Rádios piratas na alça de mira

Contra as ondas piratas

Procuradores federais, senadores e deputados federais têm encontro marcado para o próximo sábado, em Fortaleza. Será no hotel Gran Marquise, na Beira-Mar. Na pauta, o combate às rádios piratas. Os advogado-geral da União, José Antônio Toffoli, o presidente do Superior Tribunal de Justiça, César Asfor Rocha, e os presidentes do Tribunal de Contas da União, Ubiratan Aguiar, e da frente parlamentar que analisa o assunto, deputado federal José Eduardo Cardozo (PT-SP), já confirmaram presença. A questão é grave. Em 2008, foram autuadas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) 1.252 rádios piratas no Brasil, entre as quais estavam 26 que operavam no Ceará. Este ano, até abril passado, já haviam sido efetuadas 225 autuações no País, sendo quatro no Ceará. Pesam contra as piratas acusações que vão dos prejuízos a rádios que trabalham legalmente à interferência no controle do tráfego aéreo. A reunião será no Hotel Gran Marquise, na Avenida Beira-Mar.

2 comentários:

Anônimo disse...

Não entendo, como estas ràdios piratas estão sempre em evidência,causando transtornos aos meios de comunicação aérea e rádios legalizadas.
Me informaram que causa interferência até em interfones de secretária eletronica.Se alguem pode me confirmar eu agradeço.
A meu ver,a fiscalização é inificiente ou as punições são inócuas.
Não basta confiscar o aparelhamento,tem que punir severamente com pesadas multas!
Manuel.

injustiça com as radios feichadas disse...

se estas radios concegue causar tantos transtornos na aviação brasileira imaginem uma pessoa má intencionada o que não poderia fazer em eu acho que isso é tudo mentira para feichar as rádios que não faz mal a ninhem só nãosão controladas pelo governo da Democracia.. democracia????