Equador: o mais novo caloteiro da Praça

O presidente do Equador acaba de tornar seu país o mais novo caloteiro da Praça.

Com incrível cinismo Correa lamenta crise política, mas diz que não cederá a pressões do BNDES. Leia-se: governo do companheiro Lula.

O presidente do Equador disse neste sábado que apesar de estar muito sentido com a decisão do Brasil de chamar seu embaixador em Quito para consultas, não recuará no processo em que contesta a dívida equatoriana de US$ 243 milhões com o BNDES, também diz que não vai pagar.

Em seu programa nacional de rádio e TV, Rafael Correa disse que "independentemente do carinho que tem pelo Brasil", não vai deixar "que ninguém engane seu país”.

Em conversa por telefone, Lula manifesta a Correa 'profundo desagrado' com ação do Equador.

A Crise é séria e sai da rotina diplomática, diz Amorim.

Especialistas dizem que decisão do Brasil foi acertada, mas não acreditam em rompimento.

E agora Lula? Vai afagar o colega como fez com o Moralez?

Nenhum comentário: