Confederação de aposentados recusa proposta e sai de negociação

A Cobap (Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas) não participou da reunião que decidiu o índice de reajuste dos benefícios do INSS. Hoje, os aposentados devem pressionar as lideranças dos partidos na Câmara para que os projetos que garantem a recomposição dos benefícios, o fim do fator previdenciário e o aumento igual ao do salário mínimo sejam votados.

De acordo com a entidade, a proposta de aumento real equivalente a 50% do crescimento do PIB, defendida pelas centrais sindicais, não foi aceita pelas federações que compõe a Cobap.

De acordo com Robson de Souza Bittencourt, presidente da FAP/MG (Federação dos Aposentados e Pensionistas de Minas Gerais), as entidades de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Paraíba se manifestaram contra o acordo e sugeriram a saída da Cobap das negociações. “O governo não apresentou nenhuma proposta concreta”, disse Bittencourt.

O presidente da Cobap, Warley Gonçalles Martins, disse que, pela internet, 95% dos cerca de 32 mil aposentados que responderam à enquete da entidade também pediram a saída da negociação. “Foi uma decisão amplamente apoiada pela categoria”, disse.

O deputado federal Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) e o senador Paulo Paim (PT-RS) afirmaram que vão apoiar os aposentados pela aprovação dos projetos –que já passaram pelo Senado. “O governo quer forçar uma situação, mas não vai ter jeito. Para o aposentado, é mais vantajosa a aprovação dos projetos”, disse Faria de Sá.

O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), disse que, para os projetos entrarem na pauta de votação, será necessário o consenso entre os partidos. A reunião de líderes deve acontecer às 14h30.

Fonte: Jornal Agora.

9 comentários:

Anderley do Nascimento disse...

Está na hora dos líderes dos partidos e o presidente da câmara entrarem em acordo, para oficializarem as votações dos projetos do senador Paulo Paim em benefício dos aposentados imediatamente.Caso não ocorra este entendimento,ficará a impressão de manobra política a favor do governo, mantendo a covardia com os aposentados!.Srs deputados: Não da mais.O óleo de peroba esgotou-se!

Anônimo disse...

O Globo de hoje dia 26 diz que os representantes dos aposentados aceitaram o aumento de 6 % em 2010.
Que representantes são esses ? Nós aposentados (eu falo por mim mas sei que é o caso de muitos) não aceitamos esta esmola do governo. Queremos a reposição das perdas que temos tido (no meu caso é de mais de 50 %) e a volta da vinculação dos valores das aposentadorias ao valor do Salário Mínimo. Esta é a única maneira de resolver os problemas que existem hoje. Léo Fabiano Baur Reis

Anônimo disse...

Os aposentados e pensionistas querem, que as PLs do Senador Paim, votação em planário com votos em aberto. Temer ainda com crise de "fresc....". Seja homem, honre o dinheiro e o lugar em que está Temer!!!!

rebocador disse...

É isso aí confederação de aposentados não retire nenhuma virgula dos nossos projetos confirmo que amaioria dos aposentados está aplaudindo vocês

Anônimo disse...

Seenhores(as) Aposentados(as) e Pensionistas, vamos movimentar todos os nossos familiares, vizinhos, conhecidos, ininterruptamente. Precisamos que todos se movimentem, demonstrem que estamos unidos. Não estamos enfiados dentro de casa, dentro dos nossos quartos, ou sentados no banquinho na frente de casa. Continuamos ativos, ensinamos á sociedade nossas experiências de vida. Somos os professores da 3a idade, contra os desmandos, a corrupção, as improbidades admnistrativas de todos os tipos, e evasão de divisas, etc, etc, etc, Temos lido nos diversos meios de comunicações milhôes de aberrações econômica, durante as últimas décadas. Estamos falando do nosso dinheiro dos nossos pais, mâes, avós, avôs, filhos(as), netos(as). A Previdência tem um crédito para receber de R$ 300 bi. Foi perdoado ao Estado de São Paulo um débito de R$ 16 bi. Para agradar a quem? A nós não e nem fomos consultados. O dinheiro da Previdência construiu desde Brásilia, Belém Brásilia, Transamazônica, Ponte Rio Niteroí, CSN, até Itaipú,etc,etc, e está arrombada em R$ 40 bi? Mexam-se senhores(as). Hoje existe a Internet, blogs, etc.
A situação que está aí é culpa nossa, vamos reverté-la.
Valerio Amichetti vamichetti@uol.com.br

Anônimo disse...

na minha opinião tem que ter uma convocação geral dos aposentados para comparecerem em brasilia e fazermos concentração sem prazo determinado principalmente na camara.como é que eles politicos vão criar cargos e vão gastar bilhões enão tem dinheiro para atenderem as nossas reinvindicações que são justas.

Anônimo disse...

temos é que todos aposentados de todo BRASIL rumarmos para BRASILIA e ficarmos lá sem prazo indeterminado eles fazem o que querem conosco porque obrasileiro é um povo ordeiro sofre calado.

Anônimo disse...

Colegas,
Temos uma oportunidade única de corrigir o valor das aposentadorias. Porque não nos movimentamos?
Podemos pedir ajuda a mídia.
Caso a mídia esteja a favor do governo, poderemos nos socorrer com os “blogueiros” que:
ou são ou tem pais ou amigos aposentados;
sabem que se não acumularem riquezas e não morrerem antes serão os aposentados de amanhã.
Podemos também divulgar via e-mail (acredito que os sindicatos e as associações tenham uma mala direta com endereço de aposentados) informando o nome dos deputados que nos ajudam e dos que nos prejudicam. Somos mais de 20.000.000 de votos. Deveremos explorar isto de alguma forma.
Se não conseguirmos agora, nunca mais. Ficaremos sempre dependentes dos ardis do governo.
Não podemos simplesmente aguardar as merrecas que o governo nos oferece em negociações. Precisamos lutar.
Aposentadoria não se negocia. É direito adquirido.
Vamos lá gente. É ano de eleição.
alvaro.mendes@terra.com.br

Anônimo disse...

O que tem que faze étodas associações e sindicatos dos aposentados de todo BRASIL é organizarem caravanas em rumo a BRASILIA e concentrarmos lá na CAMARA OU NO PALÁCIO DO PLANALTO esó sairmos de lá quando tudo for resolvido;.