Senador Mercadante não pára de diminuir

A defesa de Sarney começa a sangrar componentes históricos do PT nacional. O senador Aloísio Mercadante (PT-SP) é líder do seu partido no Senado Federal perde confiança dos pares e do Planalto, vê piorar a relação já desgastada com os caciques do PMDB e, para completar, tem de engolir a ameaça de mais uma deserção de senador do PT, protagonizada pelo senador Flavio Arns (RS), quadro importante do partido no Sul do país e interlocutor privilegiado dos movimentos sociais da Igreja Católica.

Mercadante: “Eu respeitarei a posição daqueles que têm que seguir a disciplina partidária”.

Mercadante é um dos 54 semadores que poderão se reeleger ou disputar outros cargos. O de Síndicos, por exemplo.

Marina Silva também.

É nessa enrascada que os petistas estão se metendo.

4 comentários:

Anônimo disse...

Não existe a mínima possibilidade de se votar novamente em quem la ja esteve.Principalmente Presidente da Repúplica, Senador e Deputado.
ACORDA BRASIL!!!!!

mirtho disse...

estou de pleno acordo com o senhor Anonimo. realmente quem lá esteve ou ESTÀ, está por culpa nossa que fomos enganados pela propaganda partidária. eleitor! ACORDA desse berço explendido para POLITICOS

Anônimo disse...

Mesmo com extrema popularidade, será melancólica, a era Lula.

Pois além de não conseguir eleger um sucessor, ainda afundará a candidatura futura de muitos petistas e emedebistas, entre êles, o Mercadante.

É o prêço que a ética e a crítica deverá cobrar.

Paulo Costa disse...

Uma certa vez escutei de um senhor de personalidade forte e respeitado em movimentos religiosos o seguinte comentário: - Um homem tem que respeitar pelo menos, "suas calças e seu bigode"
Vejo que o senador Mercadante, já mandou pra lua seu bigode e quanto as calças, tenho a impressão que devem estar perdidas em algum ato secreto.....