Outra do senado da vergonha

Líder do PSDB pede saída de Sarney, que se apoia no DEM

Presidente do Senado envia carta sobre ação do neto antes da reunião dos democratas

Líder do DEM, José Agripino Maia, diz que o partido "não vai dar nenhum passo para afundar Sarney, mas não vai oferecer rede de proteção"
Em mais um dia de pressões para deixar o cargo, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), desencadeou ontem, ao enviar carta aos 80 senadores, uma estratégia destinada sobretudo a manter o apoio do DEM, fundamental para garantir a sua sobrevivência no comando da Casa.
Já o líder tucano Arthur Virgílio (AM) enviou ao Conselho de Ética da Casa uma lista com 18 acusações divulgadas na imprensa contra Sarney para que sejam investigadas. O PSOL anunciou que ingressa hoje com representação por quebra de decoro parlamentar por causa dos atos secretos.

Só a Mesa Diretora e partidos com representação no Congresso podem pedir abertura de processo no Conselho de Ética -quenão está funcionando porque o PSDB e o PMDB ainda não indicaram seus representantes para o órgão.
Virgílio, também sob pressão por ter recebido um empréstimo do ex-diretor-geral Agaciel Maia, disse que Sarney perdeu as "condições morais" para permanecer no cargo.

Sarney foi avisado por amigos no DEM de que o partido precisa de um bom argumento -ou seja, explicações sobre a empresa de seu neto e o crédito consignado- para evitar que seus senadores comecem a engrossar o coro que pede ao menos sua licença do cargo.

Daí a decisão de distribuir a carta com esclarecimentos sobre a atuação da empresa de seu neto José Adriano Sarney, destacando que ela havia sido descredenciada para operar com crédito consignado na Casa quando assumiu a presidência. Informou ainda ter pedido à Polícia Federal investigações sobre todas as operações de crédito consignado.

A preocupação de Sarney com o apoio do DEM começou na semana passada, quando democratas como Demóstenes Torres (GO) passaram a criticá-lo publicamente. Hoje a bancada de 14 senadores democratas vai se reunir para discutir a situação do peemedebista.

O líder do DEM, José Agripino Maia (RN), disse que o partido "não vai dar nenhum passo para afundar o [senador] Sarney, mas não vai oferecer nenhuma rede de proteção".

Agripino afirmou que vai defender que Sarney se licencie da presidência enquanto as denúncias no Senado estiverem sendo apuradas. "Para mostrar que há isenção."

Segundo o senador, a principal questão a ser discutida pela bancada é a do neto de Sarney. "Nós defendemos o afastamento do [ex-diretor de Recursos Humanos João Carlos] Zoghbi por conta de negócios suspeitos com crédito consignado. Se Sarney não conseguir explicar que o caso de seu neto é diferente do de Zoghbi, não poderemos ser incoerentes", disse.

Por enquanto, o peemedebista conta com o apoio de boa parte dos senadores do DEM -como o primeiro-secretário da Casa, Heráclito Fortes (PI). Os democratas, porém, começam a ficar incomodados com queixas vindas de eleitores.

Outra saída articulada pelo DEM é solicitar que Sarney se distancie da investigação sobre Agaciel, evitando assim pressionar pelo seu afastamento.
Indicado por Sarney, Agaciel, ficou 14 anos no cargo, o qual deixou após a Folha revelar que ele escondeu da Justiça uma casa de R$ 5 milhões.

O governo manterá o discurso de apoio e de ampla defesa do peemedebista. Ontem, após reunião da coordenação política, o ministro José Múcio Monteiro (Relações Institucionais) disse que o governo "em hipótese nenhuma" trabalha com a saída dele. "O apoio do governo a Sarney é absoluto."

Sarney também foi defendido pelo tucano Aécio Neves, governador de Minas Gerais. Aécio disse que o senador "tem história política" para enfrentar problemas que precisam ser sanados na Casa.

Sarney e Aécio mantêm boa relação política desde a morte de Tancredo Neves, avô do tucano, no lugar de quem Sarney assumiu a Presidência em 1985. (VALDO CRUZ, ANDREZA MATAIS e ADRIANO CEOLIN) (Colaborou a Agência Folha, em Belo Horizonte)

Frase
"Esse homem [Agaciel Maia] é corrupto, assim como não presta todo mundo que está ao lado dele a aconselhá-lo. Não acredito que ele tenha roubado sozinho. Ele roubou com gente de mandato. Ele roubou com gente influente da República"
ARTHUR VIRGÍLIO

14 comentários:

Anônimo disse...

Eu estou envergonhado com tanta sujeira na Câmara Alta Brasileira. Efetivamente não sabemos votar... Pelo menos tomei uma atitude, não vou deixar de votar, preciso com meu simples voto ajudar a limpar toda esta sujeita. A PARTIR DE AGORA SÓ VOTO EM QUEM ESTIVER NO PRIMEIRO MANDATO. PARA REELEGER "NUNCA MAIS"...

Anônimo disse...

Esses escândalos que envolvem parlamentares e legislativo(óbvio que por ganhos financeiros e poder e que DEVERIA(?) fiscalizar) provam que dinheiro no Brasil não falta. Se a administração fosse correta, séria realmente e comprometida com a sociedade, toda a sociedade teria uma qualidade de vida melhor. Portanto, quando o governo diz não ter dinheiro, para isso ou aquilo fica difícil acreditar. Também é verdade que o presidente que temos("queima" dinheiro público - os aviões custão "micharia", etc.) e sua candidata (qualquer dor vai para São Paulo tratar-se com despesas pagas pelos cofres públicos, enquanto o cidadão precisa ir aos SUS falido desde sempre - CPMF não melhorou em nada a saúde), não há dinheiro que chegue.A sociedade serve, para esse governo, para trabalhar até morrer e pagar impostos. O que mudou do período feudal até os nossos dias? Nada, ou seja, tudo para mim, nada para os outros. Quem aguenta essa situação por muito tempo???????

Anônimo disse...

O que se espera do DEM que um dia foi PFL, aquele que durante muitos governos ficou em cima do muro,o eterno aliado...(ex-Arena)
Infelizmente não sobrou nada que presta, é joguinho de cena, discursos para o povo que se lixe, e assim entram em recesso.Com tantos atos ilicitos, só vai depender do Credito Consignado?
Parem de brincar de Congressistas...

Anônimo disse...

Caro jornalista.
Parabéns pelo blog e também pelas matérias, gostaria se não fosse abusar pedir que olhasse o meu blog www.timoneiro-indignado.blogsot.com/. Apesar de não ser jornalista formado,tenho batido neste e outros temas. Seria um prazer receber a tua visita. Sou teu leitor,vou continuar, e mais uma vez parabéns pela coragem.

Mara disse...

A verdade é que todos os parlamentares estão comprometidos com a corrupção, com os desmandos e a incoerência.. sarney não é mentor ele é parte preciosa e importante da rede.Mesmo que ele saia, não significa que as coisas mudarão..
A possibilidade para mudanças desta ordem corrompida, acontecerá através das ações da justiça via judiciario e via voto popular.
Em 2010 é importante que nenhum destes parlamentares sejam reeeleitos.Precisamos de profundas reformas neste sistema falido e corrompido só novos representantes terão condições para fazê-las, isto se houver uma forte pressão da sociedade devidamente organizada exigindo ética,seriedade e respeito na politica.

João Guilherme disse...

È interessante o desfecho da apuração do caso do megainvestidor americano Bernard Modoff, ele foi condenado a 150 anos de prisão. Como eu sonho que os milhares de processos contra os bandidos de colarinho branco acabasse assim no Brasil.
Por falar em desfecho, quantos anos vai se levar para concluir o processo de Daniel Dantas e da sua turma, dez, vinte...? E as falcatruas no Congresso Nacional, quando terminará as apurações?
Sujestão: já que o Brasil importa tanto lixo dos Estados Unidos, que tal importar a eficiente Justiça Americana?
Nos Estados Unidos, existe corrupto sim existe, existe político corrupto sim existe, então qual é a diferença entre a Justiça Americana e a Justça Brasileira?
Resposta: Lá a justiça pune ricos e pobres, aqui a justiça pune só o pobre.

Anônimo disse...

Para o bem da Moral do Congresso Nacional, josé sarnei deve ser afastado imediatamente até que se apure os fatos.

Anônimo disse...

Tem gente muito irritada com nossos parlamentares "abusados" e "desmemoriados".
DOIS ADVOGADOS GAÚCHOS CONTRA DOIS SENADORES E 3.883 SERVIDORES DO SENADO FEDERAL - Espaço Vital (07.04.09 do Jornal do Comércio)
Os advogados gaúchos Irani Mariani e Marco Pollo Giordani ajuizaram, na Justiça Federal, uma ação que pretende discutir as horas extras pagas e não trabalhadas, no Senado, e outras irregularidades que estão sendo cometidas naquela Casa.
A ação tramita na 5a. Vara da Justiça Federal de Porto Alegre e tem como réus a União, os senadores Garibaldi Alves e Efraim Morais e "todos os 3.883 funcionários do Senado Federal, cuja nominata, para serem citados, posteriormente, deverá ser fornecida pelo atual presidente do Senado Federal, senador José Sarney".
O ponto nuclear da ação é que durante o recesso de janeiro deste ano, em que nenhum senador esteve em Brasília, 3,8 mil servidores do Senado, sem exceção, receberam, juntos, R$ 6,2 milhões em horas extras não trabalhadas, segundo a inicial.
Os senadores Garibaldi e Efraim são, respectivamente, o ex-presidente e o ex-secretário da Mesa do Senado. Foram eles que autorizaram o pagamento das horas extras por serviços não prestados.
A ação popular também busca "a revisão mensal do valor que cada senador está custando: R$ 16.500,00 (13º, 14º e 15º salários); mais R$ 15.000,00 (verba de gabinete isenta de impostos); mais R$ 3.800,00 de auxílio moradia; mais R$ 8.500,00 de cotas para materiais gráficos; mais R$ 500,00 para telefonia fixa residencial, mais onze assessores parlamentares (ASPONES) com salários a partir de R$ 6.800,00; mais 25 litros/DIA de combustível, com carro e motorista; mais cota de cinco a sete passagens aéreas, ida e volta, para visitar a 'base eleitoral'; mais restituição integral de despesas médicas para si e todos os seus dependentes, sem limite de valor; mais cota de R$ 25.000,00 ao ano para tratamentos odontológicos e psicológicos".
Esse conjunto de gastos está - segundo os advogados Mariani e Giordani - "impondo ao erário a despesa anual, em todo o Senado, de R$ 406.400.000,00; ou R$ 5.017.280,00 para cada senador.
Tais abusos acarretam uma despesa paga pelo suado dinheiro do contribuinte, em média, de R$ 418.000,00 por mês, como custo de cada senador da República".
Mariani disse ao 'Espaço Vital' que, "como a ação popular também tem motivação pedagógica, estamos trabalhando na divulgação do inteiro teor da petição inicial, para que a população saiba que existem meios legais para se combater a corrupção". Cópia da peça está sendo disponibilizada por este site. A causa será conduzida pela juíza Vânia Hack de Almeida. (Proc. nº 2009.71.00.009197-9).
AÇÃO POPULAR Nº 2009.71.00.009197-9 (RS)
Data de autuação: 31/03/2009
Juiz: Vania Hack de Almeida
JUÍZO FED. DA 05A VF DE PORTO ALEGRE
Órgão Atual: 05a VF DE PORTO ALEGRE
Localizador: GAB03B
Situação: MOVIMENTO-AGUARDA DESPACHO
Valor da causa: R$6.200.000,00
Assuntos:
1. Adicional de horas extras
2. Horas Extras
AUTORES: IRANI MARIANI e MARCO POLLO GIORDANI
Advogado: IRANI MARIANI
RÉUS:
1 - UNIÃO - ADVOCACIA GERAL DA UNIÃO
2 - SENADORES GARIBALDI ALVES FILHO e EFRAIM DE ARAUJO MORAIS
3 - FUNCIONARIOS DO SENADO FEDERAL.
O BRASIL QUE FIQUE ATENTO E ACOMPANHE ESTA INICIATIVA. SE DEPENDER DA "GRANDE MÍDIA", NINGUÉM FICARÁ SABENDO DE NADA. MORALIZAR O LEGISLATIVO É UMA TAREFA HERCÚLEA, DE TODOS NÓS.

Anônimo disse...

As declarações feitas por esta parlamentar do PT só prova aquilo que a população já sabia: O PT quer "poder", mesmo que isso signifique "subtrair" dinheiro público. Se a questão é antiga, senhora senadora, por qual razão nenhuma providência foi tomada. O dinheiro que sobra e é "rasgado" no Legislativo é o que falta para os aposentados(a origem do dinheiro, independente do que digam, são os tributos pagos inclusive por aposentados).Isso é conluio!!?? Lorena - RS

Líder do PT fala em defesa do presidente do Senado:
A líder do governo no Congresso, senadora Ideli Salvatti (PT-SC), foi incumbida ontem de defender a permanência do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), no cargo. Da tribuna, Ideli afirmou que as últimas notícias sobre o Senado não são recentes e que é preciso fazer uma faxina para esclarecer todas as denúncias antes de se indicar um responsável. 'O que está vindo a público aqui no Senado é coisa de muito, muito, muito tempo. Não é nada recente, não é nada novo. É tudo muito antigo e tudo (feito) a muitas mãos, porque nada chega ao ponto em que está se não tiver a participação de muitas, muitas mãos...'

jose nogueira da cunha disse...

"Pitágoras" tinha como obsessão filosofar de coisas abstratas,até que um dia,indagado se gostaria ser político,fez o seguinte comentário=se tivesse a certeza que meu pensamento seria respeitado aceitaria=;Ora, no caso em evidência,o que faltaria de concreto,para estancar a corrupção e comprometimento generalizado na máquina pública?;Faltaria como de fato não existe,um judiciário forte,independente, transparente,imparcial,célere, garantindo o encaminhamento desta democracia; Por outra banda,olhando afincadamente para o destino de nossos filhos e netos,torna-se necessário o manifesto popular,colocando a casa em ordem,com a devida urgência que o tema inspira;

Anônimo disse...

Tudo que estar acontecendo tem fundamento e é uma vergonha pro nosso Pais; acho que ta na hora de alguém cria vergonha na cara é toma uma atitude digna pra que isso não venha acontecer no futuro novamente.
Pra completar o Presidente da Republica diz que isso vai da em nada, quem já viu dinheiro na Mala, Cueca e etc... só falta ver boi voar nesse Pais. Cadê as forças armadas Exercito, Marinha e Aeronáutica pra colocar moral nesse Pais lindo é maravilho que se chama de BRASIL. A que saudade do respeito pelo nosso Brasil.

SERLOS-SERCAR disse...

PARA O BEM DO SENADO JOSÉ SARNEY DEVE SE LICENCIAR
Creio que, para que seja evitada a CPI da Petrobrás, o LULA e seus comparsas no Governo, querem que seja mantido o Senador José Sarney, porque este ainda consegue reprimir os pedidos da Oposição para a instalaçção de uma CPI na Petrobrás.

Entendo que Senador José Sarney deva ser retirado da sua função de Presidente do Senado, custe o que custar, pois esse homem viciou-se e todos os caminhos que percorreu e o estão acusando de falcatruas. Dizem muitos que já roubou muito e seus atos são espúrios à Nação.

Entendo que Sarney deva ser retirado da função de Presidente do Senado porque, conforme está divulgado em jornais e revistas utilizou-se de artifícios para se eleger Senador por um Estado no nem possui residência fixa e o conseguiu porque existem facilidades tais como a exigência de menor quantidade de votos.

Agarrar-se a feitos do passado não crendenciam José Sarney a exonerar-se de sua culpabilidade e agarrar-se a episódios do passado que só dificultam sua permanência, pois o Plano Cruzado foi um Fracasso e a inflação de sua época como Presidente da Nação foi ABOMINÁVEL.

O Senado está desmoralizado e não merece mais o nosso crédito e será preciso renová-lo com homens e mulheres mais jovens e qualificados, que tenham mais estudo e conhecimento. Que sejam inteligentes e tenham vontade, garra e honestidade.

É preciso renovar o Senado assim como se renovam as empresas privadas, pois nenhuma instituição vive ou viverá de seu passado quando o presente requer ações, interações e decisões saudáveis. Tradição não é mais PASSAPORTE para ninguém permancer em seu trono, seja este qual for, mais ou menos importante, e todos são substituíveis para uma melhor qualificação e aprimoramento de uma sociedade social-economia modernas e convincentes. De acordo com a que o Brasil merece.

Sérgio C. B. MonteiroE-Mail: scbm.monteiro@hotmail.com.

Anônimo disse...

- O Senador Agripino Maia deve estar muito decepcionado, como nós, com o Senador Heráclito Fortes.
- Ontem, o triste fato da morte do querido Pinotti foi usado como desculpa para Sarney simplesmente suspender a seção do Senado. Ele deveria, como praxe, destinar tempo de homenagens e depois seguir com os oradores inscritos. Vamos ver qual o parecer sobre isso, dos bons senadores (que ainda existem).
- José Sarney já é personagem de programas humorísticos, além das inúmeras charges veiculadas em toda a rede de internautas...
Não dá mais para aguentar...
- Lula diz que não é democrático a Presidência do Senado ficar nas mãos dos PSDB. Ora, se a maioria na Câmara e no Senado é base governista, não haveria mais equilíbrio se a presidência do Senado fosse da oposição?

josé maria nova da costa filho disse...

Camarada é chegado à hora.

O senso de justiça é um atributo que tem relação com a sociedade brasileira. E essa justiça presente em nossas consciências, determina a todos e todas construir a sinergia necessária para fortalecimento do processo democrático.
É com grande fé, que creio na sensibilidade de todos que acompanham este momento historio do inicio da campanha eleitoral de 2010. Pois a governabilidade não pode ser comprometida, creio:
• Eu creio na inteligência do povo brasileiro e na nossa cultura.
• Creio na dedicação da sociedade e na fé nos destinos do Brasil;
• Creio no patriotismo de todos e todas que labutam no Poder Legislativo, que há de renovar o Senado Federal, pois é a instituição consolidadora do Estado Democrático de Direito.
• Creio na tempera do Presidente do Senado, que tudo há de levar por diante num clima de honestidade, pureza de caráter, de trabalho fecundo e coragem cívica.
• Creio na vitória das boas idéias.
• Creio no Parlamento Brasileiro;
• Creio na grandeza e na pujança dessa terra.
• Creio com convicção na historia desse grande Brasileiro.
A governabilidade só existe com a participação de todos.
José Maria Nova da Costa Filho
Movimento de Ampliação da Inclusão Social - MAIS