A receita para o país perder credibilidade

Esse país jamais terá qualquer credibilidade diante da comunidade internacional se continuar insistindo no tratamento diferenciado para figurões que não passam de bandidos especializados na formação de quadrilhas para alcançar seus objetivos escusos.

Vejam o caso dos senhores Daniel Dantas e seus asseclas, Naji Nahas e seu bando e o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta, especializado em roubar recursos públicos.

Alguns jornais dizem que o caso tem alta sensibilidade do ponto de vista político, pois toda vez que se menciona o nome de Dantas vem a reboque um leque de supostas conexões do banqueiro com gente graúda do governo, mas que nunca foram confirmadas. Ontem, o ministro da Justiça, Tarso Genro, convocou a imprensa para falar sobre o caso. Ele sustentou desconhecer os detalhes do inquérito policial para dizer se há envolvimento de figuras políticas, caso do ex-chefe da Casa Civil, o operador do mensalão, Senhor Zé Dirceu. “As pessoas que forem envolvidas lateralmente será uma situação que será avaliada posteriormente pelas autoridades competentes”, afirmou Tarso.

É possível um país ter credibilidade diante de tal tratamento à essa espécie a qual alguns ainda chamam de gente?

E a gente miúda? Pobre, negra e sem instrução?

Nenhum comentário: