Agropecuária Santa Barbara divulga relatório de danos do MST em suas propriedades

Agencia Estado
Empresa acusa MST de ter matado 654 bois no Pará

SOROCABA, SP - A Agro Santa Bárbara acusa integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) de já terem matado 654 bois desde que suas fazendas, no sul do Pará, foram invadidas, a partir de julho de 2008. De acordo com relatório, divulgado hoje pelo grupo, os sem-terra mantêm o controle das propriedades, decidindo quem entra ou sai.

Somente nos últimos três meses, foram registrados 18 focos de incêndios nas propriedades invadidas (Fazendas Espírito Santo, Maria Bonita, Cedro, Castanhais, Ceita-Corê/Baixa da Égua, Fortaleza, Cristalino e Porto Rico), no Sudeste paraense. O fogo causou danos irreparáveis em mais de 500 hectares.

Mais
aqui.

Quem vai pagar a conta?

Um comentário:

Anônimo disse...

O prejuízo ficará com os prejudicados. O MST(movimento paramilitar)sustentado pelos nossos impostos continuará assim, enquanto Lula&PT estiverem no governo. Solução simples seria, nas próximas eleições, escolher partido que seja sério, tenha respeito pela sociedade e liquide de uma vez por totas com esse movimento rídiculo e aproveitador.
O difícil é encontrar um partido que não fique se engraçando com a Dilma (de encantos nada encantadores).