O quê importa é a democracia?


Caros amigos (as).
Aproveito o fantástico espaço desta Rede Social, para manifestar a minha opinião sobre o resultado da eleição do último domingo, 5.
Na verdade, não tenho muito a dizer, uma vez que o processo transcorreu com absoluta normalidade, de modo a apontar para todo o Mundo que, o Brasil é surpreendente, ao anunciar, horas depois, o resultado da vontade de seus milhões de eleitores, graças ao desenvolvimento de uma tecnologia única no Mundo.
— Fez-se a vontade do eleitor. Seja ele quem for.
Segundo as regras da nossa Justiça Eleitoral, voltaremos às urnas novamente nos Estados onde houve a imposição do 2º Turno para a definição de Governadores e ao cargo maior à Presidência da República.
Especificamente no Pará, o meu candidato à Deputado Federal não logrou êxito. Mas, o partido ao qual acreditamos sob o ponto de vista ideológico, o Partido Democrático Trabalhista (PDT) cresceu, confira (http://www.pdtnacamara.com.br/…/pdt-elege-19-deputados-fede…).
Nos dez anos que exerço o trabalho de assessoria de imprensa em Brasília, na Câmara dos Deputados, esta eleição coincide com o fechamento de um ciclo de meus interesses profissionais.
Seguirei outros caminhos. Outros desafios, focados na iniciativa privada e no setor que sempre me fascinou: a tecnologia da informação.
Para finalizar, destaco dois fatos.
O primeiro deles, é a minha preocupação em relação a necessidade de continuidade da luta pelo reconhecimento da vontade do povo do Sul/Sudeste e do Oeste do Pará, por sua legítima vontade de emancipação político-administrativa em relação ao Estado do Pará que, historicamente, não consegue prover essas duas regiões com a atenção necessária para garantir políticas que permitam seu pleno desenvolvimento.
Minha segunda preocupação é de ordem moral.
Espero que os eleitos por minha Região, sejam, pelo menos, honestos.
Agradeço a oportunidade de ter trabalhado aqui em Brasília com o Deputado Federal Zequinha Marinho e com o Deputado Federal Giovanni Queiroz. Foi um privilégio.
Espero o entusiasmo de todos na defesa de seus candidatos no 2º Turno, e deixo para reflexão o seguinte texto: "Até Quando Esperar?", para a reflexão individual dos meus conterrâneos do Pará.
http://mutran.blogspot.com.br/2014/…/ate-quando-esperar.html

Um comentário:

Roberto C. Limeira de Castro disse...

Pode contar com o meu total apoio aos Estados de fatos existentes há pelo menos 300 anos. Hora do nosso querido deputado se dedicar de corpo e alma à magnífica causa que ele abraçou para tirar o Brasil das oligarquias das Cortes da Colônia. Seu nome já está nos píncaros da nossa história com a sua contribuição à Reorganização Territorial do Brasil. Todo esforço para reformar o artigo 18 da CF e garantir o direito do povo de Tapajós e Carajás a sua emancipação e autogestão de suas riquezas. O nobre assessor e o Deputado Giovanni voltarão nos braços do povo dos Estados que já existem na mente e no coração do povo tapajoara e carajaense.