Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Ministério do Desenvolvimento Agrário

A fantástica fábrica de diárias do Incra

No Correio BrazilienseLatifúndio de DiáriasO Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária é um fenômeno no pagamento de diária aos seus servidores. Nos últimos nove meses, a pasta vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Agrário gastou R$ 27,5 milhões em alimentação e hospedagem.
Essa montanha de dinheiro público, se distribuída entre o quadro de pessoal do Incra, renderia R$ 4,2 mil a cada um dos 6.515 funcionários do instituto.
Proporcionalmente, as despesas com diárias do órgão responsável pela questão fundiária no país superam pesos-pesados da Esplanada, como os ministérios da Educação, da Saúde, da Previdência e da Justiça. Para controlar a derrama de recursos, a administração do Incra pediu um estudo a um grupo de técnicos. Ao Correio, a assessoria argumenta que o órgão tem uma extensa capilaridade, com 90% dos trabalhos realizados em campo.No Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) gasta-se mais com diáriasdo que com projetos prioritários do ór…

Extinção do Incra já!

O blog não consegue compreender como uma entidade federal, responsável pela Reforma Agrária, ainda sobrevive, mesmo diante de seus absurdos fracassos, ante a aplicações de bilhões ano após ano, para financiar a criação de senzalas rurais.

O assentado, já na condição de agricultor familiar, com este modelo em curso, está fadado a ser um miserável. Os filhos dos contemplados pela distribuição de lotes serã condenados a ser ignorantes e pobres, retroalimentando o fracasso do modelo. E novas ondas de "abril vermelho", "carnaval encarnado", "Natal da Invasão" e outras ações para chamar a atenção da patuléia, estarão em curso, eternizando um calendário de crises ao governante de plantão nas três esferas de poder.

Em alguns casos, o próprio governo federal faz o reassentamento do fracasso bancando o "João sem Praça", não paga sequer as benfeitorias das terras que arrecada de seus legítimos proprietários, oficializando o calote institucional. É um péssimo…

Fome, miséria...desencanto

O ministro Carlos Minc defendeu na terça-feira (04), na Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados, uma reforma agrária sustentável e adiantou que o MMA, em parceria com o Incra, está trabalhando medidas para incentivar os planos de manejo florestal comunitário e reforçar os projetos agroecológicos, agroflorestal e de desenvolvimento sustentável do Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Ele rebateu as críticas veiculadas pela imprensa de que os dois ministérios estão em conflito e afirmou que há uma parceria forte do MMA com o MDA na regularização fundiária e no licenciamento ambiental dos assentamentos da Amazônia Legal. "Estamos trabalhando num plano conjunto de ações para corrigir o nosso passivo e melhorarmos nossa atuação daqui pra frente", disse Minc. Também participaram da reunião promovida pelo Núcleo de Reforma Agrária do Partido dos Trabalhadores, o presidente do Incra, Rolf Hackbart, e representantes da Via Campesina e da Contag.
Fonte: InforMMA.

Um dia a ficha …