Termina audiência pública e ministro é duramente criticado pela bancada ruralista

Ronaldo Caiado chamou Carlos Minc de maniqueísta durante sessão.

Para ministro, acusações são 'falsas e injuriosas'.

Do G1, em Brasília


O deputado federal Giovanni Queiroz (PDT-PA) voltou a pedir a demissão do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc. (Foto: Luiz Alvez/Agência Câmara)

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, foi submetido nesta quarta-feira (24) a uma bateria de reclamações feitas pelos deputados federais que fazem parte da chamada bancada ruralista da Câmara. Minc foi à Comissão de Agricultura para justificar as críticas que fez aos ruralistas.

Para o deputado federal Ronaldo Caiado (DEM-GO), Minc “tem que satanizar alguém para esconder a incompetência do ministério”. A afirmação foi feita em resposta a declaração do ministro que, no fim de maio, chamou os ruralistas de vigaristas, durante manifestação da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Agricultura (Contag). No depoimento desta quarta, Minc reconheceu que havia usado expressões impróprias e disse que este não é seu pensamento.

Caiado reclamou da forma como Minc conduz a política ambiental no país e defendeu que o Brasil deve aos produtores rurais o fato de ter chegado a um superávit comercial e conseguido quitar as dívidas com o Fundo Monetário Internacional (FMI). O parlamentar chamou Minc de maniqueísta. “Ele é o bem e o produtor rural é o mal. O maniquísta enxerga o branco ou o preto, não o cinza. Ele só enxerga o que quer”, ironizou.

“Vossa excelencia usou expressões indevidas. Eu pergunto: o senhor se sentiria confortável se eu dissesse que nós produtores rurais defendemos a produção de arroz, de milho, de soja, de carne, e que vossa excelência defende a produção de cocaína e de maconha?”, questionou.

“Não se preocupe que não vamos comer sua picanha, porque não comemos carne contaminada”, disparou o deputado, em referência ao fato de Minc ter afirmado, no começo do mês, que “tem muita gente querendo tirar uma picanha do Carlinhos Minc”.

Fiscalização

Seguindo o tom das críticas, o deputado Homero Pereira (PR-MT) acusou Minc de não fiscalizar o meio ambiente do país, mas apenas a Amazônia. “O senhor diz que é preciso fiscalizar a Amazônia, mas o senhor é ministro do Meio Ambiente do Brasil, e não da Amazônia. Gostaria que o senhor fiscalizasse o Brasil inteiro”.

Minc rebateu Pereira, afirmando que, desde que assumiu a pasta de meio ambiente, tem fiscalizado não só a Amazônia, mas também os pampas, a Mata Atlântica e outros biomas.

Também em defesa da bancada ruralista, Abelardo Lupion (DEM-PR) destacou o Ministério do Meio Ambiente, que com Minc como ministro, não tem legitimidade para negociar com a bancada ruralista. “Nós aqui não podemos ficar de quatro. Fomos eleitos para fiscalizar, para coibir abusos”.

Mais cedo, Giovanni Queiroz (PDT-PA) pediu a demissão de Minc e disse que o ministro “envergonha o país”.

Apesar das fortes críticas, Minc evitou respostas polêmicas. Ele preferiu se ater a questões técnicas e defender a políca ambiental do governo, mas chamou de "falsas e injuriosas" as acusações de Ronaldo Caiado. O ministro também agradeceu “os deputados que usaram da palavra, com a legitimidade que os mandatos lhes dá” e reafirmou que retira a expressão “vigaristas”, pois ela não expressa seu ponto de vista.

Pacote de erva mate

O deputado federal Moreira Mendes (PPS-RO) presenteou o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, com um pacote de erva mate, em provocação ao fato de o ministro ter participado de uma marcha pela legalização da maconha, em maio, no Rio de Janeiro.

“Escolhi a erva mate pela simbologia e pela comparação com a outra erva daninha que eu não defendo. É um ato simbólico. Eu estou falando da erva do bem. Vossa excelência faz manifestação pública defendendo a erva do mal”, disse o deputado.

No último dia 16, Minc afirmou sua convicção de que usuário de maconha não é criminoso e que o assunto não é de polícia, mas de saúde pública. Na ocasião, durante sessão da Comissão de Segurança Pública da Câmara, ele negou ter feito apologia à droga.

Em resposta às críticas nesta quarta, o ministro voltou a dizer que a atual legislação não é eficaz. “Cada vez mais pessoas são dependentes, cada vez mais pessoas morrem por causa do tráfico”, disse. “A grande diferença entre o álcool e a maconha é que uma você compra no bar e a outra, do traficante. As duas matam”, completou o ministro.

saiba mais

Deputado pede demissão de Minc e diz que ministro 'envergonha o país' G1.com.br - Brazil
O deputado federal Giovanni Queiroz (PDT-PA)
criticou duramente nesta quarta-feira (24) o ministro
do Meio Ambiente, Carlos Minc, durante sessão da Comissão ...
Bancada ruralista na Câmara faz duras críticas a ministro do Meio ... G1.com.br - Brazil
Seguindo o tom das críticas, o deputado
Homero Pereira (PR-MT) acusou Minc ... Mais cedo,
Giovanni Queiroz (PDT-PA) pediu a demissão de
Minc e disse que o ...
Deputado pede para Minc deixar ministério Agencia Estado - Sao Paulo,SP,Brazil
Brasília - Brasília, 24 - O deputado Giovanni
Queiroz
(PDT-PA) pediu hoje a saída de Carlos
Minc do cargo de ministro do Meio Ambiente. ...
Deputado pede para Minc deixar ministério Último Segundo - São Paulo,SP,Brazil
O deputado Giovanni Queiroz (PDT-PA)
pediu hoje a saída de Carlos Minc do cargo de
ministro do Meio Ambiente. "Para mim, é uma
vergonha ter homens ...
Deputado do PDT pede a Minc deixar pasta do Meio Ambiente
Estadão - São Paulo,SP,Brazil
BRASÍLIA - O deputado Giovanni Queiroz
(PDT-PA) pediu nesta quarta-feira, 24, a saída de
Carlos Minc do cargo de ministro do Meio Ambiente, ...
Deputado pede para Minc deixar ministério - Yahoo! Notícias
O deputado Giovanni Queiroz (PDT-PA)
pediu hoje a saída de Carlos Minc do cargo de
ministro do Meio Ambiente.

2 comentários:

Anônimo disse...

Esse Minc é mais metido que artista de cinema ou TV. O que ele tem atrapalhado na Agricultura e Pecuária não est´no gibi.O Caiado que o diga, assim como todos os ruralistas deste país.
Esta área sempre pagou alto preço pelos desmandos governamentais e agora é incomodado por este senhorzinho de colete e ares de prima dona.
Por que ele não tira o MST de áreas invadidas ?
Quer coisa que faça maior mal ao meio ambiente do que esta gente?
Ele deveria lutar para colocar o MST na ilegalidade, pois são grandes depredadores de áreas verdes.
Mas ele só quer aparecer. Assim não dá!

Anônimo disse...

Concordo anônimo. O MST é um movimento paramilitar e não deveriam ter apoio do Lula(não faz nada)e mais, o MST deveria virar caso de polícia. Minc fala muita bobagem, não pensa, acha que agrada e terminou se "fritando". Bem feito, quem manda bancar o "engraçadinho". Tome vergonha.