Pular para o conteúdo principal

Comissão de Seguridade Social e Família aprovou o Projeto de Lei nº4.434 que beneficia aposentados brasileiros

O SR. ARNALDO FARIA DE SÁ (PTB-SP. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, eu queria mais uma vez cumprimentar a Comissão de Seguridade Social e Família que, no dia de hoje, aprovou o Projeto de Lei nº4.434, do qual fui Relator, que permite a recomposição das perdas de aposentados e pensionistas.


Este projeto é extremamente importante. Todos os aposentados e pensionistas reclamam constantemente da sua defasagem salarial. Em muitos casos, a perda chega a 70%, 80%, 90%; em outros, o valor nominal chega a quase zero.


Então, é importante que tenha sido aprovado este projeto. Logicamente, sabemos que a partir de agora haverá um terrorismo pela aprovação do projeto, mas quero esclarecer duas coisas extremamente importantes: primeiro, o projeto não paga o atrasado. Portanto, ninguém vai provocar nenhum rombo. E mesmo a recomposição futura será paga em 5 anos, 1 quinto a cada ano.


Portanto, haverá a possibilidade de, nesses 5 anos, ser absorvida essa recomposição que é extremamente importante e ansiada por todos os aposentados e pensionistas.


O projeto já foi aprovado no Senado da República e agora vem a esta Casa. E na Comissão de Seguridade, a primeira Comissão da qual fui Relator, está aprovado o nosso voto no sentido de recuperação dessas perdas.
Agora o projeto está na Comissão de Finanças e, posteriormente, irá para a Comissão de Constituição e Justiça.


Portanto, eu queria cumprimentar a Casa, pois no momento que só aparecem notícias negativas, temos agora uma notícia positiva. Foi aprovado na Comissão de Seguridade Social e Família, presidida pela Deputada Elcione Barbalho, na manhã de hoje, esse projeto que é extremamente importante para todos os aposentados e pensionistas.
Obrigado, Presidente Michel Temer.

Comentários

SEBASTIÃO MORETTI FILHO disse…
Parabenizo este brilhante deputado que é o Nobre Arnaldo Faria de Sá. Aguardamos anciosamente o PL.3299/2008, do Nobre Senador Paulo Renato Paim. Nobres deputados, por favor entendam que a medida que propões do PL. é a devoluação da dignidade dos trabalhadores e aposentados, que tiveram seus direitos confiscados, durante todos estes anos. Falam muito em progresso do país e desenvolvuimento e econônomico, se esquecendo do ser humano, que somos nós trabalhadores que vivemos nele. NÃO É JUSTO nobres Deputados, pagarmos por 35 anos no mínimo, arduamente, com uma promessa de uma dígna aposentoria, sendo quebrada no meio do caminho. Nobres deputados mostrem-nos que realmente são legítimos defensores e representantes do povo, aprovando este PL.3299/2008, que fará uma dígna e justa distribuição de renda e ao mesmo tmpo devolvendo nossos direitos. V. Exas. verão que esta medida só fará bem a economia, melhorando o poder de compra dos aposentados. Só assim a nossa economia ganha desenvolvimento, porque melhorarão as vendas no comércio e por sua vez alavancarão a geração de empregos nas indústrias, e por sua vez, na ponta a arrecadação da previdência e de outros tributos com certeza ocorrerão. Não se pode pensar em progresso no nosso país se não melhorarem as condições daqueles os quais nele vivem. Muito obrigado pelas oportunidades que este democrático blog me concede, para poder expressar nossas idéias.
ISAAC DAHIS e outros "colegas" disse…
Faço das palavras do Sebastião Moretti Filho, também minhas. Já era tempo de vermos nossas aposentadorias atualizadas. Para quem como eu já tem 76 anos, a perspectiva de receber os reajustes passa a ser remota porque será diluido em 5 anos. Melhor que nada!! Outrossim, não ficou claro se vai mesmo ter aprovação global para poder entrar em vigor e quando isto irá ocorrer.
Anônimo disse…
Parabens ao relator. Espero que os deputados na maioria aprovem o projeto e que o presidente não venha a vetar este projeto tão justo.
Os aposentados que ganham mais do que o miserável salário mínimo agradecem.
JOSE LUIZ DOS SANTOS disse…
PARABENS DEPUTADO ARNALDO FARIA DE SÁ, PELA SUA SOFRIDA LUTA EM FAVOR DOS OS APOSENTADOS !
marcelopex disse…
Parabens ao Arnaldo Faria de Sá. Este honrou os
votos que recebeu. Necessitamos de homens honrados
como o nobre Deputado.
Sylvia disse…
Politica nada maisé que a arte de negociar, enquanto há desmandos vultuosos, nós os cidadãos torcemos para que as migalhas caiam em nossos colos.O quenóstemos que entender é que esse projeto agora vai ao congresso 2 vezes em cada casa, talvez volto a comissão talvez não, mas a unica maneira de tenatrmos agilizar qq coisa em interesse do cidadão é prestarmos mais atenção em quem votamos,afinal eles lá de Brasiliafazem muito teatro, e não importa o partido, lembrem-se sempre em primeiro luga os nteresses deles eos nossos se sobrar tempo e dinheiro!
Anônimo disse…
Parabens senhor relator. Finalmente uma visão clara do que ocorre com as aposentadorias da Previdência Geral. A situação a que chegaram os aposentados que contribuiram com mais de um SM e/ou sobre teto é de miserabilidade. O Presidente, por questão de responsabilidade, honradez e correção, não deverá vetar, pois isso foi dito por ele na midia( que não vetaria e espero que não tenha esquecido) e ao Senador Paulo Paim.
Anônimo disse…
Bem, esperamos que não sejamos traidos pelo Presidente da República. Esse em notícia pela mídia disse que não vetaria caso fosse aprovado pela camara, assim como ao Senador Paulo Paim. Espera-se, também, que os deputados não se intimidem quando a tropa de choque do presidente entrar em campo. Deputados sejam fortes!!!!
Anônimo disse…
Demorou, passou da hora, mas pelo menos estão tentando recuperar os direitos constitucionais básicos fundamentais do cidadão Brasileiro contribuinte.
É o mínimo que se espera dos "nossos" representantes no parlamento.
Senhores deputados, cumpram sua obrigação, defendam os direitos de seus representados e não cedam a pressões do executivo.
Agora é a hora de repor as perdas aos minguados benefícios de quem mais precisa no final da jornada da vida com gastos absurdos de seguro saúde privado (o público não funciona) remédios (que são absurdamente caros) e despesas com pessoas ajudantes, acompanhantes e cuidadoreas.
Está reposição não é favor, é mais do que um direito, é uma obrigação.
É o que se espera de um governo verdadeiramente democrático.
Unknown disse…
Gostaria que os próprios Deputados fizessem um exemplos de como ira ocorrer o défice destas defasagens ,pois uns tiveram no ato da aposentadoria 30% defasagem,outros 40% ,outros 50% façam alguns exemplos com valores para que o povo trabalhador brasileiro entender como será suas reposições de seus benefícios.
Unknown disse…
Gostaria de ter um esclarecimento sobre o projeto que recompoe a posentadorias e as gratificaçoes, pois sou aposentada exerci um cargo de chefia á 22 anos no Municipio do Rio de Janeiro ,quando me aposentei foi tudo imcorporado so que tudo reduzido, a imcorporaçao foi por tempo de idade pois nao aguentava mais trabalhar me sentia extressada , todos os dias saia 5 horas da manhã pegava conduçao muito cheia estava ficando doente , hoje tomou remedio carissimo enclusive tarja preta e meus proventos são muitos poucos alem de ter que pagar minha casa que comprei pelo prév- Rio, pago um plano de saude para mim e minha filha , que so aceita para emergencia , poxa uma pessoa trabalhar 27 anos com cargo de chefia a 20 anos , pra hoje viver assim , so de casa pago 600 reais 100 de plano de saúde , gostaria que abrangisse o Municipio do Rio de Janeiro , meu email é DIRCEBELO@HOTMAIL.COM na certeza de ser atendida fico muito grata .

Dirce Gonçalves Belo
ANTONIO CARLOS disse…
PRIMEIRAMENTE QUERO PARABENIZAR O DEPUTADO ARNALDO FARIA DE SÁ QUE TANTO LUTOU E DEFENDEU SUA POSIÇÃO EM RELAÇÃO AOS NOSSOS INTERESSES. SOMENTE QUEM É APOSENTADO PODE DIZER O QUE É PERDER EM SEU BENEFÍCIO MAIS DE 60%. AGORA ESPERAMOS QU,PELA URGENCIA DA MATÉRIA, OS INTEGRANTES DA COMISSÃO DE FINANÇAS E E DA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA SIGAM O EXEMPLO DO DEPUTADO E AGILIZEM AS VOTAÇÕES PARA ESTAS PROPOSTAS TRANSFORMEM EM LEIS E ENTRE EM VIGOR IMEDIATAMENTE POIS, O TEMPO PARA NÓS QUE PASSAMOS DOS 60 ANOS, CORRE DOBRADO.
ABRAÇOS ANTONIO CARLOS - BELO HORIZONTE.

Postagens mais visitadas deste blog

Argumentos para a criação dos estados do Carajás e do Tapajós

Pesquisador talentoso. Detentor de erudição acadêmica. Vejam os argentos do especialista.
* Por Roberto Limeira de Castro
A EMANCIPAÇÃO DO ESTADO DO PARANÁ: Uma Profética visão do Futuro

Numa comparação ilustrativa entre os espertos desenvolvidos da grande repartição da antiga Capitania de São Paulo e os Povos da Floresta da Vetusta Capitania do Grão-Pará.
Corria o ano de 1811, tranqüilamente, na antiga Província de São Paulo, atual Estado de São Paulo.Somando seus quase 450.000Km2 de extensão territorial, a província paulista se estendia por mais de 1000 Km, desde os contrafortes da Mantiqueira ao norte, até o longínquo Rio Iguaçu, ao sul, na divisa com a Província de Santa Catarina.
Posicionado em sua Capital na cidade de São Paulo, ficava o Governador da Província, em voltas com os problemas da grande Nação Brasileira, tendo em vista que aquela unidade territorial ocupava um lugar de destaque no Brasil.
São Paulo, elevada à categoria de província em 1822, lo…

AI 5 digital tucano é depenado

O projeto do AI 5 digital, de autoria do ex-senador e atualmente deputado federal tucano Eduardo Azeredo (PSDB-MG), foi drásticamente reduzido há pouco menos de quatro artigos da proposta original em tramitação na Câmara sobre crimes cibernéticos. A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, foi aprovada nesta quarta-feira (23) , mas sem a maior parte do seu conteúdo original. O relator, deputado Eduardo Azeredo (PSDB-MG), defensor do substitutivo do Senado ao Projeto de Lei 84/99, mudou de posição e defendeu a rejeição de 17 artigos da proposta reduzindo-o a 4 artigos.

O relator afirmou que a mudança foi necessária para viabilizar a aprovação da proposta. “A parte retirada precisa de aperfeiçoamentos, tanto para garantir que a liberdade na internet continue sendo ampla, quanto para ampliar os níveis de segurança dos cidadãos em uma norma que seja duradora e não fique obsoleta no curto prazo”, sustentou.

De acordo com Azeredo, os dispositivos retirados poderão …

Marconi Perillo e a desembargadora Beatriz Figueiredo Franco

Ag. Senado




















Certos apadrinhamentos políticos têm que ser defininitivamente desterrados da prática política republicana brasileira.

A justiça eleitoral do país tem nas mãos um caso em que a cassação e perda dos direitos políticos do senador e ex-governador por dois mandatos de Goiás Marconi Perillo é a punição exemplar a altura que o mau político merece após a revelação do escandaloso envolvimento com a desembargadora Beatriz Figueiredo, sua indicada ao desembargo no Tribunal de Justiça daquele estado.

Igualmente, a desembargadora tem que responder e ser for provado sua participação, punida exemplarmente. Um caso típico que deve ser analisado pelo Conselho Nacional de Justiça, caso a alta corte goiana faça corpo mole, como o fez a paraense no caso da juíza que se enrolou no caso da menor presa com homens numa cela pelo período de quase um mês.
Perillo e Franco foram pilhados em gravações autorizadas pela justiça as quais a revista Época teve acesso a trechos prá lá de comprometedores.

Num pr…