O povo prestigiou o lançamento das Frentes Pró Carajás e Tapajós

Fotos: Val-André Mutran
















































A maratona ocorrida na última quinta-feira, 21 que percorreu os três quadrantes do Pará, supreendeu o grupo de parlamentares que compõem as Frentes Pró Carajás e Tapajós.

A primeira suspresa foi a receptividade das peças criadas pelo publicitário Duda Mendonça, especialmente o jingle da campanha em Belém, centro geográfico dos contrários à emancipação das regiões Oeste e Sul/Sudeste do Pará.

As manifestações de empolgação popular demonstradas pelo povo tapajônico foi outro momento marcante desse período pré-Plebiscito, que culminará na eleição plebiscitária de 11 de dezembro. Santarém recebeu com muito entusiasmo o lançamento das duas Frentes.

Mas foi em Marabá que o blogger pode sentir de perto a extensão da manifestação popular.

O prefeito de Marabá Maurino Magalhães, na condição de anfitrião da comitiva, apresentou o publicitário Duda Mendonça à audiência que lotava as dependências da moderníssima Nova Sede do Poder Legislativo Municipal.

Após as apresentações, o próprio publicitário fez uso da palavra, explicando que a espinha dorsal de qualquer campanha política é o jingle, cuja letra e a concepção que dá o Norte ao marketing que se vai trabalhar ao longo do período eleitoral de três meses, que terá início no dia 13 de setembro até a véspera da eleição, no dia 10 de dezembro deste ano.

Slogan
A campanha tem como slogan "Carajás e Tapajós – SIM – Queremos Justiça e como ponto central: "Diga SIM para os três Estados, diga sim para essa União". Em seguida foi executado pela primeira vez o jingle da campanha que literalmente levantou a platéia. Vário ficaram emocionados com a letra que fez referência ao filho que cresce e emancipa-se dos pais, não sem continuar colaborando para o crescimento da família e de seus irmãos.

Faça o download do jingle no site da campanha aqui www.estadodocarajas.com.br

É hora de união
O deputado Lira Maia, representante da Frente Pró Tapajós, clamou pela união das duas regiões que buscam a sua emancipação político administrativa. "Precisamos mostrar aos que ainda têm dúvidas que na verdade seremos três Estado do Paraá, o Pará do Tapajós, o Pará do Carajás e o Pará da cidade mãe. Somos todos seus filhos e não nos dividiremos e sim somaremos forças para o crescimento das nossas regiões", garantiu.

Já os deputados estadual e federal do Carajás, a palavra de ordem é: "a hora é de união". Giovanni Queiroz, autor do projeto que autoriza o plebiscito do Carajás, fez uma resumo histórico do momento. Lembrou que foi o seu colega deputado licenciado Asdrubal Bentes que apresentou o primeiro projeto que foi arquivado com a sua não reeleição. Pediu à platéia o reconhecimento do professor Brandão, fundador da Comissão que leva o seu nome, como primeira entidade da sociedade civil a defender a criação do estado do Carajás. "Marabá é o berço da luta pela redivisão, uma vez que foi num encontro de vereadores realizado aqui na Agrópolis do Incra, que tudo começou sob o ponto de vista político e com participação popular."

Após o lançamento das Frentes, Queiroz voltou a destacar a importância da regularização dos títulos eleitorais, transferência de domicílio e emissão do documento daqueles que completarão 16 anos até a data do plebiscito.


STF

A expectativa agora volta-se novamente para Brasília onde o Supremo Tribunal Federal julgará a ADI nº 250 que interpretará se manterá as regras do Tribunal Superior Eleitoral quanto a área a ser aplicado o plebiscito.

Um comentário:

Anônimo disse...

O GOVERNO DO PARÁ INVESTE CONTRA A EMANCIPAÇÃO DO ESTADO DO CARAJÁS.

ATENÇÃO FAZENDEIROS, PRECISAMOS DAR O TROCO, QUE TAL CONTRATAR O CANTOR LUAN SANTANA.

Ganso convocado para campanha do NÃO.
Portal IG
O jogador santista e da seleção brasileira Paulo Henrique Ganso (foto) foi escalado para compor o time de defensores da unidade do estado do Pará.
Ele deve ser um dos garotos propaganda da frente que vai fazer campanha pela não divisão de seu estado natal. Outro colega de chuteiras santista, o lateral Pará, também vai fazer parte do time.
Leia também:
Maia e Maria no QG.
“Missionário” leva Tapajós a professores.
Os dois foram convocados pelo também paraense e presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante.
Ele, que age como cidadão nessa luta – uma vez que a OAB não tomou partido sobre a divisão do Estado -, tem buscado paraenses ilustres para a frente que quer dizer não à divisão do estado nas unidades federativas do Tapajós e Carajás.
O plebiscito sobre a divisão do Pará está marcado para o dia 11 de dezembro.