Heróis anônimos

Hoje, deparei-me logo cedo, com uma reportagem sobre a duríssima prova que o povo catarinense está a viver. Impossível não ser tocado com a extensão de tão duro golpe que a natureza aplicou em nossos irmãos do sul.

Numa das regiões mais atingidas pela terrível catástrofe, no Morro do Baú; um madeireiro, representante de uma classe vista como maldita após sucessivas campanhas nacionais de desmoralização, induzindo a opinião pública nacional para a confortável solução de apontar culpados pelo desmatamento; apontando-os até mesmo como os principais agentes de todos os males do meio ambiente; ví-me, paralisado, com a seguinte situação relatada na reportagem.


Fonte: Programa Bom Dia Brasil)

Todos os dias, o empresário Gentil Reichel tenta reabrir a serraria que esta em um local considerado de alto risco. “Eu gostaria, primeiro, de começar a mexer nas minhas máquinas para recomeçar o meu trabalho, porque senão eu vou ter que demitir mais de 20 funcionários. Eu já fui três vezes no alojamento para demiti-los, mas não tive coragem”, conta Gentil.

São empresários como ele que serão beneficiados pelo pacote do governo do estado para ajudar a reerguer a economia dos municípios atingidos pelas chuvas. Uma das medidas do pacote vai ajudar as empresas que tiveram mercadorias estragadas pelas chuvas.

Há de se separar o joio do trigo.

Vejam o vídeo da reportagem aqui.

Comentário do blog: O blog gostaria muito de ver o cidadão Gentil Reichel, ser condecorado pela sua atitude absolutamente irretocável como empresário de tentar, a todo o custo, não demitir seus 20 colaboradores.
O Brasil precisa de mais heróis como esse homem.

Nenhum comentário: