Pânico poupa Suplicy do ridículo

"Pânico" não exibe cena de Eduardo Suplicy de sunga

da Folha Online

O programa "Pânico na TV" não mostrou as imagens do senador Eduardo Suplicy (PT-SP) vestido de sunga vermelha. Fotos do político usando a peça sobre o paletó, a pedido da apresentadora Sabrina Sato, causaram polêmica na semana passada.

O corregedor do Senado, Romeu Tuma (PTB-SP), abriu na sexta-feira passada investigação preliminar para avaliar se o senador quebrou o decoro parlamentar com a brincadeira.

Sabrina foi ao Congresso e perguntou a deputados e senadores com qual super-herói eles se identificavam. Suplicy foi mostrado, mas não apareceu de sunga, apenas falou sobre seu projeto de renda mínima.

Suplicy ganhou uma cueca vermelha da apresentadora Sabrina Sato, do programa "Panico na TV", da Rede TV

Após a exibição da reportagem, no estúdio, os integrantes do humorístico usavam sungas vermelhas --inclusive Sabrina. O apresentador Emílio Surita disse então que o programa respeitava a vontade dos entrevistados, sem se referir diretamente ao episódio envolvendo o senador.

2 comentários:

J. Hildeberto J. de Aquino disse...

O SUPLÍCIO DO SUPLICY – Francamente, esse Senado virou palco de circo - pedindo desculpas aos autênticos artistas circenses pela referência. Senador Suplicy correndo de sunga pelos corredores; o Artur Virgílio simulando golpes de lutas marciais, outros dançam etc. Não bastassem os escândalos que grassam nos bastidores e seguem impunes, agora virou circo aberto. Basta a competente (diante deles e no seu trabalho...) Sabrina do programa Pânico na TV abordá-los que todos se derretem. Enquanto isso, sob uma avalanche de discursos inúteis, enjoativos, apenas cênicos e sem consequências, os problemas sérios do País são postergados indefinidamente. Ainda por cima vem o tal “Xerife” Romeu Tuma, corregedor, não tão diligente em outros escândalos, abrir processo contra o inofensivo senador da sunga vermelha. Os outros podem tudo, a sunga vermelha no Suplicy não. Vermelhos, “Excelências”, estão os narizes dos eleitores iludidos quando os políticos tentam – e conseguem - nos fazer de palhaços.
Hildeberto Aqquino
Russas (CE)

Anônimo disse...

A política brasileira parece um jardim de infância de "crianças" com custo milionário para os cofres. Trabalhar em prol da sociedade, essa que os sustenta, nem pensar.
A última notícia, que espero não se confirmar, pois seria, ao menos em minha família, decepcionante, é a aproximação do PTB com Dilma.
"21/10/2009 | 00:00
PTB a caminho
Pelas mãos do líder do Senado, Gim Argello (DF), o PTB corre para o abraço com Dilma: 15 diretórios regionais já estão fechados com ela."

A Dilma é tudo que o Brasil não precisa. Feliz será o dia do brasileiro, em que Lula&PT pararem de mamar na "teta" do governo.