Vale: é dando que se recebe

O adágio de autoria anônima cai como uma luva para definir o acordo de bastidor entre a megamineradora Vale e o governo do Pará para a localização de uma aciaria em Marabá em detrimento do Maranhão como estava previsto há cinco anos atrás.

Em artigo publicado no site da ONG Intituto Socioambiental (ISA), o jornalista paraense Lúcio Flávio Pinto revela os bastidores desse acerto.

A pirotecnia do "boi pirata"

Deputado denuncia negligência por parte do Ibama

O deputado Giovanni Queiroz (PDT-PA) afirmou que o Instituto Nacional do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) não está tratando corretamente as mais de 3 mil cabeças de gado apreendidas na Operação Boi Pirata, realizada há mais de um mês na Estação Ecológica da Terra do Meio, no Pará.

Segundo ele, já faz uma semana que se tem notícia da morte de vários animais.

– Tem uma única pessoa para cuidar de todo o rebanho, quando seria preciso umas 12 pessoas. O IBAMA não está dando assistência, não dá comida suficiente e falta água – afirmou o parlamentar. Como o gado não é para abate, não há interesse de frigoríficos no leilão desses animais, que já teve duas tentativas frustradas. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), do total, há 1.455 vacas e 486 bezerros. Além disso, o deputado disse que os bois, que poderiam ser abatidos, “já emagreceram muito”.

Queiroz afirmou que a população local está revoltada. Os moradores, que trabalham nas fazendas da região, temem um efeito dominó, com a apreensão do gado de outras fazendas. – Eu acho que não vão conseguir vender o gado. A população está solidária com o produtor. E se acharem um comprador, vão ter dificuldade para retirar os animais – advertiu. Leia matéria completa aqui, no Canal Rural

MINC REBATE: ACUSAÇÕES SOBRE CONDIÇÕES DE “BOI PIRATA” SÃO PARA BOICOTAR LEILÃO

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, rebateu hoje (24) as acusações do deputado federal Giovanni Queiroz (PDT-PA) de que o Instituto Nacional do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) não estaria tratando corretamente as mais de 3 mil cabeças de gado apreendidas na Operação Boi Pirata. Ele garantiu que os animais estão em boas condições sanitárias e que o episódio não irá prejudicar o leilão da próxima segunda-feira (28).

“Na verdade, essas pessoas estão tentando boicotar a operação para manter a impunidade ambiental, mas isso não vai acontecer. Nosso trabalho vai continuar e aqueles que estão criticando, estão reclamando porque acabou a moleza e a impunidade ambiental dos que pensam que podem, ilegalmente, destruir o bioma Amazônia”.

“Acho curioso que quando o MST invade uma terra, chamam a polícia para tirar. Mas quando entram de forma ilegal com o gado, destruindo a Amazônia, o ecossistema, e a gente usa a Justiça, eles acham que é uma arbitrariedade. A lei deve ser para todos”. Por Paula Laboissière - Leia matéria completa aqui, na Agência Brasil.

Seja muito bem-vinda

Fotos: Flavya Mutran





A Flavynha já colocou na internet o seu transado blog onde todos, agora, poderemos apreciar a trajetória de seu trabalho por ela mesmo. Isso é muito, muito...legal!

Aos poucos, a quem não a conhece, Flavya revela o seu descomunal talento e sensibilidade atrás das lentes.


































Olhares de dentro do carro em movimento. Ontem, quando fez escala em Brasília e brincou com minha Cannon.

Mas o melhor de tudo que temos o outro blog de Flavya a q u i.

Volte muitas vezes

Fotos: Val-André Mutran/Flavya Mutran












Recebi minha querida irmã Flavya Mutran ontem aqui em Brasília. Passou o dia todo comigo, quando lhe mostrei o Congresso Nacional por dentro. Ela não tinha se preparado para o que viu, mas, fotógrafa é fotógrafa e arquiteta é arquiteta, munida de sua nikkon e eu de minha cannon, fizemos alguns registros rápidos do passeio.





















Almoçamos no Muralha da China no Parking Shopping, fomos à Feira dos Importados e ela comprou um sony compacta cujo preço estava abaixo de Porto Alegre (RS) onde passou alguns dias revendo e matando a saudade do naromado. Esperando a conexão para Belém onde retomará suas aulas e preparação para o mestrado. Flavynha ainda teve tempo de conhecer minha casa, comer umas comidinha árabes no Beyrute (310 Sul). Fomos com outro casal de amigos, Edu e Tuca, from Peruíbe (SP) onde estão radicados e no ramo de restaurante e cozinha industrial.

Tomamos outros chopps no aeroporto e nos despedimos sob protestos de Flavya por tão rápida visita. Fazer o que!

Beijão mana. Já estou com saudades.






























































Ângulos inusitados e nem tanto assim para a monumental fachada do Congresso Nacional. Olhares sobre alguns símbolos como o Pavilhão Nacional entre as torres gêmeas e as semi-esferas em forma de cúpulas do prédio.
















Mostrando tudo para a Flavya.

Gil sai do MinC após pífio desempenho

Se não o pior, provavelmente Gilberto Gil foi o pior ministro da era Lula a frente do ministério da Cultura.

O consagrado músico e compositor confirmou hoje (30) que vai deixar o cargo durante a abertura de um seminário sobre direito autoral, no Rio.

Calote na capital

Prefeitos de pequenos municípios do interior do país que pleiteiam a reeleição estão dando uma "dôr" de cabeça considerável à comerciantes da Feira dos Importados em Brasília.

Um prefeito em particular, de um pequeno município do Maranhão deu um prejuízo de R$ 7 mil reais em uma das lojas de eletro-eletrônico da feira, referente à compra de uma câmara filmadora digital de última geração, naturalmente para filmar as obras ou feitos -- se é que existem -- para exibir ao eleitorado da currutela.

A má fé do prefeito ficou caracterizada com o endosso do cheque para a própria prefeitura que administra dificultando sobremaneira a execução do cheque sem fundos.

Em coversa com o dono da loja a qual sou freguês desde que cheguei à Brasília, aconselhei o comerciante a vender o cheque sem fundos para a oposição, que saberá fazer bom uso do documento na campanha.

O blogger constatou inúmeros outros casos semelhantes.

Quanto custa para o país sede a realização de uma Olimpíada?

A China está se desdobrando para dar conta da despesa de bilhões de dólares. Vejam o que foi feito no aeroporto de Pequim.

O faraônico Aeroporto de Pequim que projetado pelos arquitetos britânicos da Foster+Partners, está pronto e impressionando a todos. Ele possui mais de 1 milhão m², e segundo a revista Times, o custo total do projeto foi de mais de 3 bilhões de dólares. O resultado de todo este investimento é um aeroporto gigantesco, ultra-moderno, eficiente, confortável e com total acesso de luz natural, uma importante economia para uma construção faraônica como esta.

Bom, vou deixar que as imagens falem por si mesmas. Conheça o mais novo dragão chinês!


aeroporto01

Tão gigante que dá para perder de vista.


aeroporto02

Teto em aço com aberturas que garantem uma iluminação interna natural.


aeroporto03

Imagine a canseira de andar em um lugar desses, afinal, são 3 quilômetros e meio de extensão de norte a sul do aeroporto. Mas calma, deve existir esteiras rolantes e condução específica para idosos e portadores de necessidades especiais.

aeroporto04

As colunas vermelhas são para lembrar os antigos templos chineses.


aeroporto05

São 16 tonalidades de vermelho no teto, que garantem uma leve divisão entre as zonas do aeroporto.


aeroporto06

As curvas do teto causam um efeito de movimento de um dragão chinês e as clarabóias remetem a textura de sua pele.


aeroporto08


aeroporto09

Visual de tirar o fôlego!


aeroporto10

Chega a ser inacreditável!


aeroporto11

São 90 lojas, bares, restaurantes e salas de massagem, tudo para o conforto do passageiro e para o desgaste do bolso.


aeroporto12

Apesar da grandiosidade, este aeroporto foi planejado para ser fácil locomover-se por ele Eles garantem que ninguém se perde.Será?


aeroporto15

Hora do desembarque, vamos retirar as malas.


aeroporto16

aeroporto17


aeroporto18

Elementos da cultura chinesa estão espalhados por todo o aeroporto de Pequim. Já é uma excelente prévia do que o turista vai ver no país.


aeroporto19


aeroporto20

Eu disse que tinha esteiras rolantes! Só podia!


aeroporto21

Hora do check-in


aeroporto22

'Atençon senholes passageilos, embarque porton 6, né?'


aeroporto23

Essa sala de espera não poderia ser em Teresina. Ninguém ia aguentar o sol quente na nuca.


aeroporto24

Ao cair do dia, fica tudo bom demais.


aeroporto25

Mulheres, se forem de saia e sem calcinha, cuidado!


aeroporto07

Vista aérea.

O aeroporto receberá mais de 500 mil vôos por ano

.
aeroporto00

Arquitetura inspirada em um dragão, típico da cultura daquele país.


Que tal?

E o Brasil? Se vencer a disputa para sediar os jogos olímpicos vai dar conta da despesa?

A praia do Tucunaré

Fotos: Val-André Mutran
A praia do Tucunaré em Marabá (PA) é uma dessas dádivas que a mãe natureza planta diante dos olhos que a conhecem.








O acesso para o balneário é através de duas escadarias que se encontram no atracadouro.







Um bar flutuante pontua a paisagem ao lado das escadarias. O comerciante que o explora escapa dos caríssimos impostos cobrados aos concorrentes localizados logo acima, em terra firme, na orla do Tocantins, no principal ponto de movimentação hoje na cidade.






A travessia custa R$ 2,00 por pessoa e não dura 5 minutos, dando tempo suficiente para fotografar a paisagem ou filmá-la.


A praia no entardecer tem uma luz mágica.



Sol posto, resta ao visitante retornar para a cidade.



Um artigo de meu professor

Recomendo a leitura da série de artigos que o blog publicará de autoria do jornalista e meu professor João Batista Silva. Segue abaixo o primeiro.


Pesquisa


Felicidade de uns, desconfiança de outros


*JB Silva


No domingo, 27, os candidatos a prefeito de Belém viram como andam seus desempenhos. Daqui a três dias, os postulantes ao mesmo cargo em Marabá têm oportunidade de rever os caminhos a trilhar para melhorar a subida ao pódio. Nem sempre é assim, muitos vêem as pesquisas com desconfiança, ainda mais quando esta não lhe é favorável. Outros, mais otimistas, preferem vangloriar-se diante da situação confortável que o estudo oferece naquele momento.


Seria natural que os leitores em geral, e principalmente os candidatos objeto da pesquisa de opinião pública, observassem a expressão “se a eleição fosse hoje”, para que não desanimem ou tenham vitória como certa antes do tempo. Como a eleição ainda está distante, tudo pode acontecer. Uma reviravolta não está descartada. Fatos políticos negativos de um lado ou de outro podem alterar sobremaneira o desempenho dos pleiteantes ao cargo, assim como as propostas de governo e a postura dos contendores durante o horário gratuito de rádio e televisão, a partir de meados de agosto.


Não se deve, no entanto, brigar com os números. Quem faz pesquisa de opinião, séria, quer vê seus números validados. O estudo geralmente é antecedido de metodologia que garante confiabilidade. Mas, aquele que está em desvantagem, sempre fica com um pé atrás, mesmo que não demonstre seu descontentamento. Ao contrário, quem aparece na frente, não duvida do que lhe está favorável e nem sempre imagina na possibilidade de uma reversão do quadro positivo.


É óbvio que candidatos que iniciam a corrida com altos índices de popularidade tendem a polarizar com um ou outro que está abaixo e pode até perder o pleito. Porém, está em grande vantagem no começo é inegavelmente melhor do que está no rabo da fila. O momento, no entanto, não é de desanimar. Todos têm chance de vencer, até que as urnas definam o vitorioso em 5 de outubro.


*O autor é jornalista



2 x 2

Ouvi susurros de que as candidaturas de Maurino Magalhães e João Salame Neto estão tendo dificuldades de captação de recursos.

Coisas da política pois, o primeiro é líder nas pesquisas e o segundo tem o apoio da máquina administrativa.

Dentro do cronograma pré-estabelecido as campanhas de Asdrubal Bentes e Bernadete ten Caten são as duas com melhor planejamento antecipado. Ambas já mostram sua "cara e voz" nas ruas.

Campanha na rua

Em Marabá assisti a movimentação da campanha política que disputa a mais almejada Prefeitura do Carajás: Marabá.

O tempo de televisão será crucial para o crescimento das candidaturas que não decolaram.

A próxima pesquisa de campo já está sendo tabulada e ainda não vai apontar essa variável importantíssima.

De volta ao batente

Foi tranqüila a volta deste blogger para Brasília. Viajar com a luz do dia fez a diferença no trajeto de volta apesar do calôr que obriga o uso do ar-condicionado do carro aumentando significativamente o custo da viagem de 1.656 quilômetros que separam a minha casa no DF à porta da casa de meus pais em Marabá (PA).

Já retomei minhas funções por aqui.

Campanhas reduzem custo utilizando a internet

Especialistas acreditam que as campanhas eleitorais na internet não têm como ser coibidas. Conforme reportagem do Terra, as autoridades não terão condições de fiscalizar e coibir eventuais irregularidades eleitorais apontadas por resolução do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que limita a campanha eleitoral na rede.

Leia mais.

Águia arrasa Palmas

Com três gols ainda no primeiro tempo – um de Aleílson e dois de Ciro, o Águia de Marabá não tomou conhecimento e bateu o Palmas por 3 a 0, garantindo a classificação para a segunda fase do Campeonato Brasileiro Série C Grupo 3, além de terminar em primeiro lugar do Grupo 3, com 10 pontos – um à frente do Paysandu – segundo colocado e favorito à liderança.

A partida foi disputada no Estádio Nilton Santos, em Palmas. Os quase mil torcedores que foram ao estádio saíram frustrados com a péssima atuação do time tocantinense. Desta forma, Águia e Paysandu seguem na competição, Bacabal, terceiro lugar com oito pontos e Palmas, em quarto com seis, dão adeus ao torneio e caem para quarta divisão (Série D) – que será realizada em 2009 pela CBF.

Série C - Palmas e Águia jogam partida decisiva

Mais dinheiro no bolso. É assim que os jogadores do Palmas poderão ficar hoje após a partida decisiva com o Águia de Marabá, caso vençam o time paraense e conquistem a vaga para seqüência do Brasileiro da Série C. As duas equipes se enfrentam amanhã, às 16 horas, no Nilton Santos, e quem vencer segue no campeonato. Hoje os jogadores do Palmas vão receber os salários referentes ao mês de junho - que estavam atrasados e o de julho - que ainda vai vencer no dia 31 de julho. Segundo presidente do clube, Carlos Manzini, o pagamento deveria ter sido efetuado ontem, mas devido ao montante da grana será pago neste sábado após o treinamento pela manhã.

Incentivo
Como forma de incentivar os jogadores a conquistar a vaga a diretoria vai reverter a arrecadação do jogo de amanhã e o valor liqüido será repassado aos jogadores para ser dividido entre o elenco. Mas Manzini alerta que o torcedor precisa fazer sua parte, pois na última partida o clube arrecadou apenas R$ 6 mil e a arbitragem ficou em torno de R$ 7 mil. “ Precisamos que os torcedores venham ao estádio amanhã e ajude o clube para conquistarmos a classificação, e, com isso, dar um bom retorno ao grupo”, comentou o dirigente. Serão colocados cinco mil ingressos à venda aos torcedores no valor de R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).

Se fora do campo a diretoria está tentando fazer a sua parte dentro das quatro linhas o técnico do Palmas, Tomaz Abreu, só vai definir o time neste sábado, após um treino tático, no campo da Ulbra, pois por questões disciplinares ele perdeu o zagueiro Martony - terceiro amarelo e o volante Júnior Pereu - expulso contra o Bacabal. Para o lugar de Martony deve jogar Gleisson e para o posto de Pereu deve entrar Émerson. Mas o técnico ainda tem dúvida outras dúvidas, já que Arismar continua sentindo a virilha. Caso ele não se recupere entrará em seu lugar o jogador Diney que seria deslocado da lateral-esquerda. E no lugar de Diney entraria Fabinho. O volante Everton com um corte perto do olho direito no último jogo ainda é dúvida. Caso não jogue Ilan poderia começar atuando. Equipe provável: André; Macula, Gleisson e Preto Marabá; Rafael Lima, Émerson, Everton (Ilan), Arismar ((Fabinho) e Diney; Jean Macapá e Maciel.

Águia
A equipe do Águia de Marabá não tem nenhum problema para o jogo. A única dúvida seria o volante Lê, mas ontem ele julgado pelo STJD da CBF devido de sua expulsão no jogo entre Águia e Bacabal, válido pela 2ª rodada. Lê pegou somente um jogo de gancho, já cumprido. Com isso, o volante está garantido entre os titulares, embora tenha discutido com o técnico João Galvão, ontem.Para motivar o elenco, a diretoria anunciou um bicho, estimado numa escala de R$ 15 mil a R$ 20 mil em caso de classificação para a segunda fase da terceirona. A delegação do Águia saiu ontem à noite de ônibus de Marabá para Palmas. O técnico João Galvão deve mandar a campo - Ângelo, Gustavo, Edkleber, Adriano e Marcondes; Lê, Analdo, Soares e Ciro; Aleílson e Felipe Mamão (Pery). (Com informações do Diário do Pará).

Arbitragem

Jogo: Palmas x Águia de Marabá
Quando: amanhã
Árbitro: João Alberto G. Duarte (RN)
Assistentes: Gilvan Cavalcante (TO) - Francisco Casimiro (TO)
4º Árbitro: Jânio Pires (TO)
Horário: 16 horas
Local: Estádio Nilton Santos

Fonte: A Notícia

MST invade fazenda de Daniel Dantas

A fazenda Maria Bonita integrou um "pacote" de outras quatro fazendas que foram vendidas pelo industrial e pecuarista Benedito Mutran Filho à Agropecuária Santa Bárbara, uma das empresas controladas pelo Banco Opportunity.

Mil integrantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) invadiram hoje a fazenda que está localizada em Eldorado dos Carajás, no sul do Estado.

Os integrantes do MST alegam que a fazenda foi comprada com dinheiro desviado do governo.

Operação Satiagraha – venda irregular de terras

Antigos castanhais na região sul do Pará formaram grandes propriedades rurais sob a condição do regime de comodato aos beneficiários. As áreas não poderiam ser negociadas sem a anuência do Estado. É essa a encrenca que o Instituto de Terras do Pará (Iterpa) iniciou, por ordem da governadora Ana Júlia Carepa (PT): um levantamento para identificar o real montante de terras adquiridas no sul do Estado pela Agropecuária Santa Bárbara, pertencente ao grupo Opportunity, do banqueiro Daniel Dantas, investigado na Operação Satiagraha, da Polícia Federal. A empresa seria proprietária de 15 fazendas na região em 510 mil hectares, além de 450 mil cabeças de gado. O objetivo é verificar a suspeita de que as terras seriam públicas.

O procurador-geral do Estado, José Ibrahim Rocha, disse que, se ficar comprovado que as terras eram públicas e não poderiam ser vendidas, elas serão retomadas. "O Estado está agindo assim, em parceria com a União Federal, em Altamira, onde havia grilagem de terra", resumiu Rocha.

O pecuarista Benedito Mutran Filho, que vendeu por R$ 85 milhões a fazenda Cedro, de 9 mil hectares, para a Agropecuária Santa Bárbara, será chamado ao Iterpa para explicar porque fez negócio com o banqueiro se não era proprietário do imóvel e tinha do Estado apenas a permissão para explorá-lo em regime de comodato. Mutran Filho não foi encontrado pela reportagem para explicar a transação. (Com agência Estado)

Os amigos no Maraluar

Fotos: Markus e Val-André Mutran















O blogger com a amiga, idealizadora e coordenadora-geral do 14.º Maraluar, vereadora Vanda Américo, que comanda a competente equipe Só da Terra, responsáveis pelo melhor e mais bem organizado Maraluar de todos os tempos.

O Maraluar é realizado numa Arena montada em plena Praia do Tucunaré. Os custos são elevados para os organizadores que não podem errar, visto que o público alvo é exigente. O preço da mesa não cobre todas as despesas e os coordenadores recorrem ao comércio local em busca de patrocínio.









Vista do Portal do Maraluar com o sol raiando

Três bandas são contratadas para tocar até o raiar do dia. O megaluau já entrou no calendário oficial do município e do estado ao adquirir o status de uma das três maiores festas do Pará, perdendo apenas para o Círio de Nazaré e o Sairé em Santarém.










O retorno da festa é feito por barcos cadastrados com antecedência para que todos sejam conduzidos com a maior segurança de volta à Orla da cidade.












blogger e a família













Minha cunhada Moca Leite, meu irmão Markus Mutran, diretor-geral dos veículos de comunicação do Grupo DM Participações e o querido amigo advogado Serginho Corrêa, que após temporada em Brasília, retorna à Marabá para militar na concorrida Banca do irmão, Cláudio Corrêa.