Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Maraluar

Estamos em recesso

Uma pequena pausa para um curto recesso impediram a atualização do blog, no que pedimos a compreensão dos leitores.Encontro-me em Marabá – minha terra natal – desde a última sexta-feira, 18.Problemas insanáveis de acesso à internet impediram a postagem do material produzido, em especial como foi a versão 2008 do Maraluar, simplesmente sensacional.A maior festa do interior do Pará está cada vez mais sofisticada e monumental.Pretendo publicar ainda hoje as fotos. Até lá.

Maraluar: A melhor festa do Pará

Fotos: Val-André Mutran/Paulo Sérgio Pinheiro/Markus Mutran/Correio do Tocantins

















A melhor festa caribenha de todo o Estado do Pará realiza-se ininterruptamente há 13 anos. Trata-se do Maraluar, que resume um grande encontro na Praia do Tucunaré, reunindo 20 mil pessoas em toda a extensão do balneário e outras 6 mil na festa em sí.

Filmei tudo com meu irmão e após a edição vou publicar aqui.















É construída todos os anos uma arena de mais ou menos 10 mil metros quadrados, toda cercada e decorada, dotada de um grupo gerador capaz de iluminar uma cidade de 10 mil habitantes.
Este ano o tema foi o glamour dos cabarés marabaenses.
















Minha Lúcia Helena Pinheiro (E) e eu, na travessia para a farra.

Algo como 1000 mesas foram vendidas ao preço de R$ 350,00, sendo que uma pequena parcela é distribuída aos veículos de comunicação, autoridades e convidados especiais da líder do Grupo Só da Terra, capitaneado pela vereadora Vanda Américo.


















Nosso grupo atravessando em direção à praia

















Meu irmão (E) Markus Mutr…

Noite de lua cheia revive cabarés no 13º Maraluar

Jornal Correio do Tocantins

















Maraluar – em julho uma famosa festa no luar na praia do Tucunaré.















Para saber mais da festa clique aqui>>

Neste sábado (21) a praia do Tucunaré será palco para o 13º Maraluar, um baile ao estilo caribenho que reúne milhares de pessoas até o nascer do sol do dia seguinte. Nos últimos dias que antecedem a festa, mais de 100 pessoas trabalham para a realização da festa, entre carpinteiros, braçais, eletricistas e artistas-decoradores de cada espaço da arena que vai dando forma à casa de shows no meio da ilha.

O projeto embrionário do Maraluar começou com o Grupo Só da Terra, que congrega amigos que idealizaram a festa e a promovem até hoje. Este ano, eles demoraram cerca de dois meses para decidir sobre o tema e acabaram optando por reviver o glamour dos cabarés. “O Grupo Só da Terra tem o compromisso de recontar as histórias numa região de migração muito grande”, explica Vanda Américo, uma das coordenadoras da festa. Ela relembra que, assim como se vê …