O Natal se aproxima e nada de aumento para os aposentados e pensionistas

Aposentados e pensionistas podem ficar sem aumento

O Natal se aproxima e os 8,5 milhões de aposentados e pensionistas do INSS que ganham acima do salário mínimo estão inquietos porque podem não colocar no bolso o aumento de 6,19% a partir de janeiro de 2010, conforme o acordo fechado com o governo em agosto.


João Batista Inocentinni: segurados do INSS estão apreensivos. Foto: Daniel Ferreira/CB/D.A Press

A proposta está vinculada à aprovação do projeto que muda as regras da aposentadoria com o fator 85/95. Por enquanto, o substitutivo está parado na Câmara dos Deputados à espera de um relator na Comissão de Constituição e Justiça. Diante do curto tempo até o recesso, as entidades de representação dos segurados pretendem pressionar o governo a partir desta semana para agilizar a aprovação da proposta no Congresso Nacional.

Pelo acordo fechado entre o governo e as centrais sindicais (CUT, UGT, Força Sindical, Cobap), os aposentados e pensionistas que recebem acima do piso terão em 2010 e 2011, a reposição das perdas da inflação pelo INPC/IBGE acrescida de 50% do PIB. É a mesma política de reajuste do mínimo. A pedra no caminho é que a proposta foi consolidada num substitutivo com vários projetos que tratam de mudanças na lei das aposentadorias. Entre eles o que extingue o fator previdenciário e adota o fator 85/95. Por essa regra, o homem pode se aposentar ao somar 35 anos de contribuição e 60 anos de idade e a mulher 30 anos de contribuição e 55 de idade.

"Vamos pressionar o governo para dar prioridade à votação da proposta no Congresso. A demora deixa os aposentados preocupados porque o recesso está próximo e se não for votado não teremos o aumento", alerta João Batista Inocentini, presidente do Sindicato Nacional dos Aposentados e Pensionistas da Força Sindical. O sindicalista lembra que na próxima semana será colocada em votação as regras de exploração da camada do pré-sal, projeto polêmico, que vai demandar tempo e discussão entre os governistas e a oposição.

A estratégia da UGT é desmembrar a proposta de aumento dos aposentados e pensionistas do substitutivo que trata da reforma nas regras da aposentadoria. De acordo com Ricardo Pathat, presidente da UGT, o problema mais urgente é a perda do poder de compra dos segurados do INSS, que ganham acima do mínimo. "Vamos insistir para que o projeto seja aprovado ainda este ano. Se ficar para 2010 não será votado porque é ano eleitoral", argumenta. A UGT quer derrubar o fator previdenciário e é contrária ao fator 85/95. "A partir de hoje nossa estratégia é visitar os ministros, deputados e senadores para pressionar pela aprovação do aumento", reforça Pathat.

Pelas contas da Confederação Brasileira dos Aposentados e Pensionistas (Cobap), as perdas dos aposentados e pensionistas que ganham acima do mínimo já somam 105% entre 1991 e 2010. Antônio Santo Grassi, diretor de comunicação da Cobap, diz que a ideia é concentrar esforços em Brasília durante esta semana para que seja nomeado o relator do projeto na Comissão de Justiça. "Se ficar sem ser votado este ano, o governo terá que encaminhar uma Medida Provisória para garantir o aumento em 2010", aponta.

16 comentários:

Anônimo disse...

isso é manobra do presidente TRAIDOR DOS APOSENTADOSPRESIDENTE LULA E OS DEPUTADOS . PASMEM BEM aqui na bahia está ocorrendo outra manobra é para todos ex governadores ganharem uma pensão vitalicia novalor de 12.000 reais agora para nós aposentados eles não dão amínima nós temos que irmos para BRASILIA e ficarmos concentrado na camara por tempo indeterminado.

Anônimo disse...

isso se deve tambem ao deputado sem palavra e honra , michel temer, ele diz que ia colocar os projetos em votação até agora nada, e pretende ainda ser candidato a vice-presidente, vai levar um ferro daqueles , espera e verá, 2010 est´´a ai deputado michel.

Anônimo disse...

Alguem acredita que o governo (Lula) esteja preocupado com a situação dos aposentados ? Ele, Lula, está muito bem, ganhando mais de uma aposentadoria, além dos vencimentos de presidente, etc, e toda a cambada do governo está bem, mamando nas tetas do governo,e não vão querer perder a boca nunca.
Só vai haver justiça nos salários pagos aos funcionários públicos, aos ministros, ao presidente, aos senadores e deputados, aos funcionários do legislativo, aos juizes e funcionários do judiciário, e a todos os aposentados e pensionistas, quando todos receberem valores multiplos do Salário Mínimo.

Almir Papalardo disse...

Com esta deslealdade desenfreada e contínua, imposta ao velho e sofrido aposentado, cabe uma pergunta: Até quando as forças éticas e morais deste país permitirão que tal covardia seja infringida a ex-trabalhadores, que na vida ativa contribuiram durante 35 anos para a sustentabidade da Previdência, num contrato previamente acordado. Estes trabalhadores começaram a ser surrupiados desde o seu ingresso no mercado de trabalho, porque contribuiram de acordo com o total do seu salário, o que absolutamente não valeu para nada; até a CF/88 foi desvirtuada para não proteger o indefeso aposentado, condenado a receber num prazo bem curto, apenas um salário mínimo. Isto sob os olhares impassivos das autoridades competentes. Com a palavra os nossos Três Poderes.

Anônimo disse...

A IMPRENSA DIVULGA QUE PARECER PEPE VARGAS EXTINGUE FATOR PREVIDENCIÁRIO, MAS NÃO EXTINGUE, APENAS CRIA UMA NOVA ALTERNATIVA PARA QUEM IRÁ SE APOSENTAR. QUEM JÁ ESTÁ APOSENTADO E QUE INCRIVELMENTE FOI PREJUDICADO COM O FATOR PREVIDENCIÁRIO QUE VÁ RECLAMAR PARA O DIABO PORQUE OS DEUSES PEPE VARGAS, LULA,PT, FHC SÓ LEMBRAM DOS APOSENTADOS NA HORA DO VOTO.
SERGIO RODRIGUES
PORTO ALEGRE

Anônimo disse...

Muitos deve ter recebido a mesma mensagem abaixo, portanto, acredito que tem alguma coisa muito errada:
"A COBAP estava certa em não dizer “amém” ao acordo proposto pelo governo, que prejudicaria milhões de trabalhadores e aposentados. Seu exemplo foi seguido pela UGT (União Geral dos Trabalhadores), cujos dirigentes se reuniram e decidiram não assinar (pelo menos por enquanto) nenhuma proposta do Governo relacionada ao Fator Previdenciário e reajuste das aposentadorias em 2010.

O acordo firmado em agosto, mas ainda não sacramentado, trazia uma nova forma de cálculo para os próximos reajustes, a manutenção do Fator Previdenciário e a introdução de um novo fator, o 85/95 (somando o tempo de contribuição com a idade o total deve ser de 85 para as mulheres e de 95 para os homens).

No dia 10 de novembro será realizada plenária em Brasília, com a participação de todos os presidentes estaduais e secretários da UGT, quando uma proposta final será tomada. Até lá, segundo o presidente Ricardo Patah, serão movidas ações judiciais pela reparação das perdas que o Fator Previdenciário vem causando à classe trabalhadora.

Além da COBAP e agora UGT, também se posicionaram contra o acordo a Nova Central, CTB e FST. Na qualidade 26 milhões de beneficiários do INSS, a COBAP aplaudiu a corajosa iniciativa da UGT em dizer não ao acordo."
Quanto ao Temer, na faculdade já virou motivo de piada, é chamado de "bonequinha de luxo do Lula" e o Lula dizem que o negócio dele é "canapés-comida" (a viagem dele às obras do Rio São Francisco virou fisco nacional).

Anônimo das 7:41 - fala-se que, em São Paulo, o Temer está em baixa e já existem apostas de que não se reeleja.

Anônimo disse...

Boletim enviado pelo:

Movimento Branco dos Aposentados
Envie seu texto para publicação


ALGOZES DOS APOSENTADOS

Graças ao requerimento nº 5357, do deputado Arnaldo Farias de Sá (PTB-SP), encaminhado em 20/08/09 ao Presidente da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados o Projeto de Lei nº 4434 (58/03) de autoria do Senador Paulo Paim , fez com que o mesmo transitasse rapidamente da Comissão de Finanças e Tributação (CFT) para a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC), ultima etapa até chegar a plenário para votação.

Esse requerimento foi enviado devido ter se esgotado de muito o prazo regimental para ser dado o parecer do relator dessa matéria, deputado Antonio Palocci , que ao meu ver mostrou-se indiferente mesmo sabendo que o projeto em apreço é do interesse de milhões de aposentados da previdência .

Na minha opinião pode está havendo uma “pressão” por parte do governo junto a sua base com o intuito de que os seus líderes na Câmara Federal não decidam no momento colocar essa matéria em votação. Esse pais é uma maravilha!

O citado projeto que é do conhecimento de quase todos, trata – se de recomposição dos benefícios previdenciários com base no número de salários mínimos na época da concessão da aposentadoria. As perdas dos aposentados são inaceitáveis e os principais culpados dessa perversidade são os ALGOZES FERNANDO HENRIQUE CARDOSO, FERNANDO COLLOR DE MELLO e LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA.

O governo sistematicamente mente ao divulgar que a Previdência é deficitária , utiliza a mesma tática usada pela Alemanha nazista, ao afirmar que, uma mentira repetida se torna verdade . Com essa propaganda enganosa o governo ao longo dos anos tem surrupiado o dinheiro dos aposentados desviando para fins demagógicos e eleitoreiro. Essa ignomínia macula a nação brasileira acumulando em 15 anos uma dívida com os aposentados na ordem de mais de um trilhão de reais.

At. José Gomes Filho – e-mail: jose.gomes@supercabo.com

Atenção: não caiam na conversa do Peppe Vargas, Henrique Fontana e outros parlamentares do PT e PMDB
Sorrisos e apertos de mão não pagam contas somente aumentam impostos.

Antonio Carlos - BH disse...

Maldita seja a vida desses traidores, recebem nosso voto e depois nos apunhalam pelas costas.
Desejo a eles o Inferno como recompesa.
At. Antonio Carlos - BH

nenem15 disse...

Gente oha para a cara desse João Batista e veja se ele está preocupado com o aposentado?
Ele e mais outras malditas centrais pensam que somos tolos, coitados! se venderem pela fome dos velinhos.O inferno vos esperam malditos.quem leva em cativeiro em cativeiro irá, assim disse Jesus Crito e vocês não creem nele.

Anônimo disse...

Agora entendi o motivo para tanto entusiasmo por parte do Pepe Vargas com o vale-cultura:

21/10/2009 | 00:00
Campeão de audiência
Não é filme sobre Lula, mas o ministério da Cultura aprovou captação de R$ 2,6 milhões em incentivos para a produção de “Trabalhar cansa”.

Alguns políticos do PT acreditavam que o tema tinha como centro da história o Lula.

Anônimo disse...

uem disse que o governo Lula não tem dinheiro?
Visita do Lula$Dilma às obras do São Francisco.

No km 316 da BR-323, próximo à cidade de Custódia, um canteiro de obras da transposição do São Francisco virou anteontem um alojamento bem estruturado para abrigar Lula, ministros, governadores, diretores do consórcio responsável pela obra e jornalistas.
Depois de visitar as obras, Lula e comitiva jantaram no refeitório. No cardápio, camarão, salada, risoto de queijo parmesão e purê de abóbora com carne de sol. Encerrado o jantar, o presidente ficou numa roda de viola até a 1h10 de ontem.
O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), levou para o acampamento o forrozeiro Maciel Melo, artista conhecido da região e de quem Lula é fã. Nem duas quedas de luz, de 15 minutos cada uma, fizeram com que o presidente resolvesse dormir. Ele ficou no refeitório por quase três horas.
Do jantar com violeiro participaram também Dilma Rousseff (Casa Civil), Franklin Martins (Comunicação), Geddel Vieira Lima (Integração Nacional), Campos e o deputado Ciro Gomes (PSB), que foi titular da Integração. Geddel foi o primeiro a se retirar, às 23h. Depois, foi a vez de Dilma se recolher. Ciro, Franklin e Campos fizeram companhia a Lula até o final. Além do jantar, foi servido uísque 12 anos e cerveja.
O escritório do canteiro de obras, uma casa de alvenaria com 14 cômodos, foi transformado em um apartamento para Lula, Dilma e seguranças.
O presidente ficou em uma suíte improvisada com cama "king size", carpete, frigobar, banheiro, antessala e um gabinete para reuniões. Os quartos à direita e à esquerda do presidente foram ocupados por seguranças. Na suíte de Dilma, havia banheiro privativo, antessala e decoração com flores.
Em uma parte da casa foi montado um quiosque que faz as vezes de cozinha. No balcão, foi colocado coquetel, sucos, água, quiches, bolos, castanhas, queijos e frutas para receber a comitiva presidencial.
Geddel, Franklin, governadores e assessores ficaram em um alojamento com 15 suítes de cerca de 8 m2 e um banheiro privativo com chuveiro de 3 m2. Uma suíte de 10 m2 e cama "king size" (diferentemente das outras, com camas de casal) foi reservada a Geddel, que ficou com a de número 15, de seu partido, o PMDB.
Os diretores do consórcio responsável pelo lote 11 da transposição, formado pelas empresas OAS, Galvão, Barbosa Mello e Coesa, e os assessores do presidente ficaram em um quarto alojamento, próximo à casa de Lula e Dilma. (SI)

Quem vocês acham que financiam todo esse disperdício? Nós que pagamos tributos.

João Guilherme disse...

O que se comentar do Hugo Chávez brasileiro, ele está com a caneta nas mãos ele faz o que quer.
Foi aprovado um projeto para que o governo use até 80% dos recursos do FGTS nas obras do PAC ano que vem, quer mais foi aprovado outro projeto, chamado Vale Cultura, pasmem parte dos custos desse projeto sairá da Previdência, mas vocês devem estar pensando a previdência e deficitária, não tem dinheiro para repor as aposentadorias e pensões, vocês têm toda razão, para repor as perdas das aposentadorias e pensões não tem, mas para projetos eleitoreiro como esse do Vale Cultura, ou esses outros assistencialistas eleitoreiro como o bolsa família tem.
Para nós aposentados e pensionistas, só nos resta continuarmos na nossa mobilização e ano que vem mostrarmos nas urnas, que nós temos dignidade e honradez e com o nossos votos e dos nossos familiares, e dos futuros aposentados e até mesmo dos trabalhadores, que por sinal serão as vítimas de amanhã, darmos a resposta para o Lula, PT, PMDB e todos os partidos da base.
Isso não é só sonho é uma realidade e nós podemos, só vai depender nós irmos a luta de verdade.
Eu dou o meu exemplo, tenho esposa, tenho dois filhos casados, as famílias das minhas noras estão comigo, foras as pessoas que estão dando apoio no meu Blog e na minha página no Orkut. Mas contando só os familiares são 26 pessoas que votarão nos políticos que eu indicar.
Agora imagine nós aposentados e pensionistas que recebem mais de um salário mínimo somos 8,5 milhões, então incentivando os nossos familiares a votar conosco, esses 8,5 milhões pode ultrapassar os 40 milhões e numa eleição majoritária como a do ano que vem, pode definí-la. E se nós formos vitoriosos, o próximo presidente e os próximos políticos em geral, irão nos respeitar.
Quando foi criado o Fator Previdenciário, pelo governo Fernando Henrique, os aposentados ficaram calados, eles não atentaram para o poder de voto que eles tinham nas mãos, agora além de nós termos a consciência, nós temos uma grande aliada ao nosso favor que é a Internet, e em questão de segundos nós podemos nos comunicar com todo o brasil. Você pode dizer que não tem computador, ou que não sabe usá-lo, mas você tem um neto ou filho ou um amigo que tem e sabe usá-lo.
Por isso gente, PARAR NUNCA, AVANÇAR SEMPRE.
Façam uma visita ao meu Blog, deixem os seus comentários, o endereço é : http://blig.ig.com.br/jgrsmaia.
A minha luta é tão grande, que eu estou proibido de acessar o Blog e Site do Palácio do Planalto, devido mandar quase toda a semana critica para o governo. Eu acredito que eles estão me identificando através do meu e-mail ou do IP do meu computador. Lá eles podem me calar, mas na Internet não!!

Antonio disse...

O Congresso Nacional não poderá esquecer novamente dos aposentados, para aprovar o Projeto do Senador Paulo Paim.
-A maioria dos aposentados perderam em até 70% do seu poder de compra, e o governo federal e os Sindicatos de João Batista Inocentini, presidente do Sindicato Nacional dos Aposentados e Pensionistas da Força Sindical, querem esmolar com irrisório reajustes.

Anônimo disse...

Nós aposentados, devemos ter vergonha na cara e traçar uma política de conduta. Não importa as consequências: Não devomos votar em candidatos para reelegê-los. Devemos apostar sempre na renovação dos candidaos. Existem mafiosos com N mandatos consecutivos. O que isso traz de benefícios ao povo. Os benefícios são aos crápulas que se perpetuam no poder, criando e aprovando Leis onde os benefiados são eles próprios. Se não podemos faze-los lesgilar também em nosso benefício, vamos através do voto sagrado, que é nosso, isso eles não podem tirar-nos, puni-los com a não reeleição. Infelizmente sou um beija-flor fazendo a minha parte. Vamos nos unir silenciosamente, e dar aos caras o que eles merecem.

Anônimo disse...

O FIM DO FATOR PREVIDENCIÁRIO TEM QUE SER VOTADO TAMBÉM EM 2009 E NÃO SÓ O AUMENTO PARA QUEM RECEBE ACIMA DO MÍNIMO POR MP.
NÃO É JUSTO UM TABALHADOR SER DESCONTADO 40% DA SUA APOSENTADORIA, JÁ COMEÇA A RECEBER COM UM DESCONTO ENORME.
TRABALHOU CONTRIBUIU E NO FINAL SER CONFISCADO PELO GOVERNO.
APOSENTADO E TRABALHADOR TAMBÉM VOTA.
TEM DINHEIRO: BOLSA FAMÍLIA
TEM DINHEIRO: FUNCIONÁRIO PÚBLICO
TEM DINHEIRO: MST
TEM DINHEIRO: ONG'S
ETC...
E PARA O POBRE COITADO DO TRABALHADOR NADA TEM.
ISSO É UMA VERGONHA.

Anônimo disse...

O FIM DO FATOR PREVIDENCIÁRIO TEM QUE SER VOTADO TAMBÉM EM 2009 E NÃO SÓ O AUMENTO PARA QUEM RECEBE ACIMA DO MÍNIMO POR MP.
NÃO É JUSTO UM TABALHADOR SER DESCONTADO 40% DA SUA APOSENTADORIA, JÁ COMEÇA A RECEBER COM UM DESCONTO ENORME.
TRABALHOU CONTRIBUIU E NO FINAL SER CONFISCADO PELO GOVERNO.
APOSENTADO E TRABALHADOR TAMBÉM VOTA.
TEM DINHEIRO: BOLSA FAMÍLIA
TEM DINHEIRO: FUNCIONÁRIO PÚBLICO
TEM DINHEIRO: MST
TEM DINHEIRO: ONG'S
ETC...
E PARA O POBRE COITADO DO TRABALHADOR NADA TEM.
ISSO É UMA VERGONHA.