Bolsa salta 7,63%, mas perde 11% no mês; dólar sobe 16,8% em 30 dias


clipped from economia.uol.com.br

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) recuperou-se parcialmente do tombo da véspera e deu um salto nesta terça-feira, fechando com ganho de 7,63%, aos 49.541,27. No dia anterior, a Bolsa havia perdido 9,36%. Em setembro, o prejuízo da Bovespa foi de 11,03%.
O dólar comercial fechou em forte queda de 2,95%, vendido a R$ 1,906, mas ainda assim acumulou uma alta de 16,8% em setembro, maior valorização mensal em seis anos.
Números fortes de confiança do consumidor nos Estados Unidos surpreenderam os investidores e reacenderam esperanças sobre o plano de ajuda do governo ao setor financeiro. As principais Bolsas da Europa fecharam em alta.
blog it

Evento de sucesso

Mais de 470 mil pessoas visitaram a Feira do Livro

Foto: Cláudio Santos/Ag Pa






















Quarto maior evento literário da América Latina, a Feira Pan-Amazônica do Livro encerrou no domingo (28) a sua 12ª edição superando todos os números do ano passado. Realizada pelo segundo ano no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, a feira recebeu mais de 470 mil visitantes e fechou um volume de negócios em torno de R$ 25 milhões, quase dobrando o faturamento de R$ 14 milhões do ano passado.

Leia Mais.

A hora da verdade?

Candidatos apostam na última aparição na TV

No Rio Fernanda Montenegro é Jandira. Caetano vai de Gabeira.

Vale tudo para conseguir a atenção dos eleitores nesta reta final. E, apesar do discurso de alguns candidatos, por menor que seja, o tempo de TV é valioso. Com mais de 50% de indecisos na cidade, o horário eleitoral gratuito, no ar até amanhã para os candidatos à prefeitura, tem o mesmo valor que uma pedra preciosa. Por isso mesmo, Fernando Gabeira (PV), que já aparece em terceiro lugar na pesquisa Ibope e em segundo lugar na pesquisa Datafolha, em empate técnico com Marcelo Crivella, conte com um reforço de peso em sua última aparição na TV: Caetano Veloso dando uma canja cantando Amanhã e Cidade Maravilhosa desde ontem à noite.

Fonte: Jornal do Brasil.

Pregão da Ibovespa abre com alta

O índice bate 3,33% com tendência de alta para alívio dos investidores.

Investimento em ações é alto risco

''Foi tudo para o ralo''

"Agora é esquecer que eu tinha esse dinheiro. Vou ficar alguns meses sem olhar o Ibovespa. O que ganhei em 2006 e 2007 já foi para o ralo mesmo." O depoimento, registrado no site de relacionamentos Orkut, ilustrava a desilusão de muitos investidores internautas com a queda e interrupção dos negócios da Bovespa ontem.

"Hoje vai ter gente se enforcando no fim do expediente", escreveu um internauta. "Vou partir para a querida poupança", dizia outra. "Comprar ações? Vou comprar outro tênis, o meu está ficando sem sola", resignava-se outro. Todos faziam parte da comunidade O investidor agressivo, que reunia 10.115 membros.

No fórum de discussões da comunidade, além de lamentos, havia tentativas de prever o futuro. "O prazo de recuperação (da bolsa) é de 18 meses. Quem sobreviver a essa era vai ganhar muito dinheiro depois que normalizar. Mas só quem sobreviver", profetizava um participante. "Onde está o ministro Mantega agora? Cadê a economia sólida?", questionavam outros.

O criador da comunidade, Allan Arantes, de 30 anos, ex-engenheiro de telecomunicações que desde 2001 se dedica a ser "investidor agressivo profissional", não se surpreendeu com a turbulência do mercado, que chegou a paralisar os negócios na Bovespa - o chamado circuit breaker. "Mas eu nunca tinha visto isso acontecer como investidor ativo." Ele diz que não pensa em deixar a bolsa agora, mas confessa que vai se resguardar em papéis um pouco mais seguros, como os da Petrobrás. "De qualquer modo, vou seguir firme, aplicando com foco na volatilidade. Tem de aproveitar as ondas e tomar cuidado com a ressaca. Surfista não surfa com mar parado."

INCREDULIDADE

Em poucas horas, as dúvidas e os comentários se multiplicavam nos fóruns de discussão da internet, que se tornou o principal veículo de expressão para os iniciantes na Bolsa - o Orkut já tinha 14 membros na recém-criada comunidade Circuit breaker - Eu vi.

"Não esperava passar por este momento tão cedo e tão repentinamente", contava o bancário Farley Souza, de 25 anos, investidor em ações há três. "Foi tudo num piscar de olhos. "

Fonte: O Estado de S. Paulo.

Não é bem assim

Governo do Pará discorda de Minc e diz que eleição não influi em desmate na Amazônia

A Secretaria Estadual do Meio Ambiente do Pará, Estado recordista em desmatamento da Amazônia em agosto, discorda do ministro Carlos Minc, que relacionou o aumento da derrubada da floresta às eleições municipais.

O secretário da pasta, Valmir Ortega, disse que os prefeitos e vereadores têm pouca influência na fiscalização, já que ela normalmente é feita por órgãos federais e estaduais. "As operações continuaram acontecendo normalmente", afirmou.

Segundo ele, a maior prova de que o pleito não influiu no desmatamento em agosto é que o total da área derrubada no Pará neste ano deve ser menor do que o do ano passado, quando não houve eleições.

Se em 2007 foram cerca de 5.000 quilômetros quadrados de mata derrubada no Estado, os sistemas haviam detectado, até o meio do ano, 1.500 quilômetros quadrados.

"Essa comparação mês a mês é ingrata", falou Ortega. "Para as pessoas que achavam que iria haver uma explosão do número neste ano, digo que conseguimos conter esse índice."

Para ele, o aumento em agosto está relacionado à maior exposição do Pará (ligada à menor cobertura de nuvens) e à época da seca na Amazônia, quando o desmate tende a crescer.

"Mas é possível que muito do que se está vendo agora já tenha sido derrubado antes, em março ou abril [quando a maior parte do Pará não estava visível pelos satélites]", afirmou. "Por isso temos números tão díspares entre um mês e outro."

O que mudou, segundo ele, nessas novas aferições é o reaparecimento de uma grande concentração da devastação em poucas áreas.

Fonte: Folha de S. Paulo.

Campanha em Belém desconhece o meio ambiente

Ambiente fica fora da pauta eleitoral no Pará

A menos de uma semana das eleições, a questão ambiental quase não apareceu nas campanhas de Belém (PA), centro político e segunda maior cidade da Amazônia brasileira.

A assessoria do prefeito Duciomar Costa (PTB), que tenta a reeleição, justifica que a população "não decide seu voto" pelas questões ambientais. A mesma explicação foi dada pelas equipes de Valéria Pires (DEM), que ocupa o segundo lugar nas pesquisas, e José Priante (PMDB), empatado na terceira posição com Mário Cardoso (PT).

Pesquisa do Ibope divulgada anteontem indica que Costa lidera com 33% das intenções de voto. Valéria tem 18%, seguida por Priante e Cardoso, com 12%. O levantamento tem registro nº 2214/ 2008 no TRE.

Dá prá acreditar!?

Fonte: Folha de S. Paulo.

Nasdaq em alerta vermelho

Empresas de tecnologia desabam na Nasdaq


nasdaq_stock_quotes

Hoje foi um dia daqueles que lembram os livros de história, quando estudávamos sobre a quebra da bolsa em 1929 na época da Grande Depressão. Ou mais recentemente, quando houve o estouro da bolha da internet. A cada minuto víamos os números despencarem em um efeito dominó no mundo inteiro. Tudo porque o congresso americano recusou o plano de US$ 700 bilhões proposto pelo governo Bush.

Como resultado, a Nasdaq, a bolsa de valores das empresas de tecnologia, fechou o dia com -9,14%, uma queda maior que o próprio Dow Jones, que foi de 6,98%. Esta queda é um reflexo da recessão vivida pelos norte-americanos. Os bancos estão quebrando, faltando crédito; Se as pessoas não tem crédito, falta dinheiro; Se tem pouco dinheiro, elas usam para comprar/investir em serviços essenciais; E tecnologia não é essencial, é supérfluo. Então empresas desses setor são desvalorizadas.

Com isso, as ações de grandes empresas como Apple (-17,9%), Google (-11,6%), Microsoft (-8,7%) e Yahoo (-10,7%) despencaram, como de muitas outras. A Apple teve uma queda absurda, chegando a menos 20% de valorização durante o dia, recuperando-se no fim da tarde. É como se a empresa perdesse 1/5 do seu valor.

Para que você tenha uma idéia de como está a desvalorização das empresas de TI, no início do ano a Microsoft fez uma oferta de compra à Yahoo onde pagaria US$ 31,00 por cada papel. Hoje chegou ao valor de US$ 16,88, praticamente a metade do valor ofertado.

Mas a queda da empresa de Cupertino não se deu apenas pela crise mundial, mas também devido à concorrência que vem aumentando contra o iPhone e iPod, além da necessidade de uma queda no preço de seus computadores e macbooks, segundo Kathryn Huberty, da Morgan Stanley. A previsão é de que a empresa perca 8% de seu valor até o fim do ano.

Ainda é cedo para se falar nas consequências desta queda e se ela vai ou não continuar. O fato é que hoje o mundo viu mais de um trilhão de dólares - isso mesmo, US$ 1.200.000.000.000,00 - evaporar e ninguém sabe até quando esta crise vai se estender e como vai acabar.

Veja algumas das maiores quedas:

nasdaq_down_crash

Pacote anti-desmatamento

São dez os itens de providências, na verdade um pacote anti-desmatamento anunciado pelo governo após o anúncio ontem, que houve aumento em 134% no índices de julho para agosto:
  1. Divulgação da lista dos maiores desmatadores da Amazônia Legal
  2. Criação do Comitê Interministerial de Combate ao Desmatamento(Cide)
  3. Implantação do Distrito Florestal da BR-163 (Cuiabá — Santarém)
  4. Abertura de crédito para incentivar a produção extrativista na Amazônia
  5. Retirada de fazendas de gado e madeireiros das florestas nacionais e reservas ambientais
  6. Operacionalização do Fundo Amazônia
  7. Combate aos planos de manejo irregulares autorizados pelos estados
  8. Instalação de sete novas barreiras de fiscalização rodoviária
  9. Implantação de um grupo de fiscalização especial para a BR-319 (Manaus — Porto Velho)
  10. Obrigatoriedade de criação das reservas legais em assentamentos de reforma agrária

Caciques perdem força

O Correio Braziliense de hoje traz matéria sobre a disputa pela capital do Pará, em que o peemedebista Jader Barbalho e a petista Ana Júlia não conseguem emplacar aliados na prefeitura.

Até o momento, as eleições para prefeito em Belém, capital do Pará, têm mostrado um curioso fenômeno político. Os candidatos dos partidos das duas principais lideranças políticas do estado, o ex-senador e deputado Jader Barbalho (PMDB) e a governadora Ana Júlia Carepa (PT), não conseguiram se destacar na corrida eleitoral. As últimas pesquisas eleitorais divulgadas apontam para um eventual segundo turno entre o atual prefeito e candidato à reeleição, Duciomar Costa (PTB), e a ex-vice governadora Valéria Pires Franco (DEM).

Pesquisa Ibope divulgada no sábado passado, dia 27, para a prefeitura da capital paraense mostrou Duciomar Costa com 33% das intenções de voto — um crescimento de oito pontos percentuais em relação ao levantamento anterior. Valéria Pires, que caiu dois pontos, tem 18% dos votos. No levantamento anterior, divulgado uma semanas antes, os dois candidatos estavam tecnicamente empatados, uma vez que a margem de erro é de quatro pontos percentuais, para mais ou para menos. (Assinante lê no www.correioweb.com.br)

Flanando

Aceitei com entusiasmo o convite para integrar o Blog Flanar escrito a dez mãos.

É um blog bastante diversificado e mantém uma linha editorial muito interessante.

O primeiro texto você confere aqui.

O novo parceiro de Nilson Chaves

O músico paraense Nilson Chaves foi a atração especial da inauguração do antigo Mercado Municipal, patrimônio tombado na Marabá Pioneira, em Centro Cultural.

Isso tudo mundo sabia. O que ninguém sabia era da surpresa que Chaves pregou à todos que estavam presentes à inauguração: o seu novo parceiro que você vai descobrir aqui.

Hífen é novo vilão da reforma ortográfica

Acordo ortográfico tem pontos obscuros e indefinições no texto.
Proposta é que ABL faça um vocabulário parcial com palavras afetadas.
clipped from g1.globo.com

Após a aprovação do acordo ortográfico em Portugal, nesta
sexta-feira (16), um novo "vilão" surge como obstáculo
para a implantação das novas regras de escrita do português: é o
hífen. Muitos de seus usos ainda são obscuros na reforma da escrita.

Leia mais.


blog it

Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) acionou o circuit breaker

Bovespa acionou mecanismo pela primeira vez em quase dez anos.
Ibovespa caiu mais de 10% com rejeição de pacote nos EUA.
clipped from g1.globo.com
A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) acionou nesta segunda-feira (29), pela primeira vez em quase dez anos, o circuit breaker, mecanismo que controla a oscilação dos indicadores. A última vez em que a ferramenta fora usada foi em 14 de janeiro de 1999, na véspera da adoção do câmbio livre no país.
O circuit braker é um mecanismo de controle da variação dos índices. Quando as cotações superam limites estabelecidos de alta ou de baixa, as negociações são interrompidas, para evitar movimentos muito bruscos.

Leia mais.

blog it

Auditoria para desmascarar Ibope

Ricardo Noblat acaba de publicar em seu blog que Geddel Vieira Lima, ministro da Integração Nacional, me telefonou há pouco para dizer que o PMDB na Bahia decidiu pedir auditoria em pesquisas do Ibope. "Não é possível que resultados de pesquisas do Ibope comecem a circular antes mesmo de elas serem aplicadas", queixou-se Gedel. "E de os resultados que circulam se confirmarem mais tarde. Acho que Gabeira tem razão".

O deputado Fernando Gabeira, candidato do PV a prefeito do Rio, lançou suspeição sobre pesquisas do Ibope. Ele disse:

- Nossos advogados estão acompanhando o trabalho do Ibope desde que descobrimos que o instituto é contratado pelo PMDB para fazer pesquisas diárias. Os levantamentos apresentados tendem a trabalhar na margem de erro para criar uma situação, enfraquecer minha candidatura e fortalecer o Crivella. É como criar uma espécie de bicho-papão Crivella contra o salvador, que seria o PMDB. O Ibope está usando sua sede de Salvador como fachada para essas operações. (Leia mais Gabeira diz que Ibope manipula dados).

Mais aqui.

Pega eles

O senador Barack Obama lamentou a derrota do pacote rejeitado na Câmarados Deputados dos Estados Unidos. "Nas atuais circunstâncias o pacote não era ruim. Lamento o que ocorreu. Quando eu for presidente vou pegar os responsáveis por essa situação", prometeu. E acrescentou: "É um escândalo os contribuintes terem de pagar pela política econômica desastrosa do governo".

O mais do mesmo

Ag. Brasil













Águas Lindas de Goiás (GO) - Na cidade, que fica a 50 quilômetros de Brasília, o clima é de descrédito com as eleições. Com pouco mais de 130 mil habitantes, o município está entre os dez mais violentos do país e enfrenta uma grave crise na saúde, provocada pela falta de médicos Foto: Elza Fiúza/ABr.

Há alguma semelhança com a sua cidade?

Assentamentos do Incra lideram desmatamento na Amazônia

Brasília - Os assentamentos do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) lideram a lista dos 100 maiores desmatadores da Amazônia, divulgada hoje (29) pelo ministério do Meio Ambiente. As seis primeiras posições do ranking, que classificou os desmatadores pelo tamanho da área derrubada, são de assentamentos de reforma agrária,
todos no estado de Mato Grosso.
Juntos, os assentamentos do Incra foram responsáveis por mais de 220 mil hectares de devastação da Amazônia, área equivalente a 220 mil campos de futebol.

Leia mais.

blog it

Manifesto contra extinção da Funasa aprovado por unanimidade em Conferência

A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal encaminhou às suas filiadas, nesta sexta-feira, manifesto aprovado por unanimidade pelos participantes da 13ª Conferência Nacional de Saúde. O texto é uma contribuição para os debates sobre os riscos de extinção da Fundação Nacional de Saúde (Funasa). O documento traz o alerta sobre a necessidade de combater as diversas tentativas do governo de tirar da Funasa atribuições do órgão com saúde do índio e saneamento básico em municípios. Os riscos para o alastramento de endemias no país também é grande com a Funasa em perigo. A Condsef alerta que por trás dessas tentativas existem interesses de setores que visam o orçamento destinado ao órgão. Até 2010, por exemplo, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) prevê R$ 4 bilhões para a Funasa investir em saneamento básico de municípios com até 50 mil habitantes. Veja a seguir a íntegra do manifesto.

Leia o manifesto aqui.
blog it

Investidores a beira de um ataque de nervos

Índices Mundiais
Índice VAR Dia VAR Semana
Alemanha -4.23% -6.57%
Austrália -2.03% 0.76%
Brasil 0.00% -18.73%
Canadá -6.96% -14.31%
China 0.00% -3.71%
EUA (Dow Jones) -5.13% -7.78%
EUA (NASDAQ) -6.89% -11.46%
EUA (S&P) -6.65% -10.85%
França -5.04% -9.24%
Grécia -5.87% -12.96%
Holanda -8.75% -18.43%
Hong Kong -4.29% -11.12%
Índia (Bombay) -3.79% -12.86%
Inglaterra -5.30% -10.22%
Irlanda -6.96% -13.84%
Itália -4.98% -7.76%
Japão -1.26% -2.51%
Noruega -6.12% -12.81%
Polônia -5.03% -4.79%
Portugal -3.71% -6.56%
Rússia -4.17% -5.33%
Suiça -4.59% -8.52%
Suécia -5.73% -9.99%

O dólar bateu 1.9675 desvarolizando o real em 6.27%. Senhoras e senhores, tudo isso num único dia.

Câmara dos EUA rejeita pacote e Bovespa cai mais de 10%

A Câmara dos Estados Unidos rejeitou, em primeira votação, a proposta do pacote de US$ 700 bilhões para salvar instituições financeiras em crise. Com a notícia, a Bovespa atingiu queda de 10,16% e teve as negociações paralisadas às 14h49. O pregão foi retomado meia hora depois e a bolsa opera em baixa de mais de 10%. O índice Dow Jones, da Bolsa de Nova York, registra queda de 4%.

------------------------
Atualizado as 15:58

O índice Dow Jones apresenta queda de -5.15% e o Nasdaq -6.69%

A BM&F Bovespa despencou e bate -12.11%.

Lula: 'Se Brasil passar aperto, será muito pequeno'

Na TV, Bush volta a pedir aprovação rápida de plano

Pesquisa aponta Obama 8 pontos à frente de McCain

Bancos europeus são nacionalizados devido à crise.

Citigroup compra o quarto maior banco dos EUA

Bolsas européias caem para menor nível desde 2005

Os Estados Unidos senão tomarem uma providência vão levar os mercados ao colapso. A crise é muito séria e há algum tempo o blog vem alertando o perigo real e iminente de uma forte recessão global.

Plano 'não salvará economia', dizem jornais dos EUA

clipped from economia.uol.com.br

Os principais jornais americanos afirmam nesta segunda-feira que o acordo fechado pelo Congresso em torno do plano de resgate econômico proposto pelo governo George W. Bush não será suficiente para salvar a economia.
Uma análise publicada no "Wall Street Journal" afirma que o pacote pode ajudar a curar os mercados financeiros, mas a ameaça de recessão ainda persiste à medida que "os pilares do crescimento continuam a erodir".
"Os principais sustentáculos do crescimento da economia -gastos dos consumidores, empresas e governo e as exportações- continuam se esfarelando", afirma o diário.

Mais aqui.
blog it

O homem já voa como um pássaro


De uma escarpa a outra, 35 quilômetros de água salgada. Vento frio e céu encoberto durante a maior parte do ano. Este é o palco — e pista de provas — de momentos históricos ao longo dos séculos, no mar, no ar, na terra e debaixo dela, o corredor marítimo que divide França e a Inglaterra. Hoje, 26 de Setembro 2006, quatorze anos depois da inauguração do Eurotúnel, sessenta e quatro anos após o desembarque das tropas aliadas na Normandia e quase há um século do primeiro vôo internacional, pilotado pelo aviador francês Louis Blériot, mais uma página do percurso glorioso da raça humana foi escrita no Canal da Mancha. Um homem voou como pássaro, lembrando a legenda grega de Ícaro.

Para realizar a façanha, o suíço Yves Rossy, de 49 anos de idade, usou os movimentos da cabeça como leme, o corpo serviu de fuselagem e nas costas, uma asa de fibra de carbono de 2,5 metros de envergadura com quatro miniturbinas a jato. Às 14h10, horário local, ele saltou do monomotor Pilatus, nos céus de Calais, na França. Treze minutos depois desceu de pára-quedas aos pés do farol da baía de Saint Mary, próximo à cidade de Dover, na Inglaterra,. O lugar estava repleto de jornalistas, fotógrafos, câmeras e microfones a espera do homem a jato. "Eu me senti em um outro mundo," disse Rossy depois de pousar. Na semana que vem, ele retornará para o seu mundo. Volta a pilotar um enfadonho Airbus A320 da companhia Swiss International Air Lines cuja única vantagem, segundo Rossy, é ter champagne à bordo.

Leia mais sobre Yves Rossy e sua engenhoca voadora na nota abaixo.






"Pequeno passo para o homem, grande salto para humanidade"


O que é, o que é? Tem asas e turbinas. Um avião? Não. Tem cabeça, coração e voa. Um pássaro? Não. Então é o Ícaro, da mitologia grega. Está esquentando. O Super-homem? Quase. Trata-se de Yves Rossy, piloto suíço de 49 anos, que ganha vida levando e trazendo passageiros entre Londres e Zurique, em um jato Airbus A320 da companhia Swiss International Air Lines. Amanhã, 26 de setembro, ele lembrará personagens do filme Those Magnificent Men in Their Flying Machines, (Estes Homens Maravilhosos e suas Máquinas Voadoras), realizado pelo diretor britânico Ken Annakin, em 1965. Na verdade, Rossy com seu traje de astronauta estará mais parecido com o intrépido boneco Buzz Lightyear do desenho animado Toy Story. Isso acontecerá se as condições meteorológicas não retardarem, uma vez mais, a tentativa de atravessar os 35 quilômetros do Canal da Mancha, levando nas costas a engenhoca de 55 quilos quando os quatro tanques — 8 litros de querosene cada — estão cheios: uma asa de fibra de carbono cuja envergadura tem 2,50 metros e quatro mini turbinas revestidas de Kevlar com propulsão de 20 quilos, capazes de voar a 190 km/h.

Rossy espera percorrer o mesmo trajeto escolhido pelo pioneiro da aviação, o francês Louis Blériot, em 1909. Mas desta vez, em apenas 13 minutos — o bigodudo Blérliot entrou para história, 99 anos atrás, sobrevoando pela primeira o canal em 37 minutos, sem instrumentos de navegação a bordo de um monomotor. Uma dificuldade suplementar: os vôos de Calais a Dover acontecem, normalmente, contra o vento. Se o vento estiver muito forte, Rossy corre o risco de não ter combustível bastante para realizar o percurso. Caso Rossy consiga — faz se necessário um céu com visibilidade até 4.000 metros de altura e de preferência, sem chuva — será um feito de primeira grandeza. A raça humana, embora já pode voar dentro de maquinas, nunca esteve tão próxima do mito de Ícaro, do Super-homem ou dos pássaros. Dentro do seu capacete equipado com um altímetro ultra sônico, Rossy diz que se conduz segundo conselhos de "abelhinhas". "Quando estou com medo não vôo."

Amanhã, 26 de setembro, apartir das 9 horas (Brasilia), você poderá assistir, ao vivo a tentativa, de Rossy clicando aqui.

Legendas do gráfico:

1. Yves Rossy salta do monomotor à 4.000 metros de altura, nos arredores de Cap Blanc Nez, próximo a Calais, na França.

2. As asas da engenhoca voadora são abertas.

3. Rossy cruza o Canal da Mancha, em 13 minutos com uma velocidade de 190 km/h impulsionado por quatro miniturbinas de 20 quilos de potência.

4. Rossy abre o pára-quedas quando estiver 760 metros de altura para pousar nas cercanias de Dover, na Inglaterra.

Jornal Extra não circula na Baixada e TRE vê indício de golpe eleitoral

clipped from extra.globo.com

RIO - A segunda edição de domingo do jornal Extra, com a manchete ' Deputados em campanha mentem para garantir salário de R$ 13 mil ', não chegou à maioria das bancas da Baixada Fluminense (leia também: TRE vê indícios de golpe eleitoral e Associações de jornalistas acham manobra uma afronta à liberdade de informação ). Um grupo de homens, entre eles alguns armados, comprou cerca de 30 mil exemplares antecipadamente no centro de distribuição de Belford Roxo, impedindo que os jornais chegassem aos leitores (leia: Cartela e selo número 1 da coleção 'Motos inesquecíveis' serão republicados na edição de segunda-feira ). O mesmo grupo ainda percorreu bancas de São João de Meriti e de municípios vizinhos para checar se havia algum exemplar do EXTRA disponível. Alguns jornaleiros que se negaram a vender os jornais, acabaram cedendo depois de sofrerem ameaças. Com medo de represálias, nenhum jornaleiro registrou queixa na polícia.

Leia mais.


blog it