Intorelância a críticas

Ao acatar uma liminar "deferida pela juíza da 3ª Vara Cível da capital, dra. Teresinha Moura, em ação movida por Elias Sefer e outros, o blog informa aos seus leitores que retirou dos arquivos alguns posts referentes ao caso Sefer.
O poster vai levar a papelada aos seus advogados.
Até mais tarde."

Os artigos em questão foram publicados no concorrido blog paraense 5.a Emenda, um dos mais acessados no Estado.

Elias Sefer é pai do ex-deputado estadual demo Luiz Afonso Sefer que acuado por denúncia de pedofilia, renunciou ao mandato para não enfrentar um processo na Comissão de Ética da Assembléia Legislativa do Pará. Eram favas contadas a perda dos direitos políticos do parlamentar.

As acusações que correm em segredo de justiça vieram a tona através de denúncia de uma menor que, vinda do interior aos nove anos de idade para morar na casa do deputado, teria sido abusada sexualmente pelo deputado que também é médico e dono de hospitais que prestam serviço através de contrato ao governo do Estado.

É uma família poderosa sob o ponto de vista econômico e político, e imoral sob o ponto de vista ético. E esse comportamento ninguém pode apagar. Digitem o nome Sefer no google que vocês entenderão de quem tratamos.

O blog irmana-se no trabalho do editor do 5.a Emenda para que não se curve à tentativa de censura ao 5.a Emenda.

Juvêncio receba do Pelos Corredores as manifestações de apreço e solidariedade contra essa tentativa -- que esperamos -- frustrada de encobrir os escabrosos fatos protagonizados pela família Sefer (avô, pai e filho).

7 comentários:

Anônimo disse...

Boa , Val
estamos com o Juva e contigo também
Abs
Tadeu

Val-André Mutran disse...

A decisão "non passará" Tadeu.
Abs.

Zé Dudu disse...

Parabéns pelas colocações e pela forma correta como trata o assunto. Infelizmente o Pará ainda vive momentos de total insensatez jurídica quando magistrados tomam atitudes totalmente incoerentes com o mundo atual. Parabéns pela forma como posta o apoio ao colega blogueiro, reproduzo o post na íntegra.

Val-André Mutran disse...

Amigo Ze Dudu,
fiquei escandalizado com a rapidez do caráter liminar da sentença da juíza. Decisão judicial discute-se sim e penso que o Juvêncio, através de seu advogado reverterá essa decisão.
Abs e obrigado pela citação em seu conceituado blog.

Sylvia disse...

É inacreditavel que ainda exista coronealismo tão exarcebado neste pais.
É lamentavel o que fizeram com o suor do nosso trabalho, é imoral essas pessoas representarem quem quer que seja no territorio brasileiro, cujas leis são para eles incuos e indolores! Onde não dão valor ao dinheiro publico, se eles não tivessem tantas vantagens, é bem provavel que teriamos como diminuir e muito o deficit previdenciario. Alo,alo, Brasilia pode ser a Capital da Fantasia de honestos, cumpridores de seus deveres, de integros, eticos e moral. Quem pratica pedofilia não tem moral como pode vir a ter ética?

Leila Jinkings disse...

estou atenta, Val. Obrigada
abs

Val-André Mutran disse...

Leila,
resta aos de sempre, atuar como sempre atuam.
Mas, Leila!
Afinal?
Em que traço de mundo, vivemos, agora mesmo, nosostros, os que perguntam?
Temos que assistí, passivos, o esquemão apontar: Esse é "o cara"?
Leila?
Mas o que diabos é: "O Cara"?
Pengunta para o Liberal, o que diabos é:
"O cara"? Ser o "Cara". Pararecer "O Cara".
Ser "O Cara", afinal, meu velho limoeiro! O que é, heim?