A volta do colarinho branco

Como se aqui já não tivesse uma infestação elevada de bandidos, eis que o Ministério da Justiça deve pedir extradição de um especialista - o mestre ladrão do colarinho branco Salvatore Cacciola -, preso hoje em Mônaco por crime financeiro e lavagem de dinheiro no Brasil, claro.

O ministro Tarso Genro realizará na segunda-feira uma reunião com a Polícia Federal e o Itamaraty para discutir os detalhes operacionais para que Cacciola seja enviado para o Brasil.

O banqueiro foi condenado em 2005 por crimes contra o sistema financeiro no Brasil e fugiu para a Itália, após o seu banco (Marka) ter recebido uma ajuda financeira do Banco Central, considerada fraudulenta, para cobrir prejuízos com operações de câmbio.

2 comentários:

Ricardo Rayol disse...

aliás todo o processo de "salvação" dos bancos na época é muito suspeito.

Val-André Mutran disse...

Foi mesmo Ricardo, mas, esse tal de Cacciola dificilmente vai ser deportado pra cá.