Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Guerrilha colombiana

Os paramilitares e a farsa colombiana

Por Mauro Santayana, no Jornal do Brasil Não é novidade: a Human Rights Watch, organização internacional que monitora a violação dos direitos humanos no mundo, denunciou, ontem, em Bogotá, os novos crimes dos grupos paramilitares na Colômbia. Além dos assassinatos seletivos, há o deslocamento forçado de populações inteiras, sob a ameaça armada dos bandos de criminosos. Tais comandos contam com a proteção de setores das Forças Armadas, da polícia, de alguns promotores e de altas personalidades do governo de Uribe.

O país tem sido dos mais atingidos pela violência na América Latina, embora seja dotado de uma intelectualidade que se destaca entre os vizinhos. Não é só a pátria do romancista Gabriel García Márquez, como de excepcionais poetas e dramaturgos. Tal como outros países mestiços da Cordilheira, a Colômbia é dominada por uma minoria de grandes empresários, quase todos brancos, muitos de sobrenomes estrangeiros, que controlam os bancos, as indústrias e os meios de comunicação – …

Por dentro das Farc

Mas o que é afinal as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc)?

São o maior grupo de rebeldes de esquerda da Colômbia — e um dos exércitos de guerrilha mais ricos e poderosos do mundo. Com ideologia comunista, têm o objetivo declarado de derrubar o governo e instalar um regime marxista no país pela força. Contam atualmente com cerca de 12 mil homens.


Surgiram em 1964, autodenominando-se “guerrilheiros marxistas”. Porém, suas táticas mudaram em 1990, quando uma ofensiva para erradicar as plantações de folha de coca na Bolívia e no Peru levou os cartéis colombianos a se associar com a guerrilha para o plantio nas áreas rurais sob controle dos esquerdistas. Segundo estimativas oficiais, a atividade renderia aos narcoguerrilheiros US$ 590 milhões por ano.


Nos últimos 12 anos, cerca de 7 mil seqüestrados passaram pelos cativeiros das Farc. Hoje, estima-se que existam 800 reféns em poder dos guerrilheiros, que aguardam o pagamento de resgate em dinheiro. Desses, 39 são considerados pr…

Ingrid Betancourt - um apelo do filho à Lula

O filho da senadora Ingrid Betancourt, Lorenzo Delloye, solicitou formalmente ajuda do presidente Luis Inácio Lula da Silva que ajude nas negociações que permitam a liberttação de sua mãe.

Delloye apelou, em transmissão à Rádio França Internacional depois da grande manifestação realizada domingo, em Paris, pela libertação da mãe, pessoalmente ao presidente Lula. “Por favor, presidente Lula, o senhor é presidente do Brasil, um presidente muito importante que tem influência sobre a Colômbia. Por favor, faça todo o possível para libertar os reféns”, apelou. As declarações se somam às do atual marido de Ingrid, Juan Carlos Lecompte, e da mãe da ex-candidata presidencial, Yolanda Pulecio. Todos eles, mais os setores políticos colombianos que lutam por um acordo humanitário entre o governo e a guerrilha das Farc, se ressentem de algum tipo de pronunciamento público do governo brasileiro para ajudar a vencer a intransigência de ambas as partes. Na marcha de domingo estava presente a president…

Ingrid Betancourt - a caminho do cadafalso

O rosário de crimes das Farcs é em parte responsabilidade do governo colombiano.

Um médico da organização terrorista foi capturado há duas semanas e sabe-se agora de um relatório de sua autoria sobre a saúde da refém da guerrilha Ingrid Betancourt, senadora e ex-candidata à presidência da República. O documento, obtido por uma rádio, revela que a ex-senadora pode sofrer falência hepática e renal.

Resumo da sórdida história: Ingrid pode estar vivendo os seus últimos dias de vida.

As negociações para sua libertação estão sob sigilo máximo. É provável que Betancourt não sobreviva além desta semana. Se isso ocorrer Uribe estará com parte do sangue derramado em suas mãos.

É a barbárie em curso impune na Colômbia.

Lula presta solidariedade ao pedido pela libertação de Ingrid

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva divulgou nesta terça, 1, uma nota à imprensa onde presta solidariedade ao apelo de seu colega francês, Nicolas Sarkozy, pela libertação da ex-candidata à presidência da Colômbia, Ingrid Betancourt, refém das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) desde 2002. Em seu discurso, Sarkozy responsabilizou a guerrilha pela saúde de Ingrid e afirmou que a franco-colombiana corre risco de morte.

França envia avião para libertar Ingrid Betancourt

O governo francês acaba de anunciar que enviou um avião para a Colômbia.

É grande a expecativa de libertação da senadora Ingrid Betancourt refém desde 2006 dos guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

É precário o estado de saúde da ex-candidata à presidência da República da Colômbia.

França aceita receber guerrilheiros das Farcs

O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, anunciou que a França está disposta a receber os guerrilheiros do grupo Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) que o seu governo libertaria em troca de reféns mantidos pelos rebeldes.
Ingrid Betancourt permanece em poder das Farcs há seis anos
"Conversamos com o governo francês, que nos disse que aceitaria levá-los para lá", onde poderiam viver em segurança, afirmou Uribe.
Continue lendo...
Fonte: BBC

Guerrilheira deserta das Farc

BBC News

Mulher das Farc rouba avião para desertar










Rebeldes de Farc em prática militar na Colômbia Meridional

A polícia disse que a rebelde seria colocada num programa de reabilitação

Uma membro rebelde do grupo armado da Colômbia, Farc seqüestrou um avião pequeno para a escapar da "vida tortuosa" nas guerrilhas, disse a polícia.

A mulher, que era identificada só por seu pseudônimo "Angelica," assumiu o comando do avião em uma pista de vôo em Puerto Principe, na Colômbia Oriental.

Levando um rifle, machete, faca e 150 balas, ela forçou o piloto para a voar para a cidade de Villavicencio.

Na chegada ela se rendeu entregou sua arma de fogo e disse que desejava desertar das Farc.

O Coronel Pablo Gomez, cabeça de polícia no estado de Meta, onde o avião aterrissou, disse aos repórteres que seu plano era claro.


"Sua intenção era para escapar para o deserto porque ela estava cansada desta vida tortuosa que ela teve nas montanhas."

A notícia completa aqui>> (em ingl…