Parou por que Lula?

Uma ação enérgica, fulminante, exterminadora é o que a sociedade da Amazônia Legal espera do presidente Luis Inácio Lula da Silva.

Lula pode senão tudo, quase tudo.

Nosso presidente bem que poderia fazer de suas próprias declarações: ação efetiva.

Nós, amazônidas, brasileiros, habitantes sofridos, espoliados da cobiça de useiros e vezeiros, daqui e de acolá o anúncio de uam tomada de providências.

Está demais a bandarra!

Será que vamos ouvir no programa de rádio "Café com o Presidente", logo cedinho, que o nosso herói mandou o Tarso Genro de vez para casa em vez de ficar vivendo do passado -- coisa que ninguém está interessado?

Não estamos nesse momento de crise de politacagem .

O nosso cada vez mais desvalorizado real (ouviu Flanklin Martins?), deve ser usado para o bem comum nos veículos públicos para anunciar a boa nova: que a PF do B vai esclarecer para a Nação o que fará para identificar e dedetizar os cupins e qual será a dose que utilizará para exterminar com uma precisa aplicação de desratização no lombo dos insetos e roedores que não se afastam das obras do PAC a redenção dessa vergonha nacional que arrata-se, como bem disse o Hiroshi, desde os tempos do finado e cada vez mais redivivo DNER; notadamente os vícios de origem que envolvem as licitações e que tais das obras da Transamazônica e da Santarém-Cuiabá. Verdadeiras catedrais que levarão almas penedas do nada, para lugar nenhum, que pelo visto, é a intenção.

Desinfeta esse conjunto nocivo de nossa convivência Lula!

Continue nos dando esperança presidente, de que um dia, a Amazônia realmente seja dos brasileiros.

Sugestão: passe a régua nos coletivos do Denit.

-- Ouviu Dilma?!

Nenhum comentário: