Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo EUA

Correspondente americano tucano?

O neoliberal anti-Lula da “Newsweek”Mac Margolis, correspondente de Newsweek no Brasil há mais de 25 anos, é tido como competente mas seu trabalho talvez seja afetado por ligações próximas com a oposição do PSDB. Mesmo com o mérito de nunca ter descido ao nível de um Larry Rohter, deixou-se conquistar pela rendição do governo FHC ao neoliberalismo econômico, ainda hoje a referência maior do jornalismo dele.Como profissional experiente da mídia corporativa, Margolis frequenta nossa elite branca e teve acesso privilegiado ao governo anterior e seus ministros. Um destes, Roberto Muylaert, à época em que deixou a secretaria de comunicação da presidência passou a tê-lo como colaborador fixo em publicação largamente contemplada pela publicidade oficial. Além dessas relações, identificava-se com a política de privatizações e seu patrocinador FHC.Agora, no entanto, um ativo crítico de mídia dos EUA – Peter Hart, da revista Extra!, publicada pela organização FAIR (Fairness & Accuracy in Me…

Reparação tardia

Embaixador dos EUA será intimado

Caso Jango
O embaixador dos Estados Unidos deve ser intimado para se manifestar sobre a imunidade jurisdicional no caso envolvendo indenização à família do presidente deposto no golpe de 1964, João Goulart. A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em uma decisão em que prevaleceu o voto médio do ministro Aldir Passarinho Junior, determinou ontem que o processo volte à vara de origem, para que se proceda à prévia intimação. Com essa decisão, o processo retornará à 10ª Vara da Seção Judiciária do Rio de Janeiro. A maioria dos ministros classificou o caso como um ato de império e a intimação será uma preliminar para que os EUA decidam se aceitam responder por possíveis danos morais ou materiais decorrentes do golpe de 1964. A viúva Maria Thereza Fontella Goulart e seus filhos, ajuizaram ação de indenização por danos morais, patrimoniais e à imagem contra os EUA.Fonte: Correio Braziliense.

"Gracias and good night"

Não foi a coincidência com John McCain que incomodou a "Economist" na operação de resgate, mas a coincidência com ações de Álvaro Uribe pelo terceiro mandato.

Daí seu editorial "Obrigado e boa noite". Avalia, em suma, que "um terceiro mandato seria desastroso para a Colômbia". E na reportagem a revista sublinha que ele vai encontrar resistência. Não é o único com "ambições políticas", citando seu ministro da defesa e até Ingrid Betancourt, "que em liberdade foi rápida em dizer que ainda aspira a ser presidente".

Ela seguia ontem onipresente na cobertura colombiana e global, propondo que Hugo Chávez e Rafael Correa restabeleçam laços com Uribe etc.

Uma rádio suíça levantou que a operação de libertação de Ingrid Betancourt não passou de uma grande farsa.

Segundo a rádio européia, a mulher de um dos guerrilheiros encarregados de vigiar o grupo ao qual Betancourt fazia parte, convenceu seu marido à trair as Farc em troca de US$ 20 milh…