico. "Temos de olhar o consumo 10, 20 anos à frente"

Maior acionista da Vale, a Previ, a fundação de previdência dos funcionários do Banco do Brasil (BB) quer, a exemplo do governo, que a empresa invista na produção de aço no Brasil. Nesta entrevista ao Valor, o presidente da Previ, Sérgio Rosa, rompeu o silêncio a que vinha se impondo desde o início da polêmica envolvendo o presidente Lula e o principal executivo da Vale, Roger Agnelli.

A entrevista agradou o presidente Luis Inácuio Lula da Silva.

A íntegra aqui.

3 comentários:

Anônimo disse...

Rosa fez para Lula tudo que ele mais gosta: ser bajulado, paparicado, ganhar pirulito, igual a criança. Um tratamento psicológico seria bom para Lula. Resolveria seu propblema de auto-estima e sentimento de inferioridade,sentimento esse
que resultou em arrogância.

Anônimo disse...

Sérgio Rosa, presidente da Previ e do conselho da Vale, defende investimentos da mineradora no setor siderúrgico. "Temos de olhar o consumo 10, 20 anos à frente".
O comentário acima realmente não deixa de ser o obvio para o momento do mercado. Mas vejo que esses investimento só tem interesses sob as cifras que serão somadas no decorrer do processo com a implantação dos investimentos no setor. Com relação ao trabalhador as empresas da VALE vem mantendo uma política de afixia salarial, à exemplo da ALBRAS e ALUNORTE no Pará, onde os trabalhadores são submetidos a um salário miseravel e reajuste ZERO nos acordos coletivos, com esta formula é fácil se pensar, elaborar projetos e fixar pé nas terras do Pará ricas em minérios e pobres em termo de Vida digna aos trabalhadores explorados com mão-de-obra escrava.
Atenciosamente.
Paulo Rabelo
Dirigente Sindical

Val-André Mutran disse...

Perfeito Paulo!