Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Nepotismo

O nepotista senador Mário - bicho - Couto

O Senado deu como encerradas as exonerações de parentes e também se declarou livre do nepotismo. Mas ontem enquanto a Casa comemorava o resultado das 86 demissões, a funcionária Taciana Pradines Coelho entrou no Supremo para evitar a exoneração. Ela é irmã da chefe de gabinete do senador Mário Couto (PSDB-PA) e trabalha para Eduardo Azeredo (PSDB-MG).

Correio Braziliense, 25 de outubro de 2008.

Na súmula do STF, está proibido o chamado nepotismo cruzado.

O insuperável nepotismo de Hugo Chávez

Matéria de Renata Miranda, direto de Caracas, publicada no Estadão de hoje, revela o insuperável nepotismo da família do cada vez mais ditador da Venezuela, Hugo Chavez.

No estilo de Chávez, família de líder concentra poder em Barinas

Em meio a denúncias, pai, irmãos e até a mãe do presidente ocupam os mais importantes espaços políticos no Estado

Reinando soberano no Palácio Miraflores, em Caracas, lançando mão de instrumentos que lhe permitem governar por decreto, com 100% de controle do Legislativo e um Judiciário totalmente dócil, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, vem trabalhando também para ampliar a influência política de sua família. O clã Chávez vem consolidando seu domínio principalmente em Barinas, Estado do sudoeste do país - em meio a insistentes denúncias, por parte de opositores, de corrupção e abuso de poder.

Nepotismo com os dias contados

A luz amarela acendeu para servidores que são parentes de autoridades públicas. De olho em acabar com o favorecimento político nessas contratações, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou ontem projeto que proíbe a nomeação para cargos de confiança de parentes até o terceiro grau. A proposta abrange todas as áreas: Executivo, Legislativo, Judiciário, Ministério Público e Tribunais de Contas.

Quem descumprir a regra sofrerá ação por improbidade administrativa, além da anulação do ato que nomeou o familiar. O projeto, uma emenda constitucional, agora seguirá para o plenário do Senado. Depois, vai para a Câmara. A aprovação em cada Casa dependerá dos votos de três quintos de cada plenário.

É o começo do fim da maladragem de contratar parentes. Vossas excelências terão agora que confiar em outras pessoas que não seus parentes.

A mudança do Pê Tê do Pará

Beleza e charme para mudar o Estado.

Brasil
Governadora muito família Contrastando com uma safra de bons
governadores, Ana Júlia Carepa só
quer saber de dar felicidade a seus
parentes e amigos

Victor De Martino

VEJA TAMBÉM Nesta reportagem
O governo é a casa dela
A política brasileira é tão machista que, quando uma mulher chega ao poder, se espalha que é seu marido quem manda no governo. Dizia-se, por exemplo, que Jorge Murad administrava o Maranhão para Roseana Sarney e que Anthony Garotinho geria o Rio de Janeiro para Rosinha Matheus. Quando a ministra do Turismo, Marta Suplicy, era prefeita de São Paulo, insinuava-se que o comando estava com seu marido, Luis Favre. A governadora do Pará, Ana Júlia Carepa, 49 anos bem vividos, é a nova vítima desse tipo de comentário. A oposição diz que a eminência parda de seu governo é um de seus ex-maridos, Marcílio Monteiro, atual secretário de Projetos Estratégicos do Pará. Foi pelas mãos de Monteiro que Ana Júlia ingressou na política…